Resenhas Literárias

Wish You Were Here ♥ Luly Lage

Wish You Were Here: Um Romance Musical
Luly Lage
Publicação Independente
2019 / 227 páginas
“- É meio ridículo, né? Eu tocar pra você uma música falando que acho que isso aqui é ‘para sempre’ sendo que na verdade a gente nem tem como viver para sempre nenhum.”
Sobre Luly Lage

Luciana d’Ávila Lage, conhecida como Luly Lage, nasceu em 1990 em Timóteo, MG. Desde muito nova criava histórias, personagens e mais redações do que a escola pedia, sendo selecionada para representar a Escola Getúlio Vargas num concurso na área como parte das comemorações Brasil 500 Anos em 2000, modalidade Ensino Fundamental I.

Em 2003, ao mudar-se para Belo Horizonte, criou seu primeiro blog e o atual, “Sweet Luly”, está no ar desde junho do ano seguinte. Agora, 15 anos depois, a página permanece em constante atualização, com mais de mil postagens e abordando temáticas diversas, desde textos autorais pessoais a assuntos relacionados a artes e cultura popular de um modo geral.

Formada em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis na UFMG com foco na restauração de papel e pós-graduanda em Ensino de Artes no IBE, começou a escrever seu primeiro romance em 2009, quando fazia estágio no Arquivo Público Mineiro, mas só foi publicá-lo dez anos depois sob o título de Wish You Were Here: Um Romance Musical, na Amazon Kindle.

Sinopse

Mudar para outra cidade, sair da casa do pai, dividir um apartamento com a melhor amiga e, claro, começar a faculdade dos sonhos. Após seis meses de espera em férias intermináveis, Marie estava pronta para dar esses próximos passos, acreditando que juntos seriam o grande marco daquele ano que só parecia estar começando agora. Até que em meio a tagarelices na escada e sacolas de compra derrubadas ela conheceu David.

David era metódico, extrovertido e uma daquelas pessoas de ótima memória que guardava informações sobre todas as coisas na cabeça. Ele também parecia estar disposto a conquistá-la, o que o tornava o protagonista perfeito para a primeira história de amor real da sua vida, fazendo com que finalmente se abrisse para novos sentimentos ao som de suas velhas músicas favoritas. Mas ela não poderia saber que essa trilha sonora estava prestes a se transformar radicalmente…

Wish You Were Here

Marie está prestes a ver sua vida mudar de maneiras que ela sequer ousou imaginar. O início da faculdade ao lado de sua melhor amiga Lisa é como desbravar um novo mundo. Recém-saída de sua cidade natal, Ouro Preto, o seu foco está no curso que está para iniciar muito mais do que em qualquer outra coisa. Estar em Belo Horizonte, estudar na UFMG é um sonho realizado que foi compartilhado com seu pai e, claro, com a inseparável Lisa.

Ao contrário das músicas que Marie já sabe de cor e salteado – as que Lisa chamaria de rock velho -, a vida nem sempre segue refrões e deixas já conhecidas e é assim que um simples encontro se transforma em portas que se escancaram na vida das duas amigas.

De maneira efusiva, como a própria Lisa é, a vida lhe traz o fulgor em forma de Victor, para Marie, por outro lado, a calmaria de um bom clássico do rock se faz presente ao conhecer David. O que nenhum deles espera é que a letra das músicas nem sempre são tão alegres quanto elas podem soar aos nossos ouvidos.

Em Wish You Were Here Marie nos narra sua história, apresenta a si e aos demais com o sabor de novidade que as novas experiências estão trazendo para sua vida, ora um misto de alegria, ora nem tanto assim. Apesar de desejar planejar e acreditar que tudo que estava em seu caminho era possível de controlar, a vida surge nesse começo mostrando que, às vezes, é preciso desacelerar, às vezes, é impossível saber o que esperar do dia seguinte. Em alguns momentos, tudo que se tem é o aqui e o agora. O controle, de seus atos, atividades, rotina, futuro, é como um plano que se esgota ao som da música que toca no rádio de pilhas fracas que acabam a energia (me senti deveras velha com essa comparação…).

>>> Início da área de spoiler!!! <<<

Um dos temas principais do livro, que não aparece explicitamente na sinopse, é digno de nota (se não quer spoiler, pule esse e o parágrafo seguinte). Uma palavrinha de apenas seis letras que é possível mudar muitos mundos: câncer. Faz parte da reviravolta da vida de Marie e de todos que fazem o círculo principal de personagens. É uma realidade que é apresentada através, especialmente, dos sentimentos da protagonista. Ela faz mais que narrar a sua e as histórias ao seu redor, é o fio condutor que também as liga.

Mas preciso fazer um adendo sobre o fato de que, apesar da doença fazer parte do plot twist da trama, ele fica bem escondido durante a leitura, com indícios que alguns leitores poderiam deixar passar (eu já sabia que iria acontecer, então não foi uma surpresa durante a leitura) ou mesmo relacionar à outras situações. Mesmo que eu tenha sentido certa leveza na abordagem, especialmente pela narrativa não ser pelo ponto de vista do paciente, talvez coubesse um aviso de temática sensível no início da leitura, porque o livro pela sinopse, remete à uma história bem leve, de amor e crescimento e que, apesar de contar com tais pontos, a questão da doença tem seu peso e pode ser algo que o leitor não esteja preparado para ler.

>>> Fim da área de spoiler! <<<

Regada à dicas musicais das boas e que ainda se relacionam com o momento que os personagens vivem na história – afinal, estamos em Um Romance Musical – a narrativa é fluida e faz com que a leitura seja rápida e leve. Ainda que aborde um tema forte, mas também importante de ser visto em histórias YA, o livro consegue sopesar com momentos descontraídos na dinâmica do dia a dia das calouras.

Um detalhe legal é que, depois de ler o livro, o subtítulo também se mostra relacionado à história. Não apenas Wish You Were Here, nome de um álbum e canção do Pink Floyd, tanto quanto Um Romance Musical, também traz relação com a vida de Marie.

Wish You Were Here: Um Romance Musical é uma história sobre os ganhos e as perdas que a vida nos proporciona ao longo da nossa caminhada. É sobre amor, amar e se deixar ser amado. É um lembrete de que, mesmo que nem tudo na vida saia como o planejado, a beleza de viver está exatamente em aproveitar o momento bem mais do que esperar pelo dia seguinte.

“É triste saber que, algumas vezes, é preciso que algo muito ruim nos aconteça para que a gente se abra para algo muito bom…”
Aleatoriedades
  • O livro da Luly foi aguardadíssimo, não só porque nos conhecemos há um tempinho (não vou falar tempão pra não parecer que somos muito velhas ahaha), mas porque sei o tanto que ela trabalhou para colocar esse projeto no papel. O livro foi financiado através de campanha no Catarse e teve lançamento em Belo Horizonte! Luly, obrigada pelo carinho de sempre e feliz de estar na listinha de agradecimentos!
  • A boneca das fotos é uma Byul, no caso é a Byul Dumbo, que aparece na história (pra conhecer mais das bonequinhas, acessa o post sonbre a minha coleção Pullip Family). Essa é da minha irmã e foi carinhosamente cedida para a participação nos cliques.
  • O e-book de Wish You Were Here está disponível na Amazon (também pelo Kindle Unlimited) e o livro físico pode ser adquirido diretamente com a autora: Luly Lage.

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Retipatia

2 comentários

  1. Rê,
    me faltam palavras pra expressar o quão maravilhosas foram as suas ao descrever esse “amontoado de coisas escritas” que é a concretização do meu maior de todos os sonhos. Se tem alguém que consegue deixa-lo ainda mais bonito ao se expressar, por parágrafos e também imagens, esse alguém é você. A vontade que eu tenho agora é EMOLDURAR essas fotos cheias de detalhes que levei dias pra perceber um a um (e aposto que ainda vou perceber outros) e conseguir, um dia, devolver esse carinho com a mesma intensidade que ele veio agora. Obrigada!

    Acho que eu nunca imaginei que tinha capacidade de produzir algo que pudesse ser temática sensível para alguém, e tantas vezes já critiquei livros que não tinha esse aviso, veja bem, era algo que eu mesma devia fazer, no fim das contas. Obrigada também por esse aviso, porque vou tomar mais cuidado com isso daqui pra frente, já que a madame aqui adora um draminha e esse é só o primeiro na lista do que (espero) ainda vem por aí, hahahaha!

    Eu AMEI! Amei demais! Amei tanto que nem sei mais o que falar! Mas AMEI! Obrigada!

  2. Gostei bastante do artigo de hoje, sempre estou aqui acompanhando seu blog. Tenho aprendido muitas coisas legais aqui e te agradeço por compartilhar…

    Beijos .

    Meu Blog: Web Dicas

Repense, renove, rediscuta...