3 motivos para te convencer a ler poesia hoje (e sempre)

3 motivos para te convencer a ler poesia

No Dia Mundial da Poesia listei 3 motivos para te convencer a ler poesia hoje e todos os dias de sua vida. Eu poderia descrever, talvez com certa dificuldade, o que é ler, provar, sentir e apreciar cada pedacinho do que é um poema. Mas acho que algo mais científico trará melhores argumentos.

De modo geral, muito se fala sobre os benefícios que a leitura é capaz de trazer para quem lê. Alívio do estresse, melhoria no vocabulário e estímulo ao pensamento crítico são apenas alguns itens de uma lista bem grande. Mas, quando o assunto é poesia, o estudo realizado pela Universidade de Liverpool relatou os benefícios que a leitura de poesia é capaz de proporcionar. São eles:

1. autoconhecimento

Ler poesia afeta principalmente o lado direito do nosso cérebro, que é responsável pelas emoções, interpretação de músicas, pelas habilidade manuais, intuição e outras coisas. Nele são também guardadas lembranças da nossa vida. A leitura de poesia traz estímulo à esse lado do cérebro e, como tende a fazer com que precisemos usar nossa subjetividade para interpretá-la, também faz com que sejamos capazes de refletir sobre essas nossas memórias e vê-las e compreendê-las de novas maneiras.

“A poesia não é só uma questão de estilo. A descrição profunda de experiências acrescenta elementos emocionais e biográficos ao conhecimento cognitivo que já possuímos de nossas lembranças”. Professor Philip David, que faz parte do estudo da Universidade de Liverpool.

2. equilíbrio emocional

Uma das coisas mais legais que acontece na mente da gente ao ler poesia é o fato de que ambos os lados do nosso cérebro, que nem sempre se comunicam durante as atividades, passam a fazer isso. É o que eu chamo de magia poética! O lado esquerdo do nosso cérebro está ligado ao raciocínio e se expressa pela linguagem oral. Já o lado direito está relacionado à emoção, e se expressa pela linguagem visual, pela intuição, percepções, como de músicas e também as habilidades manuais.

Quando você recita uma poesia o lado esquerdo não reconhece essa leitura como um texto tradicional, e já o lado direito também não o reconhece como faria com uma música. E é então que a magia poética acontece: nosso cérebro precisa criar novas conexões neurais entre seus dois lados, para conseguir interpretar e entender a poesia.

O resultado dessas conexões é que a comunicação entre os lados do seu cérebro permanecem mais ativas, o que favorece a transmissão de informações entre eles e, consequentemente, favorece o equilíbrio emocional. Assim, essa leitura irá funcionar como uma espécie de terapia.

3. capacidade interpretativa & criativa

A poesia tradicionalmente trabalha com muitas metáforas, brinca com sons, linguagens, subjetividade e lógica, e, claro, por isso faz o nosso cérebro trabalhar um bocado, como já expliquei nos dois itens anteriores. Mas é importante lembrar que é dessa forma, tirando-nos dos lugares comuns e das associações mais óbvias, que a poesia também se torna um campo muito fértil para alimentar nossa criatividade, e para trabalhar as formas como interpretamos um texto. Por isso, ela é uma forte aliada à nossa capacidade de interpretação e também à criatividade.

Fontes: Quindim Blog | Epicentro Literário | G1

Sobre o Dia Mundial da Poesia

A data foi instituída pela UNESCO em 16 de novembro de 1999, na 30ª Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. O objetivo da data é o apoio à diversidade linguística por meio da expressão poética, assim como incentivar a leitura, escrita e o ensino da poesia.

Fonte: Mundo Eucação (UOL)

Dicas de livros para quem quer começar a ler poesia:

Caleidoscópio de Memórias de Bianca Leão

Cumulonimbus de Camila Quintanilha

Maio de Bárbara Mançanares

Meu corpo virou poesia de Bruna Vieira

Pó de Lua & Pó de Lua nas Noites em Clarice Freire

Versos Espalhados de Milena Chagas

Dica Extra: acompanhar os perfis Por Cima dos Livros e Versificar-me no Instagram para pequenas doses de poesia.

E então, os 3 motivos para te convencer a ler poesia foram suficientes?

xoxo
Retipatia

Comente este post!