encontrei afago nas páginas quentes braços envolvendo o lado de dentro

A falácia da liberdade de escolha do que você lê

Como ler mais mulheres de maneira consciente e apresentação do clube de assinatura Amora Livros.

Como ler mais mulheres de maneira consciente pode até ser um bom título para SEO*, mas convenhamos, esse texto é sobre a falácia da liberdade escolha do que você lê, quando você não toma consciência ativa nesse processo.

Talvez você já comece dizendo, alto lá: Eu escolho livros com base no fato de serem bons! Não faz diferença se a autoria é masculina, feminina ou não-binária. Sendo sincera, eu entendo. A Renata de anos atrás jamais faria uma opção de leitura levando outro quesito em consideração que não a mais pura vontade de ler.

Mas, do mesmo jeito que essa Renata não sabia que suas escolhas não eram totalmente livres, ainda existe quem refute a ideia de que devemos fazer escolhas conscientes sobre o que escolhermos ler. O lembrete aqui é que, se eu não estou fazendo estas escolhas de maneira consciente, alguém as faz por mim.

Sendo assim,

Como ler mulheres de maneira consciente?

Quando falo em escolha consciente, quero falar sobre ter consciência de que as mulheres são, historicamente, menos publicadas do que os homens. É saber que, dentre os prêmios mais conhecidos, pouquíssimos foram dados à mulheres. É lembrar que apenas em 1977 Rachel de Queiroz foi aceita na Academia Brasileira de Letras (ABL), se tornando a primeira mulher a ingressar na Academia. Que, inclusive, foi fundada em 1897: 80 anos seriam necessários para que uma mulher fizesse parte da ABL.**

Reconhecendo esses aspectos, que nem de longe encerram o tema, na verdade, apenas o introduzem, posso ir para o ponto-chave, como já bem dizia Merovingian:

A escolha é uma ilusão criada entre os que têm poder e os que não têm

Matrix Reloaded

Quando nós escolhemos nossas leituras apenas a partir do há na vitrine das livrarias, ou a partir do que está nas hypes das redes sociais. Quando fazemos isso, nossa escolha é limitada, ela já passou pelo crivo do mercado que ainda é machista e sexista e que sim, como já citei, ainda publica mais homens do que mulheres.**

Se eu escolho apenas a partir das escolhas pré-determinas que já foram feitas por mim, até que ponto minha liberdade de escolha vai?

3 dicas de como ler mais mulheres de maneira consciente

Quando me permito sair do conforto pré-programado das escolhas facilmente disponíveis, tenho mais clareza do que vai para a minha estante, para as minhas mãos e para a minha mente. Nada disso significa não ler mais autores homens, isso significa escolher também, com consciência, livros escritos por mulheres porque foram escritos por mulheres. Esse é o primeiro ponto e, claro, muitos outros podem surgir daí, como o gênero literário, estilo, cultura, narrativa e o que mais você gostar.

Voltando ao ponto sobre como escolher ler mais mulheres, nós precisamos ter em mente que o mercado já nos apresenta o que é bom, o que é algo totalmente subjetivo. Mas também podemos encontrar caminhos que vão nos ajudar a não apenas ler mais mulheres, mas a ter boas reflexões a partir dessas obras.

Assim, aqui vão três dicas para te ajudar a ler mais mulheres de maneira consciente:

  1. Entender que o mercado privilegia a literatura escrita por homens e que ela é mais ofertada para você do que a literatura escrita por mulheres. Não é porque o mercado discrimina que você precisa seguir esse padrão.
  2. Conhecer seu estilo de leitura e se permitir experimentar e sair da zona de conforto do que já é panfletado pela mídia e pelas redes sociais. Ainda que sem abandonar livros da hype ou autores homens, é bom saber que há um mundo incrível te esperando quando você der chance ao novo.
  3. Participar de clubes do livro que lhe permitem experiências únicas e voltadas para a literatura escrita por mulheres.

Pensando em um projeto que contém todas essas características, apresento a

Amora Livros

A Amora Livros é um clube de assinatura dedicado à autoras mulheres, contemporâneas, diversas e que escrevem ficção. Na Amora você recebe todo mês uma caixinha contendo um livro surpresa + um minilivro com um conto inédito do projeto Pé de Amora e amorices (mimos como marcadores, adesivos, postais):

Como ler mais mulheres de maneira consciente e apresentação do clube de assinatura Amora Livros.

Além do apoio à literatura escrita por mulheres no livro do mês, há também a parte incrível de apoio às novas vozes da literatura brasileira. Com o projeto Pé de Amora, numa parceria com o Curso de Letras Português-Inglês da PUCPR, surge o minilivro com conto inédito de uma autora estreante.

Para dar espaço para o debate e pensamento crítico, a Amora Livros também promove lives no seu Instagram, @amoralivros_brasil, para falar dos temas dos livros escolhidos pelo clube.

E claro, como mimos nunca são demais, em algumas edições especiais seguem alguns diferenciados na caixinha do mês. Como na de maio/22, inspirada pelo Dia das Mães, os assinantes recebem o spray Ritual de Leitura Sayf in Marrakech da @bynomadsbr, perfeito para ambientar a leitura que virá na caixinha de maio. Basta assinar até o fim do mês para garantir a caixinha do mês seguinte.

Para conhecer a Amora Livros tem cupom especial, por tempo limitado: RE10. Basta acessar a Amora Livros, escolher sua opção de assinatura e aplicar o cupom na área de conclusão do pedido. Depois é só esperar a data de entrega porque vem livro bom por aí!

E já que falamos em ler mais mulheres, quer conhecer autoras nacionais incríveis? Tem dicas aqui no blog: clica para conhecer!

* Search Engine Optimization (otimização de mecanismos de busca)

** Fontes ABL | Amora Livros

Post feito em parceria paga com Amora Livros.

Comente este post!

  • Loterias e Sorteios 2022

    Nossa que artigo fantástico, por isso que estou quase todos os dias visitando e lendo seus artigos. Sempre tem conteúdos interessantes e de qualidade.

    Beijos !!