O Diário de Patt – Mais Amor Por Favor – Renan Merlin ♥ Primeiras Impressões

Em 26.02.2017   Arquivado em Resenhas

Bom dia, tarde e noite folks!

É a primeira vez que vou fazer uma ‘primeiras impressões‘ sobre um livro aqui no blog, então, no fim de tudo, quem tiver sugestões, estou sempre aberta para elas!

A obra da vez é o conto O Diário de Patt, que faz parte da antologia Mais Amor Por Favor, a convite do autor parceiro aqui do blog, Renan Merlin, autor do conto e também do livro Não Tão Primos (que em breve terá primeiras impressões aqui no blog também!).

E, apesar de não ser a primeira postagem de parceria aqui do blog, o Renan foi o primeiro autor a depositar sua confiança aqui no Retipatia e me aceitar como parceria! Renan, serei eternamente grata!

A Obra

Título do Conto: O Diário de Patt

Autor: Renan Merlin

Título da Antologia*: Mais Amor Por Favor

* Uma antologia é um trabalho que reúne trabalhos sob uma temática específica. No caso, a obra reúne contos de diversos autores, sob o tema que lhe dá o título: ‘mais amor, por favor‘.

Editora Coerência

Ano 2017

Versões: Livro – física / Prólogo do Conto – digital

Sinopse:

Patt tem 24 anos, é formado em Letras e trabalha em uma editora. Teve uma adolescência conturbada, mas logo que entrou na faculdade mudou do vinho para a água. Esforçou-se o máximo que pode e conseguiu se tornar um ótimo profissional. Atualmente se encontra frente a alguns conflitos pessoais que podem abalar muito a sua vida, mas a parte boa é que ele sempre consegue levar tudo para o lado do humor. Patt é um tanto narcísico, um tanto carente, um tanto certinho e um tanto doidinho. Em seu diário, ele compartilha os seus mais profundos sentimentos, tudo aquilo que, muitas vezes, não consegue falar, além de muitos segredos! Acompanhe o dia a dia desse garoto e conheça os seus amigos e também os seus inimigos.

Primeiras Impressões

“Algumas pessoas ainda estão entrando, a cada cheiro de perfume diferente, meu estômago se embrulha e tenho que me segurar para não vomitar. Não sei se extrapolei na tequila na noite de ontem ou se estou passando mal por não ter bebido há mais de três anos.”

Conhecemos Patt embarcando em um ônibus na rodoviária, despedindo-se de um cara chamado Cézar e seguindo sozinho em direção a sua cidade natal.

“…mas a realidade é que a vida não é feita apenas de trabalho e o lattes não define quem você é. O problema foi que ninguém me avisou sobre isso…”

E, com uma narrativa em primeira pessoa, do próprio Patt, descobrimos algumas coisas sobre sua vida. Primeiro, ele está de ressaca, segundo, ele foi um adolescente rebelde por causa da criação ferrenha de sua família, que, aparentemente, não aceitava sua homossexualidade. Terceiro, ele superou a época da rebeldia e fez seu nome durante a faculdade, saindo de lá com duas ofertas de emprego e agora, trabalha em uma editora. Quarto, ele praticamente virou um workaholic, porque o trabalho resumiu sua vida por muito tempo. Até a noite passada, com maior exatidão.

“O importante é que, mesmo sendo um tanto narcísico, um tanto carente, um tanto certinho e um tanto doidinho, nunca deixei de ser quem eu sou e nunca perdi minha essência.”

Uma amiga do trabalho, Bianca, convenceu Patt a ir com ela a uma boate gay. E lá, ele encontra Cézar, com quem acaba tendo uma noite calorosa. O único detalhe é que Cézar é também seu chefe e é alguém que mantém segredo sobre ser gay, diferentemente de Patt.

Essa parte da história dO Diário de Patt é apenas o Prólogo do conto. Sim, tudo isso, passado de uma maneira leve e descontraída ao leitor, veio apenas do prólogo da história. A sensação é de que estamos – literalmente – dentro da mente do personagem, e é uma mente bem interessante para se estar.

Imagine aquela personagem de um filme que, mesmo não sendo o protagonista, imediatamente você já gosta. Isso é porque ele tem carisma e muita história para contar e nos deixar mais e mais curiosos. Não porque sua mente funciona em uma frequência indescritível. Longe disso. É a similaridade com a realidade que nos faz gostar dele de cara (aquela ideia de que ‘ele é gente como a gente‘) e, personagens assim são sempre melhor trabalhados. Quem nunca se identificou com uma personagem a ponto de pensar que se tratava de um amigo ou mesmo um conhecido, ou até uma versão um pouco diferente de você mesmo? E Patt é assim, é identificável e erraticamente normal, como todos nós.

E, é isso que apenas esse Prólogo nos traz: curiosidade! Para onde Patt está indo? Qual é sua cidade natal e, claro, em qual cidade ele vive agora? E o Cézar, seu chefe, que o levou a rodoviária… esse relacionamento tem futuro? Ou melhor, isso irá se tornar um relacionamento?

Se o conto seguir a fluidez do prólogo e manter a narrativa interessante que vemos aqui, será uma leitura incrível! E, como uma primeiraprimeira impressão‘, só posso dizer que meu lado leitora-louca-compulsiva ficou morrendo de vontade de ter o livro em mãos para continuar a leitura. Claro que, isso só depois de terminada as anotações de ‘primeiras impressões‘, senão seria uma postagem de primeiras, segundas, terceiras e quartas impressões… rs

A leitura já está recomendada e, em breve, depois da leitura de todo o conto, farei resenha aqui no blog e compartilharei com vocês!

Fatos rápidos e aleatórios que quero destacar:

Sim, é apenas o Prólogo e ainda assim eu consegui comentários aleatórios para colocar aqui.

  • São citadas duas músicas apenas no Prólogo, e a junção leitura + música não poderia ser melhor, sou simplesmente apaixonada por isso e devo dizer que é provável que eu já tenha dito isso em outra resenha ou outra postagem… Eu paro a leitura e boto a música para ouvir enquanto leio o trecho…
  • Uma das músicas citadas é Sparks, da Hilary Duff, que eu não conhecia, mas que tem uma batidinha bem legal, mesmo não sendo a vibe musical que estou no momento (estou há dois dias ouvindo uma playlist que tem tango, música flamenca… inspirações para um conto Carnavalesco e loucuras à parte). A outra música, que só pode ser definida como um dos momentos de Patt ‘gente nostálgica como a gente‘ é quando ele se empolga na pista de dança com a música Toxic da eterna princesa do pop, Britney Spears (quem nunca?!).
  • O tempo hoje estava simplesmente completamente anuviado… impossível fotos decentes… isso me deixou entristecida…

Essas foram as primeiras impressões do conto O Diário de Patt, que faz parte da antologia Mais Amor Por Favor. O livro pode ser adquirido pela loja da Editora Coerência, pela Saraiva ou direto com o autor e, se quiser ter um gostinho de O Diário de Patt, você pode ler o prólogo (o mesmo que li para fazer a resenha) do conto através do Wattpad!

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Ouvindo: Toxic – Britney Spears (what else???)

  • Aline

    Em 26.02.2017

    Oie,

    Eu nunca tinha lido um post de “Primeiras Impressões” e achei A proposta bem interessante, porque muitas coisas podem acontecer depois de uma primeira análise de um trabalho (livro, conto, álbum, etc)… Desde um amor que só cresce, expectativas que se superam ou até o contrário.

    Sobre minhas primeiras impressões sobre o que você trouxe do “Diário de Patt” eu me identifiquei com a questão de se encantar pelos personagens “gente como a gente”. É tão bom quando rola essa afinidade! A temática tanto do conto quanto do livro parece ótima!

    Gostei muito do post, das fotos e da forma como você contou suas primeiras impressões…

    Um beijo,
    Aline!

  • Denise Crivelli Nascimento

    Em 26.02.2017

    Oi
    legal que o conto cita a música da Hilay, deve ser um conto bom, porque mesmo sendo as primeiras impressões você conseguiu destacar bastante os pontos importantes da história.

    https://momentocrivelli.blogspot.com.br/

  • Lívia Pinheiro

    Em 26.02.2017

    Olá,
    eu nao costumo ler autobiografias, apesar de achar bem interessante e pelo que puder perceber, um diário nao deixa de ser uma autobiografia…Eu percebo também que a energia do mundo anda tao estranha que todos (ou pelo menos muita gente) está vivendo uma fase meio complicada.
    Me identifiquei com o autor nao apenas pelo momento dificil (independente do motivo de cada um), mas pelo interesse em escrever algo sobre a minha vida, meus sentimentos e experiëncias.
    Vou aguardar a resenha do livro e parabens pelo post. Muito bem feito e interessante

  • Bruna Morgan

    Em 26.02.2017

    Confesso que me lembrei do início de Grey’s Anatomy uhauha quando a Meredith sai com o Derek, e descobre no dia seguinte que ele é o superior uhuahua
    O Patt sabe que o Cezar é o patrão?

  • Duds

    Em 26.02.2017

    Muito legal essa ideia de ‘primeiras impressões’ de um livro. Não conhecia e me pareceu muito bom, justamente por ter “dramas reais” e coisas comuns do cotidiano. Gostei da capa também 🙂

  • Grazy Carneiro

    Em 26.02.2017

    Oiee,
    Adorei a resenha. Nunca ouvi falar desde livro, mas só o titulo já me deixou querendo ler, adoro a frase “mais amor, por favor”. Vou procurar agora.
    Diário de Patt me deixou mega curiosa para saber o que vai acontecer, e quase não consigo acreditar que isso tudo foi sobre somente o prólogo.
    Adorei a quote “…mas a realidade é que a vida não é feita apenas de trabalho e o lattes não define quem você é. O problema foi que ningupem me avisou sobre isso…”
    As pessoas andam tão ocupadas preocupadas com trabalho e mais trabalho que esquecem de si mesmas, das outras pessoas e de viver com sinceridade.
    Amei
    Ouvindo Sparks com a HIllary nesse cabelo azul !
    Beeijo!!! =*

  • Retipatia

    Em 26.02.2017

    O livro parece mesmo muito amorzinho Grazy e super recomendo! E a história de O Diário de Patt é daquelas que deixa a gente curioso por mais e, ao mesmo tempo pensando sobre tudo que buscamos nas nossas próprias vidas. <3
    Obrigada!
    xoxo

  • Não Tão Primos – Renan Merlin ♥ Primeiras Impressões ◂ Retipatia

    Em 26.02.2017

    […] Segundas ‘primeiras impressões‘ aqui do blog – não se preocupe que não vou contabilizar eternamente… rs – e é de mais uma obra do Renan Merlin, autor parceiro aqui do blog! A primeira ‘primeiras impressões‘ foi do Diário de Patt, que faz parte do livro Mais Amor, Por Favor, uma antologia publicada pela Editora Coerência e você pode conferir clicando aqui! […]

  • Nathália Guimarães

    Em 26.02.2017

    Miga, eu AMO seus contos e tô in love pelas fotografias!! Adoro livros estilo diário, sempre me faz mergulhar na personalidade do personagem, acabo me apegando e sentindo tudo o que ele sente. Amei as primeiras impressões, MUITO bem escrito e construído, sou fã!

  • Retipatia

    Em 26.02.2017

    Obrigada por tudo, linda!!! Adoro tirar fotos pras postagens e fico mega feliz que você goste de vê-las por aqui! <3
    xoxo

  • Juliana Brochini

    Em 26.02.2017

    Olá é a primeira vez que vejo um post de “primeiras impressões”, e para falar a verdade foi isso que mais me chamou a atenção. Te juro que já tinha visto a capa deste livro em algum lugar, porém ele não havia me chamado a atenção, mais você conseguiu me despertar o interesse der adquirir ele para lê-lo.

  • Retipatia

    Em 26.02.2017

    Oi Juliana! Fico feliz que as primeiras impressões tenham conseguido despertar o interesse pelo livro. <3
    xoxo

%d blogueiros gostam disto: