Resenhas

Os Melhores Contos de Fadas Nórdicos

Os Melhores Contos de Fadas Nórdicos
Vários Autores
Editora Wish
“De um modo ou de outro, o povo nórdico tem o perfil sonhador e se caracteriza essencialmente pelo desejo de viajar e conhecer as belezas do mundo, ver todas as culturas possíveis e trazê-las para junto de si à terra natal.”

Sinopse

Em montanhas gélidas e fiórdes agitados, contadores de histórias dos países nórdicos fantasiavam com aventuras, trolls, gigantes e anéis encantados. A curadoria especial de 25 contos selecionados resgata uma das versões de Cinderela e Aladdin, além de diversos enredos originais e tradicionais que eram contados de pais para filhos em países como Suécia, Dinamarca, Islândia, Finlândia e Noruega. Mais de 40 ilustrações extraídas diretamente dos livros antigos embelezam as páginas desta edição de colecionador, destinada a saciar a curiosidade de jovens e adultos.

Neste volume, é possível conhecer o doce e maduro conto da princesa Tuvstarr, o local lendário que se tornou a última morada de gigantes, o tradicional folclore das crianças trocadas por trolls e diversas histórias clássicas com príncipes transformados em ursos-polares e viajantes corajosos que enfrentam as mais diversas criaturas.

Trecho do Prefácio de Lícia Dalcin

“Esta coletânea nos traz a reabilitação cultural do universo das narrativas antigas, que sonhariam com um renascimento no século XIX, quando a revolução do Romantismo trouxe ao mundo das artes o anseio pelo poder subjetivo, que engloba memória, saudade, família e uma liberdade estética que, acreditavam, só a cultura popular poderia proporcionar. Nesse sentido, o século XIX foi essencial para trazer à dimensão do fechado circuito literário da época a narrativa popular maravilhosa – que antes era restrita à oralidade e às cozinhas ou fogueiras de camponeses.”

Os Melhores Contos de Fadas Nórdicos

Eis agora uma bela história que soa em seus ouvidos junto do vento uivante e gélido que surge das montanhas do norte, mas consegue aquecer o coração com mais rapidez que o bater de cílios de uma donzela apaixonada. Aqui, o que é rude pode ser bom e o que é belo e astuto será recompensado.

São contos de fadas com fadas, caçadores, realeza e donzelas. Com florestas infinitas, bocas famintas, castelos esplendorosos e animais falantes. A busca incansável por terras desconhecidas a inevitabilidade de se encontrar não o que procura, mas o que precisa. Uma miríade de aventuras, mistérios, maldições e amores.

“- Diga-me o caminho – pediu. – E Eu vou procurá-lo; isso eu certamente tenho permissão de fazer.
– Sim, você poderia fazer isso – ele disse. Mas não há caminho para aquele lugar. Ele fica a Leste do Sol e Oeste da Lua, e para lá você jamais encontrará o caminho.”
A Leste do Sol e Oeste da Lua – Peter Christen Asbjornsen e Jorgen Moe

Os Melhores Contos de Fadas Nórdicos reúne contos, como indica o título, de origem Nórdica, muito relacionada à ideia que temos dos vikings, e que compreende atualmente a região dos países da Dinamarca, Islândia, Suécia e Noruega. A edição, que começa com o incrível Prefácio de Lícia Dalcin, pesquisadora de contos de fadas, nos norteia rumo às águas tempestuosas do mar que nos levará às terras enregeladas e mostra como as histórias contadas através do tempo, tem força e origens comuns, por mais que muito separadas por localização de surgimento.

Separado em Contos Populares e Contos Raros, a obra reúne 25 contos de fadas. Os contos populares compreendem: A Leste do Sol e Oeste da Lua; Peer Gynt; Por que o mar é salgado; A Noiva da Floresta; Kari Capa Dura; A Criança Trocada; O Rei Dragão; O Castelo de Soria Moria; A Giganta e o Barco de Granito; O Gato em Dovrefjell; Poderoso Mikko; Rei Valemon, o Urso Branco. Os contos raros, são: A Flor da Islândia; Lindaura e o Velho Rei; Lasse, Meu Vassalo; O Anel; Noiva Galhuda; O Homem de Neve; Heiemo e o Nokk; A Saga do Alce e da Princesa Tuvstarr; Pernacurta e os Trolls; O Monte Élfico; O Vizinho Subterrâneo; Tempestade Mágica e A Última Morada dos Gigantes.

“Bem debaixo do castelo há um chiqueiro, onde você deve morar. Quando chegar, encontrará uma capa toda feita de ripas de madeira; deve vesti-la, ir até o castelo e dizer que seu nome é Kari Capadura, e pedir trabalho e um lugar para ficar. Mas, antes de ir, deve pegar sua faca e cortar minha cabeça, depois de retirar meu couro e colocá-lo debaixo da muralha de pedra acolá, e debaixo do couro você deve colocar a folha de cobre, a folha de prata e a maçã de ouro. Lá, encostado à pedra, está um bastão; quando quiser alguma coisa, só precisa bater com ele na muralha.”
Kari Capa Dura – Peter Christen Asnjornsen e Jorgen Moe

Alguns contos são facilmente assimilados às histórias que já ouvimos quando crianças. Temos versões similares à de Cinderela no conto Kari Capa Dura e do Gato de Botas no conto Poderoso Mikko. Até mesmo a sintonia entre contos é existente, que se desdobram em diversas versões da mesma história, como O Gato em Dovrefjell que traz semelhança à Peer Gynt.

As semelhanças com contos provenientes de outras regiões encontram diferencial em alguns pontos dos contos nórdicos, como nas transfigurações de pessoas em animais por maldições, no tom por vezes melancólico das histórias, na presença constante das figuras dos trolls e nas viagens para além-mar. São traços marcantes que remetem às localidades em que foram criados, como as descrições de lugares. A junção de toda a obra traz um tom especial, um frio gélido do norte, uma rudeza que só haveria em tais terras e, ao mesmo tempo, um balanço diferente entre donzelas em perigo e princesas aguardando serem salvas.

“Através da cúpula de cristal que se estendia sobre esse paraíso, o sol emitia raios fortes e quentes como as crianças da Islândia nunca veem ou sentem. A luz dourada tremeluzia por entre a folhagem verde das árvores majestosas, brincava com o jorro da fonte intermitente e brilhava nos cálices das flores transparentes.”
A Flor da Islândia – Marie Jeserich Timme

Neste ponto, o protagonismo de algumas personagens femininas é marcante, como em A Oeste do Sol e Leste da Lua e em A Flor da Islândia. É claro que as histórias, ainda mais quando relacionadas às épocas em que foram transcritas, destacam ideias ultrapassadas sobre papel da mulher e do homem. Mas, felizmente, não é apenas isso. Temos jovens moças lutando por seu amor, em busca do que perderam e desejando uma vida mais ampla do que a que lhe ofereceram. São pontos que não ganham tanto destaque em contos mais populares como A Pequena Sereia de Hans Christian Andersen, que, em verdade, também é um autor nórdico (o conto original da pequena sereia está disponível no livro Contos de Fadas em suas versões originais também da Editora Wish).

E, falando em Andersen,  o livro ainda traz uma breve biografia dos autores dos contos e é fantástico notar que temos vários nomes femininos entre os autores que imortalizaram tais histórias. Tanto quanto personagens apaixonantes, com destaque para Helga de A Flor da Islândia, que se tornou meu conto favorito da obra, tanto pelo sutileza, pela história, narrativa e o final sombriamente feliz.

“Há muito, muito tempo, vivia um velho rei, que era um tanto peculiar; e ele se tornou assim, dizia-se, por ter tido muitos desgostos, o coitado do rei. Tanto seu filho quanto a rainha haviam morrido, e alguém rasgara seu coração, de modo que ele afirmava às vias de morrer. Mas quem tinha sido, e como aconteceu, ele jamais contava. Era alguém que tinha garras, era só o que ele dizia e, depois disso, ele passou a pensar que todas as pessoas tinham garras.”
Lindaura e o Velho Rei – Anna Wahlenberg

Os Melhores Contos de Fadas Nórdicos é um convite à imersão lúdica num tempo longínquo à memória das pessoas, mas que reverbera pelos passos dos ancestrais. É como abrir páginas e mergulhar nas ondas calmas do mar que banham a terra dos elfos ou ver o sorriso de um velho que teve o coração destroçado. É (re)descobrir histórias, contos, lamentos e ideias que permeiam quem somos hoje.

Aleatoriedades
  • Contos de Fadas Nórdicos foi recebido em parceria com minha crush Editora Wish, agradeço sempre pela parceria e oportunidade!
  • A edição do livro está um primor, como todo trabalho da Editora: capa dura, ótimo acabamento, folhas amareladas e grossas, diagramação incrível que valoriza a leitura e muitas ilustrações incríveis! Um suspiro a cada página, literalmente!
  • Contos de Fadas Nórdicos fazem parte da Coleção Áurea da Editora Wish, assim como o livro Contos de Fadas em suas versões originais (resenha aqui e comparativo com as edições brochura aqui).
  • As fotos para esse livro foram um desafio. Pensei em como mostrar algumas das ilustrações que são a cara do livro e criar algo que remetesse ao encanto que a leitura trouxe: por isso além dos elementos da foto, como o mapa, coloquei uma ilustração da Juliana Fiorese (essa fofinha no canto esquerda das fotos).
  • A leitura foi feita em conjunto com as lindas Má e Kaka, pra conferir a opinião delas, basta acessar: Resenhando por Marina e O Reino das Páginas.
Contos de Fadas Nórdicos e outros títulos da editora estão disponíveis na Loja Virtual da Editora Wish!

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Retipatia

24 Comments

  1. Oi Rê!

    Eu conheço pouco da cultura nórdica, além dos famosos vikings. Assim que vi esse lançamento da Editora Wish vi nela uma oportunidade de conhecer melhor essa cultura e como contos de fadas de me encantam, certamente será muito agradável.
    Essa edição está um show à parte! Adorei a capa, bem minimalista e nem sabia que tinham artes no livro. Que capricho!

    Parabéns pela resenha completíssimo!

    Abraços,
    Amanda

    1. Oi Amanda!
      Ah com certeza esse livro traz uma luz bem legal para uma parte da cultura que chega pouco ao nosso conhecimento, ainda que tenhamos frutos de suas influências por todos os lados. E realmente, é tudo muito encantador e tem história belíssimas! <3
      A edição está incrível, vale muito a pena ter o seu!
      Obrigada pela visita!
      xoxo

  2. Sarah Maia says:

    Olá!

    Eu ainda não li esse livro mas acredito que deva ser bem interessante, pois adoro histórias nórdicas e inclusive dos vikings. Além da estética dele está incrível, super convidativa para queremos tê-lo juntinho da gente.

    Obs.: Já está na minha lista.

    Estou adorando as suas dicas. Também te acompanho no Instagram.
    Beijocas!

    1. Oi Sarah!
      Ah é uma leitura muito rica e incrível, se gosta de histórias nórdicas, vale muito a pena conhecer! E a edição está mesmo incrível, em mãos é ainda mais bonito! Espero que possa ter logo o seu! <3
      Obrigada pela visita! 🙂
      xoxo

  3. Menina, que livrão! Uau! Estou apaixonada daqui, babando! Pelo capricho da edtitora, pela sua resenha e também pelo fato de eu ser apaixonada por contos de fadas! A diferenciação com os nórdicos que acolheu à alma! Ultimamente, meio nórdico tenho lido “O Mundo de Sofia”, que é uma meta pessoal ler e concluir até dezembro. Rsrsr
    Adorei seu trabalho na apresentação de “Contos de Fadas Nórdicos”! (mas isso não é novidade eu dizer! (Hahah)
    Beijos!

    1. Oi Ana Claudia!
      Ah que delícia saber que gosta de contos também! Esse livro está realmente fantástico e acho que é uma obra prima da Wish! Arrasaram muito na edição inteira! Eu nunca li O Mundo de Sofia, está gostando? Sempre vejo o pessoal elogiando bastante! Feliz que tenha gostado da apresentação! <3
      Obrigada pela visita!
      xoxo

  4. Sanny X.F. Sousa says:

    Amo contos de fadas…. desde pequenina… e agora continuo amando, e esse me deixou com muita vontade de voltar a le-los!!! Adoro seu jeito de contar a história…nos deixa com mais vontade de ler! Obrigada por nos presentear com duas resenhas!

    1. Oi Sanny!
      Ah meu amor por contos de fadas também vem desde a infância! É muito bom poder reler agora adulta e conhecer melhor suas origens! Feliz que gostou das resenhas!
      Obrigada pela visita!
      xoxo

  5. Leitura Enigmática says:

    Adoro contos nórdicos, eles nos passam uma sensação de mistério e curiosidade ao mesmo tempo, além de serem muito bem escritos. Contos de fadas ainda não li e esse livro me chamou a atenção fora no normal. Salvei a imagem para comprar posteriormente e quero ler e resenhá-lo também. Dica incrível!!!

    1. Oi Gusttavo!
      Ahhh feliz em saber que se interessa por contos também, esse livro está incrível e vale a pena conhecer e ler! 🙂
      Obrigada pela visita!
      xoxo

  6. Ja to namorando essr livro, alem de uma edição, assim como o livro contos de fadas, adoro conhecer folclores de outras culturas e pelo que eu li , essa edição traz bastante disso

    1. Oi Tatiene!
      Ah esse livro está perfeito, não apenas a edição, mas o conteúdo e tudo o mais é puro primor! Vale a pena para conhecer um pouco da cultura nórdica!
      Obrigada pela visita!
      xoxo

  7. Nossa!
    Que poste bem feito menina. Ótimo .
    Eu fiquei muito curiosa pra ler esse livro.
    Beijocas! Sucesso!.

    1. Oi Beatriz!
      Ah feliz que tenha gostado, vale a pena a leitura!
      Obrigada pela visita!
      xoxo

  8. Simplesmente amei, parece incrível! Fiquei curioso para ler a versão de Alladin que você falou já que a versão que a gente conhece é árabe, deve ser bem diferente :O

    Obrigado pela recomendação <3

    1. Oi!
      Ah vale muito a pena conhecer, os contos são incríveis, a edição maravilhosa e é uma leitura muito boa, em todos os contos podemos ver influências que vieram para nossa cultura.
      Obrigada pela visita!
      xoxo

  9. Clara Lima says:

    Gente, vi esse livro pela primeira vez no seu insta. Tô simplesmente apaixonada! A mim, parece o tipo de coisa que se guarda para as próximas gerações amei muito. Espero em breve poder adquirir um exemplar!

    1. Oi Clara!
      Ah essa edição está mesmo maravilhosa, né!? Também tenho essa ideia de que são edições para se ter e passar adiante para outras gerações! <3 Espero que consiga logo o seu!!! <3
      Obrigada pela visita!
      xoxo

  10. Patricia Monteiro says:

    Que livro lindo! Uma verdadeira jóia para os amantes de contos de fadas (eu me incluo, rs). Achei tão bacana a parte da biografia dos autores e mais bacana ainda saber que muitos eram mulheres! Fiquei super curiosa com as versões de Cinderela e Aladdin, o toque nórdico deve ter acresntado um tom bem diferente das versões que conhecemos.

    1. Oi Patrícia!
      Ah sem dúvidas esse livro é uma joia! Eu me apaixonei pela edição e, quando li, ainda mais, porque o conteúdo é simplesmente fantástico! E sim, esses contos têm nuances e versões que seguem as mesmas ideias gerais e, ainda assim, conseguem ser similares e super diferentes, difícil de definir! ehehe Se ama contos de fadas, super recomendo!
      Obrigada pela visita!
      xoxo

  11. Olá!
    Ai, esse livro é meu “sonho de princesa literário” 😛 Sou apaixonada pelos contos de fadas em suas versões originais, e em se tratando de histórias pouco conhecidas, o amor só aumenta, pois é sempre bom descobrir novas histórias *-*
    Me interessei especialmente pela que se assemelha com a do Gato de Botas <3
    Ah, e fico especialmente feliz por ter mais nomes femininos na edição, coisa que não se via até então nas histórias do gênero. Viva o GirlPower na Literatura!
    Beijinhos e boa semana.

    1. Oi Bells!
      Ahhh eu super te entendo! Essa edição está mesmo um sonho de princesa literária! eheheh E nesse eu descobri muitas histórias novas e incríveis, o livro inteiro tem uma aura inspiradora! E essa edição tem muitas autoras mesmo, total girl power! <3
      Obrigada pela visita!
      xoxo

  12. Glaucie Mendes de Souza says:

    Que resenha linda Rê, amei muito as fotos. A editora Wish, caprichou muito nessa edição, essa é uma daquelas que eu desejo, pra aquecer meu coração, nas leituras do fim do dia. Obrigada Rê por nos presentear com essa composição maravilhosa de fotos, resenha e dicas de leituras.

    1. Oi Glaucie!
      Ah feliz que tenha gostado! Essa edição da Wish está mesmo além do capricho, muito incrível! Acho que é um estilo que você vai amar ler! Feliz demais que tenha gostado das fotos e da resenha! <3
      Obrigada pelo carinho e pela visita!
      xoxo

Repense, renove, rediscuta...