A Noiva Fantasma ♥ Yangsze Choo: livro e série

Retipatia
Resenha de A Noiva Fantasma de Yangsze Choo, publicado em 2015 pela DarkSide Books

A Noiva Fantasma chama à sua história pela literalidade do título: já imaginou se casar com alguém que já morreu? Essa é a ideia que Yangsze Choo traz em sua obra de estreia, unindo com brilhantismo História, cultura e fantasia.

A Noiva Fantasma
Yangsze Choo
Tradução Leandro Durazzo
DarkSide Books
2015 / 360 páginas
Disponível em Amazon
“Certa noite, meu pai perguntou se eu gostaria de me tornar uma noiva fantasma.”
Resenha de A Noiva Fantasma de Yangsze Choo, publicado em 2015 pela DarkSide Books
Sobre Yangsze Choo

Yangsze Choo é descendente de malaios. Formou-se na Universidade de Harvard e ocupou vários cargos corporativos antes de escrever seu primeiro romance, A Noiva Fantasma. Yangsze adora comer e ler, e faz as duas coisas ao mesmo tempo com frequência. Ela mora na Califórnia com seu marido e filhos, além de um coelho.

Resenha de A Noiva Fantasma de Yangsze Choo, publicado em 2015 pela DarkSide Books
Sinopse de A Noiva Fantasma

1893. Li Lan é uma jovem que recebeu educação e cultura, mas que vive sem grandes perspectivas depois da falência de seus pais. Até surgir uma proposta capaz de mudar sua vida para sempre: casar-se com o herdeiro de uma família rica e poderosa. Há apenas um detalhe: seu noivo está morto.

A Noiva Fantasma é o surpreendente romance de estreia de Yangsze Choo, a escritora de ascendência oriental que está encantando fãs por todo o mundo.

Por mais fantásticas que pareçam, as noivas fantasmas ainda resistem até hoje em parte da cultura asiática. A prática, que chegou a ser banida por Mao Tsé-Tung durante a Revolução Cultural, foi muito frequente na China e na Malaia (hoje Malásia) no final do século XIX. O casamento era usado para tranquilizar um espírito inquieto, e garantir um lar e estabilidade para as mulheres que diziam sim a maridos já falecidos. É claro que elas tinham um preço alto a pagar, e com Li Lan não seria diferente.

Evocando obras como Lugar Nenhum, de Neil Gaiman, essa obra é uma história impressionante sobre o amor sobrenatural e sobre o amadurecimento, escrita por uma extraordinária nova voz da ficção contemporânea.

A Noiva Fantasma

Sabe aquela leitura que não se encerra na última página? Que, após percorrer as últimas palavras, tudo que você quer é voltar ao começo e reler cada parte? Essa é a exata sensação que A Noiva Fantasma me trouxe há quase três anos, quando o li pela primeira vez. Por razões que nem o universo sabe explicar, ele nunca ganhou uma resenha aqui no blog. Mas eis que esse ano, impulsionada pelo lançamento da série da Netflix (23/01/20), resolvi reler essa história que me cativou tanto. E, claro, agora com direito a resenha que a obra merece (sobre a série, volto a falar logo logo).

Como o nome indica, essa é a história de uma noiva fantasma, ou de uma garota que recebe um pedido para se tornar uma. Apesar da ideia soar muito estranha aos ouvidos ocidentais do século XXI, o casamento entre uma pessoa viva e um falecido já ocorrera como um costume oriental do século XVIII. Adotado em algumas regiões, como a hoje conhecida como Malásia, ocorria às vezes para legitimar um filho ou esposa ou para acalmar um espírito inquieto.

“Distraída, derrubei nanquim sobre a mesa de meu pai, a tinta se espalhando sobre os jornais em uma mancha negra de mau agouro. A prática de arranjar o casamento de uma pessoa morte era rara, e costumava ser feita para aplacar um espírito… Mas casar alguém vivo com um morto era um caso incomum e, de fato, horrível.”

Pensando nesse costume e, explorando a história do tempo em que seus ancestrais viveram, a autora, Yangsze Choo, traça uma narrativa sensível, suave e, ao mesmo tempo instigante, para narrar a vida de Li Lan, a jovem de dezoito anos que acaba de receber o pedido de casamento. O detalhe é o que você já tem em mente, o rapaz, Lim Thian Ching, é claro, está morto.

É claro que a história de Li Lan não se resume à isso. Ao longo das páginas conhecemos sua família, dizimada pela malária, que levou sua mãe e o espírito sadio de seu pai, assim como toda a fortuna da família Pan. Apesar de amar e admirar seu pai, a edução de Li Lan é de responsabilidade de sua Amah (palavra de origem chinesa, que indica aia ou ama-seca que acompanha a criação das crianças em grandes casas – Nota do Tradutor), que lhe é verdadeiramente uma segunda mãe. E a casa, que já foi viva e cheia de gente, agora conta apenas com o cozinheiro, o Velho Wong e a empregada, Ah Chun.

“Quando apaguei a lamparina, a luz da lua foi aumentando devagar, até que todo o quarto se encheu de um brilho frio e pálido. Os chineses consideram a lua como sendo yin, feminina e cheia de energias negativas, enquanto o sol é yang, representando a masculinidade. Eu gostava da lua, com seus raios suaves e prateados. Era, ao mesmo tempo, difusa e cheia de truques, e qualquer objeto que rolasse pelas frestas de um quarto dificilmente seria encontrado.”
Resenha de A Noiva Fantasma de Yangsze Choo, publicado em 2015 pela DarkSide Books

O pedido de casamento de Lim Thian Ching é uma surpresa horripilante para Li Lan, mas, também, abre as portas da mansão Lim e para uma vida social que ela jamais teve. O detalhe que ela não esperava é que as portas do além mundo também fossem abertas e visitas do aspirante a noivo são feitas a cada vez que ela adormece. Apesar disso, a conexão que ela sente com outro membro da família Lim, Tian Bai, é inegavelmente inovadora em sua vida. Seria aquilo que ela sente, amor? Será que uma garota sem posses como ela poderia se casar com alguém como ele?

Os detalhes de sua recém-descoberta vida amorosa, por assim dizer, é camuflada quando sua vida corre risco e todas as tentativas de se livrar de Lim Thian Ching, com a ajuda de Amah, são frustradas. Até que, levada à uma situação extrema, ela se junta ao desconhecido, Er Lang – que não temos muita certeza se é um ser digno de confiança, diga-se de passagem – para uma aventura que envolve o além mundo e o laço de amor entre as pessoas.

“Eu mal me atrevia a olhar em seus olhos, mas ainda assim seu olhar me puxava como uma mariposa atraída pelas chamas.”

No encalço de Li Lan, somos levados a descobrir não apenas sobre costumes, crenças e a cultura da época e local em que se passa a história – Malaca, 1893 -, mas também num misto de revelações sobre amor, gentileza, família e, indispensavelmente, amadurecimento. A garota que conhecemos nas primeiras páginas sem dúvidas não é a mesma que vemos ao longo da história e ao fim. É alguém que cresce, muda, sente e não desiste de lutar pelo que acredita, por si mesma e por sua família. Li Lan é, sem dúvidas, uma girl power da sua época.

Resenha de A Noiva Fantasma de Yangsze Choo, publicado em 2015 pela DarkSide Books

Mas também não posso negar que o romance que se desenrola é aquele que te faz ter vários sentimentos contraditórios pelos personagens e, depois, ver que sua opinião mudou muito ao longo da história e que, o que parecia ideal à primeira vista já foi totalmente desconstruído. Nossa visão de cada personagem ao longo do tempo, evolui tanto quanto cada um deles.

“Havia a crença disseminada de que fantasmas tinham dificuldades para dobrar esquinas e eram facilmente perturbados por ângulos oblíquos e espelhos. Mas eles também eram capazes de passar por fendas e definhar como a chama de uma vela.”

Ah, e já mencionei que tem um assassinato? Sim, não vivemos apenas de romance e esse é um dos motivos que tudo acontece na trama e a necessidade de Li Lan se proteger e buscar salvar sua própria vida, faz parte de um intrincado fio que envolve muito mais do que se poderia imaginar. E, claro, temos a figura de Er Lang, que, por si só, é uma aventura e tanto (falar mais sobre ele seria dar um spoiler e dos grandes!).

Resenha de A Noiva Fantasma de Yangsze Choo, publicado em 2015 pela DarkSide Books

Esses pontos só destacam o quanto a leitura tem uma mescla equilibrada entre aventura e romance, não deixando a desejar o leitor que gosta de qualquer um dos estilos e não poderia ser mais a cara do selo DarkLove, o qual faz parte na DarkSide Books. Ah, e se estiver pensando que a leitura tem uma aura assustadora marca registrada da editora ou por causa do mundo dos mortos, pode ler sossegado. A Noiva Fantasma pode ser regada à mistério e suspense, mas medo digno do terror e horror passa longe dessa história. Sua beleza está na fantasia realista à que somos levados durante a leitura.

“Porque todos que veem fantasmas e espíritos estão marcados. E, muito mais do que o Velho Wong, eu ultrapassara um ponto que nenhuma pessoa viva deveria ultrapassar. Conversara com os mortos, servira suas mesas e me alimentara de oferendas espirituais. Meus dois mundos se refratavam como lâminas de vidro distorcendo uma à outra.”

O belo convite que a capa nos faz é mantido em cada capítulo e a cada acontecimento numa viagem inesquecível e sublime. É impossível ler e não se encantar pela narrativa, pela história, pelos personagens (como diria Amah, Dai gut lai see, para atrair sorte) e ainda por cima, virar a última página, desejando voltar ao começo de tudo e reexplorar cada canto de Malaca e do Além Mundo. Acompanhada de Li Lan e Er Lang, sem dúvidas.

Resenha de A Noiva Fantasma de Yangsze Choo, publicado em 2015 pela DarkSide Books
A Noiva fantasma: a série adaptada da Netflix

No fim de 2019 a Netflix anunciou que seria lançada uma série inspirada no livro A Noiva Fantasma e, sem dúvidas, a leitora que há em mim saudou a viciada em séries que coexiste e juntas se empolgaram para o ocorrido, já que essa história foi e continua sendo uma das minhas preferidas do selo DarkLove e da vida.

A série, que conta com profissionais de Hollywood, Malásia e Taiwan, teve a estreia do primeiro volume, com seis episódios em 23/01. E promete ser um deleite para fãs do livro e da cultura oriental. Assista ao teaser:

A pessoa que vos escreve aguardou a estreia da série ansiosamente, virou a meia-noite e nada dos episódios ficarem disponíveis na plataforma. Até uma da manhã, nada. Vencida, ainda que contrariado, fui dormir e, pela manhã baixei os episódios no app da Netflix e assisti um episódio no caminho para o trabalho, um no almoço e o restante, no retorno para casa.

A história da série A Noiva Fantasma

A história se passa em Malaca, 1890 e insere Li Lan bem próxima da garota que conhecemos, ainda que, em liberdade de adaptação, alguns costumes possam parecer um tanto quanto alterados na tela. Como, por exemplo, o convívio de Li Lan e Tian Bai e suas incursões frequentes pelas ruas de Malaca em sua companhia ou mesmo com Amah (as vestimentas de Amah também chamaram a atenção nessa diferenciação).

O centro da história logo surge com uma versão mais sucinta dos fatos e o pedido para que Li Lan seja a noiva fantasma de Thian Ching. Apesar de em termos de aparência sua casa não parecer tão abandonada e o empobrecimento tão latente como senti no livro, o Sr. Pan deixa bem claro que a situação da família é preocupante.

Tanto o é que ele acaba caindo acamado, numa situação de vida e morte, sua alma, presa no mundo do além. É quando Li Lan se vê numa encruzilhada e faz um acordo com o falecido Thian Ching: ela irá descobrir quem foi o seu assassino e ele irá ajudar a alma do Sr. Pan de volta ao corpo. O detalhe é que ela tem apenas dez dias para concluir sua tarefa ou seu pai estará, definitivamente morto.

Resenha de A Noiva Fantasma de Yangsze Choo, publicado em 2015 pela DarkSide Books
A Noiva Fantasma: diferenças entre o livro e a série da Netflix

Com alguns detalhes introdutórios de personagens um tanto quanto mais sucinta, convenhamos, são mídias completamente distintas, a série traz muito do que vemos no livro, no centro do que se desdobra a história de Li Lan.

O livro conta com uma aura um pouco mais sombria, com uma sutileza para descrever os momentos mais penosos como os mais belos. A série já tem um condão mais cômico, comum do estilo oriental de produção e, quando se trata de mostrar a parte sombria, segue o mesmo estilo.

A aventura está garantida e é impossível não se apegar pelos personagens. Só um adendo, Kuang Tian, que interpreta Thian Ching, é muito gato para a descrição do personagem do livro… rsrsrs. Apesar de ser um “perfeito” boy lixo, é impossível não ter uma quedinha por ele.

Os acontecimentos são bem dosados e, com as alterações ocorridas, é impossível que, mesmo quem tenha lido o livro, não tenha uma ou outra surpresa. Além disso, é impossível terminar o último episódio sem aguardar – ansiosamente – pelo volume dois da série. O que é uma bela surpresa, já que o arco narrativo que temos no livro, praticamente é encerrado nesse primeiro volume.

Recomendada, tanto quanto a leitura! Só tome cuidado caso sinta calafrios, a visita ao além mundo irá mudar como você vê as coisas. Ou quem sabe, te fará realmente enxergar o que está ao seu redor.

Resenha de A Noiva Fantasma de Yangsze Choo, publicado em 2015 pela DarkSide Books

Para quem curte fantasias que ressaltam outras culturas, recomendo a leitura de de A Garota que Lia as Estrelas de Kiran Millwood Hargrave, Tyger Lily de Jodi Lynn Anderson e Enraizados de Naomi Novik.

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Retipatia

2 thoughts on “A Noiva Fantasma ♥ Yangsze Choo: livro e série

Repense, renove, rediscuta...

%d blogueiros gostam disto: