encontrei afago nas páginas quentes braços envolvendo o lado de dentro

Recomendações sobre como conseguir parceria com Editoras

Recomendações sobre como conseguir parceria com Editoras.

É possível listar algumas recomendações que são as mais importantes para quem quer conseguir parceria com Editoras dos mais diversos nichos literários.

Ao longo dos anos, tive parceria com mais de quinze editoras, tais como:

  • Grupo Companhia das Letras
  • Grupo Editorial Record
  • DarkSide Books
  • Quintal Edições
  • Editora Wish
  • Editora Morro Branco
  • Editoria Intrínseca
  • Grupo Editorial Pensamento
  • Editora Arqueiro
  • HarperCollins Brasil
  • Editora Mythos

Algumas dessas eu tive ou tenho parceria que consegui através de participação em seleção de parceiros. E, em outros casos, através de permutas esporádicas, que são feitas pela Editora, sem vínculo prévio de parceria. Também já cuidei de parcerias fazendo resenhas para outro blog, como foi o caso da Harlequin Brasil e Faro Editorial.

Mas que fique claro, eu listo esses nomes não é para me gabar. É para mostrar que sim, com trabalho e dedicação, é possível conseguir ser selecionada por uma Editora.

E para você ficar por dentro das inscrições para seleção de parceria, você pode acompanhar esta postagem, que é atualizada regulamente!

A seguir, listei 4 recomendações essenciais sobre como conseguir parceria com Editoras:

1. Regras e formato de parceria

De modo geral, mesmo que não sejam informadas de antemão todas as regras do funcionamento da parceria, as Editoras costumam colocar a base de como a parceria será. Se é permuta, prazo de duração, número de envios, requisitos para inscrição, etc.

É preciso ler com calma, entender as regras e formas com a qual ela será realizada e se será compatível com o seu ritmo de produção de conteúdo e de leitura.

Além disso, preencha o formulário com calma, para não se esquecer de nada importante e tome seu tempo para elaborar bem as respostas que demandam sua opinião.

Não é regra, mas a maior parte dos formulários pede que você fale porque gostaria de ser parceiro. Apesar da pergunta sempre parecer um desafio, é um ótimo espaço para você falar do seu trabalho e como ele, junto ao da Editora, poderá agregar ao público. Ao mesmo tempo, é a chance para destacar os diferenciais do seu trabalho.

2. Parceria não é sobre ganhar livros

Mesmo que a parceria não demande uma produção de conteúdo obrigatória sobre os livros que você receber, isso não significa que são presentes.

Em uma parceria existe contrapartida, ou seja, obrigações de ambos os lados.

Presente é o livro que uma amiga te dá no aniversário, se existe uma relação de parceria, existe confiança mútua e, pelo menos, a expectativa de produção e divulgação da sua parte. Mas vale lembrar que a maior parte das parcerias hoje se dá por permuta e a contrapartida obrigatória é a entrega de resenha.

Além disso, se a Editora te selecionou, isso significa que ela gosta do seu trabalho, e acredita que sua voz tem potencial para enriquecer o trabalho dela. Ou seja, é graças ao seu trabalho que você conseguiu, logo, não se trata de um presente.

Para além disso, você precisa ter ciência de que:

3. A Editora é uma empresa e vai selecionar os parceiros pensando nisso também

Trocando em miúdos, isso quer dizer que ela não vai escolher te escolher porque você implorou muito no formulário.

A Editora vai checar se você é compatível com ela, em termos de saber se seu público e o dela conversam entre si. Se você lê o que está no catálogo dela e se o estilo de vocês combina.

Por exemplo, de que adianta eu me inscrever para parceria de uma Editora que só publica terror e, no fim das contas, eu não criar conteúdo sobre esse gênero?

Você deve se inscrever quando sentir que tem sintonia com o catálogo da editora e não com um ou dois títulos que estão na lista de desejados.

Afinal, a Editora vai avaliar seus números (para além de só seguidores, tá), mas nos dias de hoje, eles não são a regra máxima para entrar ou não. Outros pontos também serão importantes como:

  • qualidade das postagens: das fotos/imagens e inclusive dos textos;
  • se as resenhas realmente são resenhas e não versões das sinopses;
  • volume, frequência e constância;
  • interação com seu público/comunidade.

Sobre números, é importante atentar para seu engajamento, comentários e a resposta do seu público nas suas postagens. Além disso, algumas inscrições costumam pedir dados como sua porcentagem de alcance e exigir tempo mínimo de existência do seu perfil na rede social.

Por último, mas não menos importante:

4. Parceria não define a qualidade do seu trabalho

Eu sei que é frustrante não ser selecionada quando a gente deseja muito conseguir uma parceria. A sensação costuma ser entender que nosso trabalho não é bom o bastante, e é também muito fácil levar isso para o lado pessoal de que nós é que não somos boas o bastante.

Por isso, falando como alguém que já teve muitas parcerias e já levou muitos nãos pelo caminho, posso garantir que isso não é verdade. A seleção é feita por uma pessoa que, assim como você, às vezes precisa fazer escolhas difíceis. Afinal, nenhuma editora é tão grande a ponto de poder abraçar todos os parceiros que elas veem potencial.

Essas foram as 4 recomendações sobre como conseguir parceria com Editoras e, para quem quer aprender mais sobre o tema, recomendo: a newsletter GLit e essa entrevista com a Editora Wish!

Comente este post!