Enraizados ♥ Naomi Novik

Retipatia

Enraizados de Naomi Novik é uma fantasia com ares nórdicos com direito à um dragão, magia, feitiços e uma floresta capaz de enraizar você por inteiro! Uma leitura inspiradora e favoritada por aqui!

Enraizados (Uprooted)
Naomi Novik
Tradução Cláudia Mello Belhassof
2015 | 384 páginas
Editora Rocco
Disponível em Amazon
“Nosso Dragão não come as meninas que captura, não importam as histórias que contem fora do vale. Nós às vezes as ouvimos por conta dos viajantes que passam por aqui. Eles falam como se estivéssemos sacrificando um ser humano e ele fosse um dragão de verdade. Claro que não é assim: ele pode ser um mago imortal, mas continua sendo um homem, e nossos pais se uniriam e o matariam se a cada dez anos ele quisesse usar uma de nós como comida.”
Resenha de Enraizados de Naomi Novik, publicado pela Fantástica Rocco em 2015.
Sobre Naomi Novik

Naomi Novik nasceu em Nova York em 1973, parte da primeira geração americana de sua família. Ela foi criada com contos de fadas poloneses, Baba Yaga e Tolkien. Seu primeiro livro, O dragão de Sua Majestade, da série Temeraire, foi publicado em 2006 e traduzido para vinte e três idiomas, além de os direitos de filmagem terem sido comprados por Peter Jackson.

Ganhou o Prêmio John W. Campbell de Melhor Autora Revelação, o Prêmio Compton Crook de Melhor Primeiro Livro, e o Prêmio Locus por Melhor Primeiro Livro. É uma das fundadoras e membro do conselho da Organization for Transformative Works, uma organização sem fins lucrativos destinada a proteger os direitos de uso justo dos criadores de fanfics. Também é escritora de fanfic e criadora de fanvídeos, além de ser uma das mentoras do arquivo open-source Archive of Our Own. Novik mora na cidade de Nova York com o marido, Charles Ardai, escritor de mistério ganhador do Prêmio Edgar, a filha recém-nascida, Evidence, e quatro ou cinco computadores que acabaram de ser espanados.

Resenha de Enraizados de Naomi Novik, publicado pela Fantástica Rocco em 2015.
Sinopse de Enraizados

O vencedor do Nebula Award de 2016, Enraizados, introduz um mundo novo e ousado, com raízes fincadas no folclore eslavo, tão cativante e encantador quanto uma fábula dos irmãos Grimm.

Agnieszka ama seu lar no vale, sua vila tranquila, as florestas e o rio cintilante. Mas a Floresta corrompida fica à espreita na fronteira, cheia de um poder maligno desconhecido. Seu povo depende de um mago frio e ambicioso conhecido apenas como Dragão para apaziguar a ira da Floresta e impedi-la de avançar sobre o vilarejo. Mas ele exige um preço em troca da proteção: a cada dez anos, uma jovem é entregue para servi-lo; um destino quase tão indesejado quanto cair nas garras da Floresta.

A próxima escolha está se aproximando rapidamente, e Agnieszka está com medo. Ela sabe — todo mundo sabe — que o Dragão vai levar Kasia: a bela, graciosa e corajosa Kasia, sua melhor amiga no mundo. E não há como salvá-la. Mas Agnieszka teme as coisas erradas. Porque, quando o Dragão chegar, não é Kasia que ele vai escolher.

Resenha de Enraizados de Naomi Novik, publicado pela Fantástica Rocco em 2015.
Enraizados: a história

Um dragão que não é exatamente um dragão. Mas um feiticeiro. Uma floresta que não é apenas uma floresta. Mas a maior vilã de que se tem notícia. Uma garota que, bem, não é apenas uma garota, mas também, uma feiticeira.

Ao adentrar as páginas de Enraizados, talvez estejamos esperando um pouco de magia dos contos de fadas e algum mistério. Mas posso garantir que a história escrita por Naomi Novik vai bem além: nas profundezas da Floresta, o mal habita e, à sua volta, o povoado de Dvernik vive com medo.

Não que a vida seja o tempo inteiro de receios. Mas, vez por outra, um animal selvagem ataca, alguém desaparece e a corrupção se espalha por alimentos, animais e, até em pessoas. E, ultimamente, as coisas andam ocorrendo com maior frequência e a Floresta, parece estar se aproximando.

“O que quer que viva na Floresta, que espalha essa corrupção, nasceu ali e bebe desse poder como de uma taça.”

Talvez o controle do medo se dê por um motivo bem específico, que tem nome e moradia certa: o Dragão. Mas não um com escamas e que cospe fogo. Ok, talvez não literalmente, mas é melhor não duvidar das capacidades mágicas dele de lançar fogo. Ou qualquer outra coisa.

O detalhe é que, em troca da proteção que o Dragão oferece ao povo de Dvernik e aos outros povoados do reino de Polnya, ele leva alguém. De dez em dez anos, ele leva uma das jovens de um dos povoados para viver consigo na Torre.

Dizem que ele não as devora. Pelo menos não literalmente, já que todas sempre saem de lá inteiras. A questão é que saem diferentes e, depois disso, nunca mais aceitam viver em seus vilarejos de origem. O que realmente acontece na Torre, ninguém sabe. Nem nunca soube. Tudo que há são rumores.

E por isso, as garotas nascidas no ano do Dragão são criadas com aquele ar de despedida. Os pais cientes de que, de repente, podem perdê-las.

“O poder da Floresta não é uma criatura cega com ódio; ela pode pensar, planejar e trabalhar em prol de seus próprios fins. Ela consegue ver dentro do coração dos homens e envenená-los.”
Resenha de Enraizados de Naomi Novik, publicado pela Fantástica Rocco em 2015.

Agora, o Dragão está prestes a levar mais uma garota e, em Dvernik, ninguém tem dúvidas de que a escolhida será Kasia. O Dragão nem sempre escolhe as mais belas. Mas sempre as mais especiais. E Kasia é tudo isso, não apenas sua beleza de destaque, mas a incrível amabilidade, destreza para fazer qualquer coisa. Tudo que ela faz é, sem dúvidas, bem melhor que todas as outras.

O que é exatamente o oposto de tudo que Agnieska é. A sujeira, a terra e os galhos parecem ter uma atração e estão sempre em suas roupas. Seus talentos culinários, de limpeza, organização e qualquer coisa assim não são nem um pouco louváveis, para os padrões do vilarejo. Pode ser um tanto quanto mesquinho e até reconfortante, mas ela sabe que não precisa se preocupar em se despedir de sua família. Todos sabem que Kasia, que também é sua melhor amiga, é que será a escolhida.

Bem, só que talvez, ninguém tenha se preocupado em compartilhar essa certeza com o Dragão. E ele não leva Kasia consigo, mas Agnieska. E, a partir daí, o mundo irá virar de ponta a cabeça. Vamos descobrir o que de fato acontece na Torre e, uma trama envolvendo a Floresta e muita magia, está prestes a acontecer!

Resenha de Enraizados de Naomi Novik, publicado pela Fantástica Rocco em 2015.
Enraizados: uma história muito além do que se espera com surpresas e reviravoltas inesperadas

Uma das melhores coisas de Enraziados, além da narrativa de Naomi Novik, que consegue prender, é que essa é uma história que não vai se prender à uma ideia inicialmente proposta.

Nós vamos com Agnieska para a Torre do Dragão, mas lá teremos muitas descobertas e reviravoltas. Acontecimentos que vão não apenas mudar o rumo da história dela e do Dragão e seu convívio na Torre, mas também, que irá envolver todo o reino, uma história sobre uma rainha desaparecida e, claro, a vilã de toda a obra: a Floresta.

Esse é um dos maiores méritos de Enraizados: surpreender com suas reviravoltas e com acontecimentos que, até o último instante, juramos que não tem como dar certo!

Os personagens de Enraizados

Falando sobre a Floresta, ela é mais do que mero cenário da história. É um dos personagens mais interessantes e ativos, envolvendo-se em tramas que jamais poderíamos adivinhar. E, não se preocupe se estiver pensando que tudo chega ao fim sem uma explicação para esse mal entremeado à Floresta: a autora lembra que uma boa construção precisa de fundamento, ideias, história. E ela nos dá tudo isso enquanto nos apresenta a Floresta, seu passado e tudo que a tornou o lugar assombrado que é.

“Eu sempre odiara a Floresta, é claro, mas de longe. Ela era uma tempestade de granizo antes da colheita, um enxame de gafanhotos no campo; mais horrível do que essas coisas, mais parecida com um pesadelo, mas, mesmo assim, ela só fazia o que sua natureza determinava. Mas agora ela era algo totalmente diferente, uma coisa viva que escolhia estender a força de sua maldade para me machucar, para machucar todas as pessoas que eu amava; se assomando sobre toda a minha vila, pronta para engoli-la como fizera com Porosna.”

Além da Floresta, mais três personagens vão ganhar destaque na trama: Agnieska, o Dragão e Kasia. A primeira delas, Agnieska, nossa protagonista, é uma verdadeira heroína, mas não daqueles mocinhas que já nasceram prontas para tudo. Mas porque ela é capaz de procurar aprender e se esforçar em tudo o que faz. Além de descobrir um grande poder seu, sua relação e convívio com o Dragão será um verdadeiro divisor de águas para o reino. Na sua história, que ela mesma vai escrever, mesmo com todos os percalços, a beleza está no que Novik foi capaz de fazer: dar-lhe asas e lhe ensinar a voar. Isso porque a personagem tem a possibilidade de lutar suas próprias batalhas, de resolver seus problemas e é incitada a isso, sem precisar, na história, a todo tempo, manter-se sob a asa do Dragão.

“Acho que isso vem – falei, ponderando, para o ar – de passar muito tempo sozinho entre quatro paredes e se esquecer de que as coisas vivas nem sempre ficam onde nós as colocamos.”

E falando em Dragão, ele é aquele que mais traz revirar de olhos. Ele é rude, antiquado, metódico e mal-humorado. Convenhamos, em que planeta ele imagina que retirar garotas de suas famílias para viver com ele por 10 anos é algo minimamente aceitável? O que vamos aprender com ele é que, sim, é possível mudar. Mesmo que com muita raiva pelo caminho, o que inclui uma garota que refuta todas as suas crenças, métodos e razão. Apesar de cometer vários erros, é também alguém que se afastou do que é ser humano, deixando que os muitos anos de sua vida se tornassem, na verdade, algo que o separa do mundo terreno. Que o separa da necessidade de sentir, amar, cuidar e preocupar-se. A não ser, é claro, pela Floresta. Essa já lhe rende preocupação suficiente para várias vidas.

“Mas havia algo anormal no seu rosto: um ninho de corvo formado por rugas perto dos olhos, como se os anos não conseguissem alcançá-lo, mas o uso, sim. Mesmo assim não era um rosto feio, mas a frieza o tornava desagradável: tudo nele dizia Não sou um de vocês e também não quero ser.”

A última e não menos importante personagem é Kasia, não vou detalhar os acontecimentos que a fazem importante para a história para não dar nenhum spoiler, mas ela é alguém que vai passar por uma grande transformação e que, sem dúvidas, vai trilhar um caminho bonito e cheio de mensagens sobre perseverança, autoaceitação e empoderamento.

Essa última, o empoderamento, é algo que também é bem forte na trajetória da protagonista, Agnieska. Ela é alguém que vai enfrentar com coragem, mas não sem medo, as batalhas que estão por vir. Naomi Nokiv mostra que garotas podem ser poderosas e donas de si!

Enraizados: inspiração nos contos de fadas e em A Bela e a Fera

Talvez ao ler um pouco sobre a história você possa estar relacionando-a com o conto de fadas A Bela e a Fera. Afinal, a ideia da garota encarcerada que vai mudar a vida de alguém não muito legal, não é nenhuma novidade.

O detalhe é que sim, pode ser que algumas raízes do livro encontrem fundamento no conto de fadas, mas longe de se manter preso à isso. O que Enraizados vai trazer vai bem além, envolve muito mais magia, feitiços, batalhas, seres míticos e um mal abominável. A luta aqui, pode ter surgido entre conflitos e mãos humanas, como sempre, mas foi reforçada por uma boa dose de magia. E apenas muita magia será capaz de lidar com ela.

Como falei, a história não se mantém no enredo circular de A Bela e a Fera, Naomi Novik, tem, inclusive, inspiração em outros contos de fadas, por seu amor à lendas e por ter crescido ouvindo contos de fadas poloneses e a história da Baba Yaga. Isso fica bem destacado em Enraizados: o antagonismo da Floresta (sendo ela também um ser vivo e dotado de magia e certo misticismo), os papéis e bem e mal sem definições precisas e, ao mesmo tempo, um mundo com príncipes, rainha, monarquia, uma simples camponesa que se torna importante e um amor que, apesar de não ser o foco da história, traz um charme a mais para ela.

Além disso, a ideia de pessoas que se transformam em animais é algo bem característico da literatura nórdica, dos contos de fadas nórdicos (para conhecer mais, é só conferir Os Melhores Contos de Fadas Nórdicos), e encontra referência literal e não literal no livro de Novik.

Os relacionamentos e o romance em Enraizados

E sim, para quem estava se perguntando, tem romance no livro! Mas longe de ser o que move os personagens e o que muda tudo. O romance não é o fator decisivo e que move montanhas, como na maior parte dos contos de fadas. E, mesmo com suas falhas, já que, a princípio deixa o leitor um pouco indignado do tipo “mas não é possível“, mostra que a redenção de personagens também é possível!

Ah, e inclusive, temos boa dose de amor entre amigas e familiar aqui também! O relacionamento entre Agnieska e Kasia, que não é perfeito, mas humano, sincero e verdadeiro (e que pode levar o leitor até a desejar um crush entre elas), se prova em todas as batalhas que amizade é sim algo poderoso. Algo pelo qual vale se arriscar e lutar.

Sobre o relacionamento familiar, temos além das relações de Agnieska com sua família, um personagem que vai trazer um ótimo debate sobre amor maternal. Não vou detalhar para não dar spoiler, mas é interessante como a trama aborda isso e toda a história que se constrói através disso.

Resenha de Enraizados de Naomi Novik, publicado pela Fantástica Rocco em 2015 (arte mapa de Charis Loke).
Enraizados: o feminino e a natureza

Outro ponto que traz um enlace bonito à trama é a conexão do feminino com a natureza. Tanto através de Agnieska quanto de outros elementos que irão surgir na história, a autora trouxe uma invocação da deusa mãe natureza, do sagrado feminino, tudo num incrível enlace que remete à também antigos contos de fadas, como o italiano As Três Irmãs, de Giambattista Basile, em que três irmãs partem numa jornada para salvar um príncipe, subvertendo o tradicional papel de donzela em perigo (para conhecer mais sobre o conto é só conferir Contos de Fadas em suas versões originais).

Apesar de quase tudo que precisa ser revelado ser deixado apenas no fim do livro, o enlace da história que Novik traz é alinhado, não são deixando pontas soltas e, sem dúvidas, criando um mundo completamente novo e sem promessas vãs de campos arruinados que, magicamente, se transformam em terras verdejantes. A autora lembra que um grande mal cria raízes profundas e que é necessário tempo e trabalho para que tudo seja desenterrado e limpo, para que possa, então, voltar a florir.

Agnieska se tornou uma das personagens favoritas e, junto dela, do Dragão (que, na minha imaginação, é o Tom Hiddleston rsrsrs), de Kasia e toda Polnya, o livro Enraizados se tornou uma das minhas histórias favoritas. Uma que se enraizou nas minhas memórias, sentimentos e pensamentos e que, para sempre, vou carregar!

Aleatoriedades
  • Enraizados da Naomi Novik foi o livro da primeira #LCdaRetipatia que organizei no Instagram. A leitura foi muito legal, a discussão com as participantes e, especialmente, me fez ler um livro que eu havia começado no ano passado e deixado de lado porque não estava conseguindo ler muito. Foi a melhor coisa retomar essa história nesse ano!
  • Nas fotos, por gentileza, considere que o Funko da Bela (sim, de A Bela a a Fera, live action da Disney), como a Agnieska. E o Funko de Sir. Thomas Sharpe (do longa A Colina Escarlate, como Tom Hiddleston) como o Dragão. E a Jane Bennet (do filme Orgulho & Preconceito & Zumbis) como Kasia.
  • O mapa que aparece na foto (e eu queria muito que tivesse um mapa nesse livro), é uma fanart de Charis Loke, que tem um trabalho maravilhoso! Conheça o site e o Instagram!

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Retipatia

10 thoughts on “Enraizados ♥ Naomi Novik

  1. Apaixonada por essa resenha ! Esse livro me lembrou Escola do bem e do mal, onde duas meninas desapareciam e iam para uma escola, sendo uma para pessoas “boas” e outras “ruins”. Achei similar por conta de uma garota ser “sequestrada ” por alguma coisa desconhecida Depois dessa resenha só cresceu minha vontade de ler o livro, assim que puder ( ou tiver dinheiro kkk) eu compro e leio !

  2. Vou ter que comprar esse livro assim que puder
    Adoro histórias de fantasias, com bastante magia e seres místicos, rs. Gostei muito da ambientação do livro e fiquei mega curiosa pra ler. A resenha já me prendeu, imagina o livro

  3. Sou completamente apaixonada por fantasias! E amei muito também o fato do livro mostrar a conexão da mulher com a natureza. Realmente são temáticas que eu amo MUITO e já quero ler esse livro. Acho que será uma das metas de 2021!

  4. Amei isso da floresta não ser apenas um cenário, mas sim, a parte que move a história toda! Amei um vilão..rs(eu sempre tenho amor por eles, ainda mais quando o mal humor é uma qualidade tão crua)
    Faz tempo que não me jogo numa fantasia, mas preciso urgente mudar isso.
    Um enredo fantástico e completo, como uma fantasia merece ser!
    Já vai para lista de desejados…e oh, posso falar uma coisa??
    Que espetáculo de fotos..rs
    E adorei a referência dos contos de fadas..assim, meio que ao contrário!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor(@vazionaflor)

  5. Quando comecei a resenha realmente achei ele mto parecido com A Bela e a Fera. Mas me pareceu que vai um pouco além, mas preciso ler pra formar uma opinião sobre kkkk. Achei engraçado o Dragão não escolher a que todo mundo esperava. Como sempre as fantasias me chamam e fiquei interessada pela história. Ótima resenha.

  6. Li este livro na leitura coletiva com vocês,que aliás adorei super organizada. Adorei o livro, pena que li em e-book, porque essa edição está linda. Morria de rir com as trabalhadas dessa menina, até achei ela um pouco porquinha haha. A floresta me chamou muita atenção, cheia de mistérios e criaturas terríveis. Devo admitir que adorei as brigas de Agnieska com o Dragão. Uma das minhas fantasias favoritas. Adorei a resenha descreveu muito bem o que o livro queria passar. As fotos ficaram lindas, mas agora quero uma edição física haha.

    @evelindanieli357

  7. Acabei de ler a resenha e fiquei com muita vontade de ler, minha nossa senhora que história legal.gostei do Dragão, personagens não tão queridos são um q a mais pra mim.

    @adaianepsl

  8. Eu amo fantasias e amo a bela e a Fera! Enraizados parece ser uma mistura de tudo que eu mais admiro em fantasias! Estou animada com a história , dps dessa resenha, minhas expectativas estão altas. Adicionei à lista mental de leitura ✅

Repense, renove, rediscuta...

%d blogueiros gostam disto: