Pó de Lua & Pó de Lua nas noites em claro ♥ Clarice Freire

Retipatia
Resenha de Pó de Lua & Pó de Lua nas noites em claro da autora brasileira Clarice Freire, publicados pela Intrínseca em edições estilo molekine!

Um punhado de Pó de Lua de Clarice Freire é aquele segredinho dos insones para deixar tudo mais leve, calmo e brilhante. Para dizer, sem delongas: vem que a noite te acolhe!

Pó de Lua
Pó de Lua nas noites em claro
Clarice Freire
2014 / 2016 | 192 / 208 páginas
Intrínseca
Disponível em Amazon
“Abri a gaiola do imaginário,
então libertei os sonhos contidos.

Voaram com o vento por toda a casa
como se não fossem mais proibidos.”
Resenha de Pó de Lua & Pó de Lua nas noites em claro da autora brasileira Clarice Freire, publicados pela Intrínseca em edições estilo molekine!
Sobre Clarice Freire

Publicitária, compositora e autora são só alguns dos atributos dessa Pernambucana nascida em 1988, que alcançou rapidamente o sucesso e conquistou mais de um milhão de fãs no Facebook. Desde muito cedo aprendeu a usar as palavras para acalmar suas inquietações e cresceu admirando os desenhos em lápis de cor da mãe, Lúcia, e os versos do pai, Wilson.

Uma noite, ouviu falar que a lua era bela porque, mesmo sendo só areia, deixava refletir a luz de outro, e por isso as noites não são escuras. Daí veio a inspiração para o nome de seu blog, Pó de Lua. Hoje, com dois livros publicados, já teve uma coluna no blog da Intrínseca. Clarice está só começando a diminuir a gravidade das coisas e aumentar a poesia nos corações de milhares de leitores.

Sinopse de Pó de Lua

Em 2011, discretamente, Clarice Freire criou no Facebook uma página para reunir seus escritos e desenhos. Batizou-a como ‘Pó de Lua‘, sua receita infalível ‘para tirar a gravidade das coisas’. Desde então, ela vem conquistando uma legião de fãs fiéis e engajados, que se encantaram com a delicadeza de seus pensamentos, seu humor sutil e o traço despretensioso, que combina desenho e até fragmentos de palavras.

Da internet para as páginas de um livro, foi mais um salto para a jovem autora recifense. Ela surpreende seus admiradores com uma proposta diferente. Pó de lua, o livro, tem o formato de um dos cadernos moleskine em que Clarice exercita sua criatividade. Inspirada pelas quatro fases da lua – minguante, nova, crescente e cheia – ela trata em frases concisas e certeiras de sentimentos como a saudade, o medo, a paixão e a alegria, sempre em sua caligrafia característica, ilustradas com muitos desenhos.

Resenha de Pó de Lua & Pó de Lua nas noites em claro da autora brasileira Clarice Freire, publicados pela Intrínseca em edições estilo molekine!
Sinopse de Pó de Lua nas noites em claro

Quando a noite fica mais escura e as ruas se calam, a maior parte das pessoas dorme e sonha. Algumas, porém, preferem o silêncio para sonhar acordadas. Clarice Freire, autora do best-seller Pó de lua, faz parte desse grupo. É nessa hora que costuma criar suas poesias e seus desenhos.

Em seu segundo livro, Pó de lua nas noites em claro, ela vira a madrugada ao avesso em palavras e imagens, dedicando uma hora a cada capítulo, da meia-noite ao amanhecer. Além dos versos que conquistam o público desde 2013, quando foi criada a página Pó de lua no Facebook, Clarice alterna passagens em prosa e poesia, acompanhando sua personagem durante um longo e mágico passeio pela cidade quase deserta.

Com um humor delicado e muita sensibilidade, a autora desvenda a angústia e a alegria daqueles que preferem a noite ao dia. Com lápis de cor e tinta nanquim, Clarice ilumina a escuridão e continua fiel à missão de Pó de lua: diminuir a gravidade das coisas.

Pó de Lua & Pó de Lua nas noites em claro

Cada noite parece ter sua própria história como cada pedaço de céu estrelado que vemos se transformar em tons suaves com a chegada do sol.

Ler Pó de Lua, primeiro livro da autora Clarice Freire numa noite insone foi assim. Encontrar acalento e compreensão na sua união de palavras e desenhos para compor poesia.

Resenha de Pó de Lua & Pó de Lua nas noites em claro da autora brasileira Clarice Freire, publicados pela Intrínseca em edições estilo molekine!

Algumas noites depois, embarquei em Pó de Lua nas noites em claro, aqui, a viagem foi ainda mais próxima, íntima profunda. Uma profusão de sentidos e sentimentos que se espelham e mostram com sinergia apenas nas madrugadas.

O primeiro volume li em e-book e foi ótimo ver as cores, aumentar os detalhes e ver a mistura de páginas a se formar. O segundo, foi um misto de acompanha a leitura no e-book e no livro físico. É um pouco daquela história de só sei que foi assim.

Resenha de Pó de Lua & Pó de Lua nas noites em claro da autora brasileira Clarice Freire, publicados pela Intrínseca em edições estilo molekine!

Como bem diz Clarice, sua ideia é a de tirar a gravidade das coisas. E isso é tão bonito-intenso-múltiplo que faz pensar de várias formas: tirar o peso do que nos pesa, deixar menos grave, menos urgente, menos relevante mesmo. É deixar que os ombros descansem e a mente vagueie sem medo.

E ela tira a gravidade das coisas ao mesmo tempo que parece nos dizer:

“Isso é assim para você também? Para mim foi e parece uma loucura!” Ou quando parece dizer que nada faz sentido, mas que tem sentido tudo.

E a gente também sente, também entende e vagueia pelas ruelas da noite, com pés pisando em estrelas e cartas entregues na madrugada. A gente se vê no que foi dito, escrito e desenhado tanto quanto nas entrelinhas do silêncio.

Em Pó de Lua, a gente fica aluada em cada fase do corpo celeste: nova, crescente, minguante e cheia. Cada uma com um pouco de quem somos, às vezes mais crescentes, às vezes mais minguantes. Mas sempre meio lua com cara de quem sabe que a noite não é só uma criança, é uma vida inteira que vai do abrir dos olhos ao fechar.

Já nas noites em claro, vamos de hora em hora da madrugada. Quase contagem para ver o sol nascer, mas quem é insone não espera pelo astro rei. Espera pelo sono, mas nem sempre. É certo é que é um transeunte do céu escuro, enquanto houve o silêncio e respira o ar da noite. Tudo diferente, mas igual. Diferentemente igual. Recoberto do anil celestial.

Para as noites insones ou a clareza do dia, segue a dica: pega seu moleskine feito de pó de lua, uma xícara de chá, mas vou deixar que seja café também. Respira e segue as páginas, sente o gosto na boca e no olhar. Tira a gravidade das coisas.

As edições em moleskine de Pó de Lua

Nas fotos, o primeiro livro Pó de Lua, aparece no e-book e o segundo, Pó de Lua nas noites em claro, em versão física. O mais gostoso da edição física é o formato de moleskine, com páginas grossas, corte colorido, e o convite para sentir a leitura pelo tato, pelo olho, pelo gosto, pelo cheiro. Sentir por inteiro.

Mas aqui vai uma dica para leitura: os e-books de Pó de Lua são melhores visualizados em tablets e similares (e não em e-readers, como o Kindle), porque permitem a leitura em cores e uma visualização diferenciada do texto/desenho. Vale também experimentar a leitura pelo computador ou celular (mas nesse você precisará dar alguns zoons para conseguir ver os detalhes do texto e desenho, por causa do tamanho da tela e pode não ser tão interessante).

Resenha de Pó de Lua & Pó de Lua nas noites em claro da autora brasileira Clarice Freire, publicados pela Intrínseca em edições estilo molekine!
Aleatoriedades

Leituras de texto e poesia ilustrada/desenhada que você também pode gostar: Cem da Heike Faller & Valerio Vidali | Caleidoscópio de Memórias de Bianca Leão | Diário de uma Volátil de Agustina Guerrero

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Retipatia

11 thoughts on “Pó de Lua & Pó de Lua nas noites em claro ♥ Clarice Freire

  1. Que lindo!!! Eu amei o formato de moleskine, dá uma sensação de estar mais “próximo” da obra, uma coisa bem caseira, sabe? Tô apaixonada pelas ilustrações e pela divisão nas fases da lua. Vou procurar o e-book hoje mesmo, certeza que vai ser uma leitura gostosa para as minhas madrugadas. E Rê, as fotos ficaram impecáveis, como sempre! Parabéns!

  2. Eu não sabia que a aurora de Recife (PE), a minha cidade natal!! Queria tê-la conhecido antes. Me identifiquei com a autora, em relação à preferir as noites (madrugada). Achei a criatividade de Clarice incrível. ❤

  3. Em relação aos livros, pude perceber uma relação de psicologia com a escrita da autora,o que me convenceu a ler os livros. Obg pela resenha!!

  4. Nunca li nada da autora mas animei agora !! Parece ser uma leitura bem tranquila e animada ! Já vai para minha wish-list ❤❤❤

  5. Eu admiro você. Admiro demais esse talento lindo para combinar fotos tão bem feitas e as resenhas. Ontem no insta, tá, já imaginei que viria coisa melhor ainda no blog, mas nem perto que fosse tudo isso!!!! O casamento ideal. Obrigada por fazer meus olhos sorrirem, você sabe o quanto é importante para mim, ver as cores, os detalhes…eu fico puxando cada foto, cada letra e agradecendo!!!!
    Você me faz feliz!
    Eu preciso muito destes dois livros em mãos, para aprender a sonhar na noite, como a autora permitiu que fosse realizado com quem lesse suas obras.
    Somos pó de estrelas!!!!
    Beijo, beijo e obrigada por isso!!
    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

  6. Esse livro é tão lindo que parece um pecado não tê-lo na versão física. Não tenho problemas com e-books, mas certos livros foram feitos pra gente pegar, admirar, e esse é um deles, na minha opinião. O formato, as imagens, as cores, sao de um bom gosto admirável!
    Parabéns pela resenha e fotos, estou amando.

    Ig: @milenenas

  7. Esse livro trás uma paz tão grande. Cada desenho e texto realmente trás uma leveza pras coisas. É um livro pra se ter na estante de tão bonito e encantador que é.

  8. Eu sou fanzoca deste tipo de livro com ilustrações, tenho uma coleção só que é infantil .fiquei imaginando que esse livro deve ter fluido bem e a leitura deve ter sido bem rápida. Queria com certeza na minha estante.

    @adaianepsl

  9. Que edição mais linda, me imagino dentro do livro. Me parece um livro de tirar o sono e ficar noites em claro. Gostei muito de como tudo isso começa,pelo uma página de Facebook. Adorei como suas fotos nos faz mergulhar ainda mais no livro e nos imaginar lá, com cenário e tudo. Já vou adicionar esse livro na minha lista, com certeza um livro de despertar a nossas imaginações. Adorei a resenha!

    @evelindanieli357

  10. Eu amo este tipo de livro, dão um quentinho no coração e ajudam a passar o tempo naqueles dias em que você quer ler algo que não te faça quebrar a cabeça. Eu tenho o segundo livro e acho ele um amorzinho de lindo, parece um caderninho de anotações dos pensamentos da autora.

Repense, renove, rediscuta...

%d blogueiros gostam disto: