Mundo Literário Resenhas Literárias

Meu Pequeno Pedaço do Paraíso ♥ C. M. Carpi

Resenha de Meu Pequeno Pedaço do Paraíso de C. M. Carpi

Meu Pequeno Pedaço do Paraíso pode ser formado por uma barra de Twix, alguns M&M’s de caramelo e um litro de Coca-Cola. Mas garanto que a história que está prestes a conhecer não é doce e enjoativa, é leve e cheia de altos e baixos, tal como a vida.

Meu Pequeno Pedaço de Paraíso
C. M. Carpi
The Gift Box
2018 / 142 páginas
Disponível em Amazon (Kindle Unlimited) | The Gift Box.
“Não saí daquela cidadezinha para morrer no meio da Highway 50 e virar uma lenda urbana.”
Resenha de Meu Pequeno Pedaço do Paraíso de C. M. Carpi
Sobre a Autora

C. M. Carpi vive em uma pequena cidade do interior de São Paulo e é apaixonada por livros desde que descobriu que sabia ler, especialmente romances. Quando não está escondida atrás de um laptop escrevendo, poderá ser encontrada assistindo a inúmeras séries de TV ou completamente perdida em sua pilha de livros acompanhada de uma enorme caneca de café.

Sinopse de Meu Pequeno Pedaço do Paraíso

Esta é a minha história.

Eu poderia contar dezenas de mentiras, inventar lugares que conheci, viagens maravilhosas durante a infância. Poderia até dizer que tive os melhores amigos do mundo e os levei comigo por uma vida inteira.

O que eu mais gostaria de dizer é que conheci o amor da minha vida na escola, fui a rainha do baile, nós nos casamos logo após a faculdade, tivemos três filhos e fomos morar em uma casinha de frente para o mar.

Nada disso aconteceu.

Resenha de Meu Pequeno Pedaço do Paraíso de C. M. Carpi

Bom, morei em uma casinha de frente para o mar e encontrei o meu grande amor quando já não tinha mais esperanças.

Ele mudou a minha vida e trouxe cor para ela. Amou-me todos os dias e mostrou-me o paraíso…

Então, acho que não é apenas a minha história, porque sem ele nada disso teria graça.

Esta também é a história de Andrew.

Esta é a nossa história.

Resenha de Meu Pequeno Pedaço do Paraíso de C. M. Carpi
Meu Pequeno Pedaço do Paraíso

É provável que ela seja feita de um punhado de nuvens fofas, alguns litros de Coca-Cola e MM’s de caramelo. Não vale esquecer a batata frita, é claro. Já ele, uma mistura de café, rock clássico e ondas do mar. Pode soar uma combinação um tanto quanto estranha ou inusitada, mas garanto que o encaixe é perfeito. Seja pra completar quem é Heaven ou Andrew, uma coisa é certa, nem tudo precisa seguir seu curso normal para parecer o paraíso.

“É que eu acho que a vida pode acabar a qualquer momento. Gosto de pensar que não deixei nada inacabado para trás.”

Heaven está fugindo de casa. A gente entende, a juventude, a vontade de conhecer o mar, a mãe que acolhe tanto que sufoca. Andrew está voltando do casamento do irmão com aquela tal moça que ele não gosta nem um pouco. O resultado disso é um encontro na beira da estrada e uma carona em direção à Califórnia.

Resenha de Meu Pequeno Pedaço do Paraíso de C. M. Carpi

Com o som tocando as melhores músicas, segundo Andrew, é claro, salvo as interrupções de Heaven com Taylor Swift, os dois seguem para Carmel. Ele de volta para casa e seu negócio de pranchas de surf, ela para ver o mar. O que era para ser uma simples carona, logo se vê que é algo bem maior, é o encontro de duas almas que estavam destinadas a se encontrar (e digo isso com o tom mais sincero possível, de alguém que já foi 100% cética sobre amor à primeira vista e que a vida deu seu jeito de mostrar que estava errada, muito errada).

“Tenho a impressão de que ela já me pertenceu de alguma maneira em outro momento. Também tenho a impressão de que estou ficando louco por pensar essas coisas, mas uma vez meu irmão me disse que almas gêmeas sempre dão um jeito de se encontrar.”

Heaven e Andrew seguem no tom de cada balada para um destino simples, mas nem sempre o destino reserva o futuro que temos em mente e essa é uma história para lembrar o quanto o trajeto, os dias que percorremos na estrada de nossa vida, foram feitos para serem vividos e apreciados quilômetro a quilômetro, porque essa é a parte mais bonita e importante: o que fazemos com o tempo que nos é dado.

É claro que, para atiçar a curiosidade, Heaven esconde um segredo. Ele é facilmente descoberto pelo leitor (que pode até tentar entrar em negação, mas não adianta, o que está escrito, está escrito), mas isso não tira o charme da leitura, que é rápida, ágil, bem no estilo de um conto/novela, em que o círculo de personagens é reduzido e a trama tem maior foco na dupla principal.

“Por um breve instante, parece que estou no meio do filme Footloose, a versão com Kevin Bacon, claro. Ninguém nunca vai superar aquele filme.”

Aliás, um adendo importante, já li três outros livros da Maitê (ei, esse é o nome da C. M. Carpi) e são sempre uma delícia de ler. Esse não foi diferente e só consegui largar a história, ao finalizar, o que me fez lembrar muito o efeito CoHo que se abate em mim. Não tenha dúvidas, a escrita da autora é cativante e fluida, do tipo que te faz querer mais quando termina a última página.

A história, é claro, se fecha em Heaven e Andrew, como ela mesma nos adianta, essa é a história deles. E, preciso dizer que Andrew pode ter seu charme natural, com aquele bronze californiano e tudo o mais. Mas a verdadeira beleza dele está em como ele vê Heaven, em como percebe cada detalhe que a compõe, sem pintá-la como alguém que não é.

“Ela é o meu verdadeiro paraíso.”

A outra qualidade dele é gostar de comer o Twix antes do sanduíche, ou a sobremesa antes do prato principal. É uma lógica inegável, experimentem, recomendo. Ah e tem a lógica igualmente inegável de que você não deve passar sua existência sem dançar ao menos uma vez uma música country. É o tipo de coisa que você precisa fazer.

Heaven, bem, deve ter sido eu em outra encarnação. É viciada em Coca-Cola, não gosta de café, ama batata fritas e MM’s. Gosta de rock, mas também de Taylor Swift. Não responde por seus próprios atos quando está com fome. Sem dúvidas, eu sou a Heaven. E, é claro, a dinâmica entre ela e Andrew é uma das partes mais gostosas da leitura, é divertido, sincero e natural. Tal qual se encontrássemos o amor de nossas vidas no acostamento da Highway 50 e ele nos levasse em seu Mustang para conhecer a Califórnia. Acontece, eu sei.

“Essa fixação que ela tem por não deixar histórias inacabadas me preocupa porque às vezes, deixa a impressão de que não a verei no dia seguinte. Mas também faz com que eu me apaixone ainda mais por ela.”

Uma das delícias dessa história é que, apesar de ter um drama relacionado ao tema/segredo central (nesse ponto, aos mais sensíveis, separem os lencinhos), os personagens, ainda que jovens, não se resumem a versões ambulantes de pessoas sem personalidade e que não sabem o que querem ou não confiam em si. Heaven, em especial, tem uma dose de maturidade e senso de decisão que muita gente com o dobro de sua idade, invejaria.

Meu Pequeno Pedaço do Paraíso vai além, lembra o quanto cada parte de nossas vidas e daqueles que estão ao nosso redor são importantes. Que estar bem significa estar em paz consigo, é conseguir viver o dia, sem precisar esperar pelo próximo, é saber que o agora é o momento mais importante da sua vida.

“Eu me apaixonei por você no instante em que meus olhos encontraram os seus. E eu me apaixonaria outra vez, mesmo sabendo de tudo. Eu me apaixonaria por você todos os dias, baby!”

Uma leitura muito recomendada, pra ler, rir, se divertir, emocionar e lembrar que para um romance ser perfeito, pode durar o tempo que for, desde que preserve em si a eternidade de cada momento vivido.

Aleatoriedades
  • A leitura de Meu Pequeno Pedaço do Paraíso foi feita em dupla com a Má do Resenhando por Marina (clica pra conhecer a resenha dela) e, eu cheguei a reclamar porque ela leu o livro numa noite. Só para em seguida fazer exatamente a mesmíssima coisa… ehehe
  • Eu adorei a playlist do livro e escrevi a resenha ao som de Sweet Child O’Mine, que também grudou na cabeça durante a leitura.
  • Para as fotos, foi difícil não comer esse Twix até que eu tivesse feito as fotos. Quase uma semana de tortura na geladeira… ahahah Mas confesso que comi durante as fotos… rsrsrs
  • Outros livros da autora já resenhados por aqui: Por trás daqueles Olhos Parte 1 e Parte 2 (Para Sempre) | Com todo o meu coração

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Retipatia

3 comentários

  1. Corri para baixar quando vi o post no seu ig e aqui estou eu fazendo teorias sobre o segredo ( logo me veio na cabeça uma doença terminal já que ela queria ver o mar, uma mãe superprotetora e pela sinopse, dando ideia de uma vida curta e que achou o amor, qnd não tinha esperanças) já vou preparar meus lencinhos porque sim sou daquelas que chora por td.

  2. […] M. Carpi: Maitê tem uma prosa super gostosa (tem resenha de alguns livros dela aqui no blog: Meu Pequeno Pedaço do Paraíso | Por Trás Daqueles Olhos Parte 1 e 2 (Para Sempre) | Com Todo o Meu Coração) e vale a pena […]

  3. […] Outros títulos da The Gift Box resenhados por aqui: Apenas um Toque da M. S. Fayes | Meu Pequeno Pedaço do Paraído da C. M. Carpi […]

Repense, renove, rediscuta...