P.S.: Ainda Amo Você ♥ Jenny Han

Retipatia
Resenha do livro P.S.: AInda Amo Você da Jenny Han

P.S.: Ainda Amo Você é o segundo livro da trilogia Para todos os garotos que já amei, sucesso da autora Jenny Han que ganhou adaptação da Netflix em 2020!

P.S.: Ainda Amo Você (P.S. I Still Love You)
Segundo Volume da Trilogia Para Todos os Garotos que Já Amei
Jenny Han
Tradução Regiane Winarski
Intrínseca
2016 / 304 páginas
Disponível em Amazon
“Lara Jean, acho que você meio que se apaixona por todo mundo que conhece. Faz parte do seu encanto. Você está apaixonada pelo amor.”
Sobre a Autora

Jenny Han nasceu na Virgínia, Estados Unidos, e cursou mestrado em escrita criativa pela New School. Sabe fazer um brownie perfeito, é ótima em inventar apelidos e tem paixão por livros de receitas. Sua série de TV preferida é Buffy – a caça-vampiros. Mora no Brooklyn, em Nova York.

Resenha do livro P.S.: AInda Amo Você da Jenny Han
Sinopse

Lara Jean sempre teve uma vida amorosa muito movimentada, pelo menos na cabeça dela. Para cada garoto por quem se apaixonou e desapaixonou platonicamente, ela escreveu uma bela carta de despedida. Cartas muito dela, muito pessoais, que de repente e sem explicação foram parar nas mãos dos destinatários.

Em “Para todos os garotos que já amei“, Lara Jean não fazia ideia de como sair dessa enrascada, muito menos sabia que o namoro de mentirinha com Peter Kavinsky, inventado apenas para fugir do total constrangimento, se transformaria em algo mais. Agora, em “P.S.: Ainda amo você“, Lara Jean tem que aprender como é estar em um relacionamento que, pela primeira vez, não é de faz de conta. E quando ela parece estar conseguindo, um garoto do passado cai de paraquedas bem no meio de tudo, e os sentimentos de Lara por ele também retornam.

Uma história delicada e comovente que vai mostrar que se apaixonar é a parte fácil: emocionante mesmo é o que vem depois.

Resenha do livro P.S.: AInda Amo Você da Jenny Han
P.S.: Ainda Amo Você
Para quem ainda não leu o primeiro volume da trilogia, este post contém spoilers! Para ler a resenha do primeiro, é só clicar: Para Todos os Garotos que já Amei.

Querida Lara Jean,

Devo começar dizendo que adorei conhecê-la em Para Todos os Garotos que Já Amei. Talvez você não saiba, mas sua história trouxe aquela sensação gostosa de quentinho no coração. De que, seja como as coisas aconteçam na vida da gente, elas ainda podem ser resolvidas, remendadas, consertadas, coladas, costuradas ou o que for preciso. É claro que um pedaço ou outro pode se perder no trajeto, mas, novamente, em P.S.: Ainda Amo Você, LJ, você conseguiu mostrar o mais importante: é possível seguir em frente, mesmo que as partes faltantes tenham sido indispensáveis para nós, em algum momento. Então, por isso, obrigada, Lara Jean. Você pode não me conhecer, mas é como se já fôssemos próximas o bastante para que lhe escrevesse.

Com carinho,

“As pessoas entram e saem da nossa vida. Durante uma época, são seu mundo; são tudo. E, um dia, não são mais. Não dá para saber por quanto tempo vamos tê-las por perto.”
Resenha do livro P.S.: AInda Amo Você da Jenny Han

Em P.S.: Ainda Amo Você, segundo livro da trilogia Para Todos os Garotos que Já Amei retomamos a história de Lara Jean de onde paramos no primeiro volume, com seus devaneios e anseios sobre seu namoro de faz de conta com Peter Kavinsky. É claro que ela não programou se apaixonar por ele, por acaso alguém se apaixona por pura força de vontade? Mas, talvez, nem toda força de vontade pode conseguir impedir que o amor floresça.

“Há coisas que uma garota sabe lá nas entranhas, nos ossos.”

Depois de toda a confusão da viagem, do ofurô, imaginamos que o assunto se deu por encerrado. Mas, a vida mostra a LJ que a memória da internet é permanente (e, para quem assistiu ao primeiro filme de Para Todos os Garotos que Já Amei, vai entender a reviravolta do final). No meio de um caos de um verdadeiro crime cibernético, Lara Jean se vê diante de um desafio não apenas no seu relacionamento com Peter, mas também, no que diz respeito ao seu futuro e suas inseguranças.

É um ponto muito bom de ser discutido no livro, especialmente em como esse tipo de acontecimento tem efeitos e repercussões muito distintas para os garotos e garotas. A típica visão de macho alfa, de garanhão para eles e de todos os nomes deteriorantes possíveis para elas.

“Era disso que Margot estava falando, dois pesos e duas medidas. Os garotos são sempre garotos, mas nós, garotas, devemos ser cuidadosas: com nossos corpos, com nosso futuro, com todas as formas pelas quais as pessoas nos julgam.”

Ainda assim, o tema segue seu ápice e o livro, confesso, fica um pouco morno até sua metade, retomando as rédeas com o trabalho voluntário de Lara Jean em Belleview e com a cápsula do tempo e o jogo de Assassinos.

“Só sabemos que somos capazes de fazer uma coisa se perseverarmos.”

Nessa história, vamos ver uma mudança de paradigma na vida amorosa de LJ, não apenas com Josh fora da jogada (seguindo ainda a repercussão do término de Margot antes de ir para a faculdade), mas também com um novo personagem que é capaz de conquistar muitas leitoras: John Ambrose McClaren.

Detalhes à parte, a dinâmica Lara Jean-Peter Kavinsky-John Ambrose McClaren-Genevieve, é interessante e mostra muito mais dos personagens através de se relacionam, as expectativas que criam, as relações que mantém.

“Talvez as coisas muito, muito boas não sejam feitas para durar tanto tempo; talvez seja o que as torna mais doces, o fato de serem temporárias.”

Nesse livro vemos muito do amadurecer de Lara Jean, especialmente em seu relacionamento com Kitty, e, ao mesmo tempo, um destaque enorme para as inseguranças que não foram completamente superadas na primeira história. E, como tudo parte de seu ponto de vista, é fácil tender para seu lado, quando, no fim das contas, é mais provável que todos tenham errado e sido injustos em algum momento.

Resenha do livro P.S.: AInda Amo Você da Jenny Han

É incrível a presença ainda mais forte dos dotes culinários de LJ nessa sequência, que usa isso como instrumento para várias coisas, desde um pedido de desculpas até mesmo uma terapia para lidar com aquilo que anda difícil.

“Eis meu único conselho: você tem que se permitir estar totalmente presente em cada momento. Fique desperta em cada um deles, entendo o que quero dizer? Vá com tudo e aproveite a experiência por completo.”

Ainda, temos uma visão bem mais ampla de Margot, seu relacionamento com a família; a querida Kitty, o espírito mais autêntico que já vi; Stormy, que indubitavelmente, é alguém a quem eu gostaria que fosse de carne e osso para conhecer.

“Tem uma palavra coreana que minha avó me ensinou. Jung. É a ligação entre duas pessoas que não pode ser rompida, mesmo quando o amor vira ódio. Você ainda alimenta sentimentos antigos por aquela pessoa; sempre vai sentir carinho por ela.”

P.S. Ainda Amo Você é história fofa, cativante e que traz bem mais do que típicos dramas adolescentes. Fala sobre amizade, superação, o tempo das coisas, sobre pessoas que vem e vão. Fala sobre família, respeito, amor em tempos de internet, exposição, autoconfiança, memórias e respeito. É uma história que diz tanto nas entrelinhas de seus acontecimentos tanto quanto nos pensamentos de Lara Jean.

Resenha do livro P.S.: AInda Amo Você da Jenny Han
Adaptações da Netflix

Em 2018 fomos agraciados com a adaptação da Netflix de Para Todos os Garotos que Já Amei, e, agora, 12 de fevereiro de 2020, eis que temos a estreia de P.S.: Ainda Amo Você. Tem post aqui no blog falando sobre os dois filmes, é só clicar aqui para conhecer!

Aleatoriedades
  • As fotos da vez foram inspiradas na vibe dos scrapbooks que a Lara Jean faz, e na bagunça eventual que mexer com coisas de papelaria pode gerar… ehehe Eu sou meio a louca da papelaria, te entendo Lara Jean!
  • A trilogia Para Todos os Garotos que Já Amei está disponível na Amazon em versão física e e-book!

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Retipatia

2 thoughts on “P.S.: Ainda Amo Você ♥ Jenny Han

  1. Confesso que li o livro com expectativas que não foram superadas (ainda bem que o filme sim) e até quase no fim estava torcendo por John Ambrose rsrs.
    Entendo as inseguranças de Lara Jean em relação a Peter mas no livro para mim a autora tornou isso muito massante e como você disse só após a entrada mais significativa de Jonh na história e o reencontro dos amigos de infância na cabana é que ficou melhor.

    1. Oi Tatiane!
      ahaha É difícil não torcer pelo John no livro, mas eu achei ele perfeito demais, do tipo, algo com ele não está certo! kkk E são tantas mancadas do Peter e da LJ que é difícil não querer brigar com os dois. Sim, acho que talvez, é uma história que foi pensada pra se encerrar no primeiro livro mesmo. Eu ficaria super satisfeita se fosse. Gosto da possibilidade que fica no final. E esse demora um pouco pra pegar no tranco, digamos assim! ehehe
      xoxo

Repense, renove, rediscuta...

%d blogueiros gostam disto: