Filmes & Séries Mundo Literário Pipoca e Netflix Resenhas Literárias

Especial ♥ Ryan O’Connell

Especial de Ryan O'Connell: resenha do livro publicado pela Galera e da série da Netflix!

Especial de Ryan O’Connell é aquela aula informal de empatia e respeito às diferenças! O autor traz sua autobiografia em versão de livro e série, mantendo a mensagem especial e, claro, o toque cômico de sua narrativa!

Especial (I’m Special: and other lies we tell ourselves)
Ryan O’Connell
Tradução Adriana Fidalgo
2019 / 224 páginas
Galera Record
“É o que acontece quando se parte de uma geração cujos pais não querem que você jamais conheça o sofrimento; você acaba com um bando de pessoas de vinte e tantos anos que nunca se incomodaram em descobrir como se vive.”
Sobre Ryan O’Connell

Ryan O’Connell é escritor e um profissional emotivo. Colaborou para vários blogs e veículos tradicionais, como Thought Catalog, Vice, The New York Times e Medium. Foi redator da série Awkward, da MTV. Ele atualmente mora em Los Angeles com o marido, Simon, e seu cachorro, Marty. (Brincadeira, Ryan não tem um marido nem um cachorro.) Especial é seu livro de estreia.

Especial de Ryan O'Connell: resenha do livro publicado pela Galera e da série da Netflix!
Sinopse

O livro que deu origem à série Special, da Netflix.

Como se os desafios de ser um jovem gay com paralisia cerebral não fossem o bastante, Ryan O’Connell viveu todos os clichês de um Millennial. Ele passou a segunda década de sua vida estagiando para divas delirantes, engolindo todos os remédios que conseguia encontrar pelo caminho e tentando achar o amor verdadeiro — coff coff — no Grindr. Mas depois de tanta tentativa e erro, Ryan pode dizer, com propriedade, que mancou elegantemente todo o caminho para a vida adulta. Especial, o (hilário) relato autobiográfico de Ryan O’Connell, é uma reflexão sobre o mundo cruel que espera jovens de vinte e poucos anos superprotegidos pelos pais e uma lição de como encontrar a si mesmo em meio às disputas por likes e seguidores.

Especial de Ryan O'Connell: resenha do livro publicado pela Galera e da série da Netflix!
Especial

E aí millenial, como anda a vida?

Ryan é um millenial, bem provavelmente como eu e você. Além disso, ele também tem paralisia cerebral leve e é gay. Por isso, a palavra especial sempre ressoa em seus ouvidos, mas o que Ryan quer dizer é: o que é realmente ser especial? Alguém é especial?

É com essa ideia que se inicia a narrativa de Ryan O’Connell sobre sua vida, já que o livro Especial é também uma obra autobiográfica do autor-personagem.

“Reinvenção nem sempre é sinônimo de amadurecimento. Às vezes é apenas sobre desistir e se tornar a pior versão de si mesmo.”
Especial de Ryan O'Connell: resenha do livro publicado pela Galera e da série da Netflix!

Com um tom totalmente confessional, o autor fragmentou partes e experiências da sua vida para abordar um tema por capítulo: a paralisia; sua família; amor; ser gay; amizades; faculdade; independência; drogas; estágio; emprego; primeiro emprego; escrita e ser escritor; acidentes; imprevistos; sexo; relacionamentos amorosos, compulsão por compras e por aí vai…

Apesar de esperar uma narrativa um pouco diferente, mais no modo “história sendo contada” sobre o personagem e não um relato que mescla a história com seu aprendizado e reflexões, às vezes assumindo mais que um tom confessional e verdadeiramente de autoajuda, já que o autor expõe não apenas temas particulares a si, mas que qualquer millenial, muito provavelmente, vai saber a respeito, apontando seus erros e em como aprender com eles. Mas é bom lembrar que, mesmo assim, a história não perde seu mérito. Os temas irão facilmente dialogar com o leitor e, por aqui, foi leitura feita em uma única tarde.

“Nos dias de hoje, o que fazemos online importa quase mais que as coisas que fazemos offline.”
Especial de Ryan O'Connell: resenha do livro publicado pela Galera e da série da Netflix!

O tom narrativo, descontraído e engraçado, inclusive me lembrou até um pouco o estilo de escrita e abordagem de Mark Manson em A Sutil Arte de Ligar o F*da-se, que é um autoajuda mais ou menos reinventado. Digamos que a inovação está na abordagem, já que os princípios básicos da temática encontramos em outros livros de autoajuda também. E vários, também são colocados aqui em Especial, mas sem o intuito explícito de ser o barco salva-vidas de alguém como numa leitura de autoajuda.

A história consegue trazer um tom de realismo bem legal, Ryan é sincero em todos os momentos, e nisso se inclui até mesmo aqueles os quais ele não se sente muito feliz em ter feito, como o período com o vício em drogas. E é interessante como ele passa por todos os aspectos de nossa vida, e mostra o quanto, independentemente de nossas condições ou deficiências, somos parecidos. Iguais. O que torna praticamente ninguém especial.

“Autoestima é uma planta. Se você não a rega com frequência, se a deixa de lado por dias a fio, ela vai morrer.”
Especial de Ryan O'Connell: resenha do livro publicado pela Galera e da série da Netflix!

De uma maneira divertida, o autor manda seu recado aos millenials, que no fim, não são tão diferentes dos seus pais, apenas vivem em um mundo um pouco diferente, especialmente pela influência da internet. E nisso, o autor lembra que cada geração recebe um rótulo novo, esquecendo, muitas vezes, que no cerne, somos os mesmos, temos os mesmos medos.

Afinal, a verdade é que ninguém é especial, por uma ou outra coisa, se alguém consegue ser especial é por ser quem você é.

“São esses os momentos mais importantes: os instantes em que você não mais se sente a pessoa que quer ser, mas a pessoa que já é. Isso é muito foda. É especial.”
Especial de Ryan O'Connell: resenha do livro publicado pela Galera e da série da Netflix!
Trechos e Quotes de Especial de Ryan O’Connell
“Enquanto todos os meus amigos estariam ocupados limpando carcaças de baleias das praias, eu ia acumular créditos apenas me divertindo com mongoloides! (Posso dizer mongoloide porque sou um, certo? É como geralmente funciona, não? Pessoas reivindicando o poder da palavra ofensiva para uso próprio? Não?)”
“Chega uma hora na vida de qualquer pessoa que é preciso parar de negar as coisas que a fazem diferente e começar a aceitar o que lhe foi dado; mesmo que o que você tenha recebido seja constrangedor, feio e faça com que fique propenso a babar involuntariamente nas pessoas. Então chega de mentiras, chega de besteira: é assim que tem sido para mim viver com paralisia cerebral em uma geração em que cada pessoa é tratada como ligeiramente especial, para começo de conversa.”
“Sim. De graça. Tudo é de graça. No mundo da escrita, já é uma vitória ser publicado, algo que eu nunca compreendi. Por que os escritores não podem trabalhar por gratificação, e por que é considerado um tabu até mesmo tocar no assunto dinheiro? Em qualquer outra profissão, você espera ser pago pelo seu trabalho. Você não vê encanadores dizendo SIM, vou desentupir seus canos! Obrigado por essa incrível oportunidade. Não precisa pagar! Talvez escritores estejam dispostos a trabalhar de graça porque existe uma vergonha inerente à atividade criativa, especialmente numa época em que as pessoas têm sorte de sequer conseguir trabalho. Ou talvez sejamos apenas masoquistas que desconhecem o próprio valor.”
“Criamos uma cultura de namoro na qual jamais confessamos o que sentimos de verdade. Deus nos livre de admitir o desejo de estar com alguém e de ligar para a pessoa em vez de passar seis horas esperando que ela responda nossa mensagem. Vivemos em constante medo de sermos nós mesmos.”
“Acreditar que merece o amor não é apenas imperativo para se conseguir um relacionamento, também é crucial para tirá-lo de um. Na minha opinião, há três certezas na vida: morte, boletos e pé na bunda.”
“Quando encontra alguém que o entende, você não pode ignorar. Pessoas legais não nascem em árvores.”
Especial: A Série da Netflix

Em 2019 a Netflix estreou a adaptação do livro Special, em um seriado com uma temporada de oito episódios curtos, com a média de 15 a 20 minutos de duração, perfeita pra maratonar. Ryan O’Connell, autor de Especial, o livro, atua no papel principal e também é roteirista e produtor executivo.

Interpretando a si mesmo, Ryan encara uma versão mais enxuta da história que é apresentada no livro, especialmente levando em consideração que o livro passa por sua infância e boa parte da adolescência, e o ator já passou dos trinta.

Ainda assim, a história mantém sua essência com o tom cômico e descontraído, mostrando tanto as experiências da vida de Ryan, os problemas que enfrenta e a evolução para sua independência e se aceitar como é.

Um detalhe é que, para quem leu o livro, o personagem que vemos na série pode parecer um tanto quanto mais imaturo, mais próximo de quem ele era na adolescência/juventude, o que se justifica pela necessidade de mostrar o amadurecimento de Ryan ao longo da história, sem que a série tenha que recorrer à narrativa de sua vida ainda criança e adolescente.

A série, tal como o livro, tenta despir a tudo e todos de preconceitos, trazendo um bom tom de realidade e de necessário exercício de empatia e inclusão social.

A primeira temporada rendeu quatro indicações ao Emmy e Ryan concorreu na categoria de melhor ator em série curta de comédia ou drama. E a Netflix já confirmou que haverá uma segunda temporada. Agora, é só aguardar para poder maratonar!

Para assistir a série na Netflix, é só acessar: Special.

Aleatoriedades
  • O livro Especial de Ryan O’Connell foi recebido em parceria com o Grupo Editorial Record / Galera Record.
  • As fotos da vez tentei fazer com a paleta de cores do livro e os itens de papelaria acabaram vindo juntos por causa da escrita e da época escolar que, qualquer millenial se lembra bem… ehehe
Especial está disponível na Amazon, em versão física e e-book!

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Retipatia

1 comentário

  1. […] de leituras que podem te ajudar: A Sutil Arte de Ligar o F*da-se do Mark Manson | Especial do Ryan O’Connell | Perdas e Ganhos da Lya Luft | Cem: o que aprendemos na vida de Heike Faller & Valerio […]

Repense, renove, rediscuta...