Reclassificação de Livros

Legenda para as classificações dadas aos livros resenhados aqui no Retipatia:

Leio até mesmo de pé esperando o ônibus: empolgação máxima capaz de existir entre eu e um livro. Não é qualquer um capaz de me fazer quase perder ou perder o ônibus porque estou muito entretida na leitura. Esse título é reservado aos excepcionais.

Leio assim que puder me sentar no ônibus: São aqueles livros muito bons, que me mantêm interessada durante a leitura.

Leio somente quando sentada/entediada no ônibus: é aquela coisa mediana, não chega a ser um livro ruim, mas também não é muito bom. É um livro bom, afinal de contas.

Não leio de jeito nenhum no ônibus: Eu arrumo desculpas para mim mesma para não abrir a bolsa e começar a ler. Provavelmente é enfadonho. Do tipo que posso classificar como ruim mesmo. Difícil de ler e se interessar.

Termino de ler porque não deixo nada inacabado: questão de honra. Provavelmente é um pouco pior que “não leio de jeito nenhum no ônibus” e, questão de honra, não gosto de deixar nada sem terminar.

Parei de ler porque tive que assumir que algumas coisas são tão ruins que devem permanecer inacabadas: assumo que nunca ocorreu em minha vida, mas como diria o ditado, nunca diga nunca.

Bônus:

Amores da Vida: status de amor máximo. São aqueles livros que marcam e que vão pra vida inteira com a gente. (O bônus pode se enquadrar em algum status que não apenas o máximo de afinidade com o livro. Alguns tem uma leitura mais demorada, mas ainda assim são amores da vida!).