Caleidoscópio de Memórias ♥ Bianca Leão

Caleidoscópio de Memórias

Bianca Leão

Editora Empíreo

“Um campo de lirismo brotou sobre minha pele

E agora transpiro poesia por todos os poros.”

Sobre a Autora

Bianca Leão nasceu em Belém do Pará, em 1987. Jornalista formada pela Universidade Federal do Pará, já atuou como repórter, editora, analista de mídias sociais, coordenadora de assessoria de comunicação e voluntária do jornal A Verdade Rua e Crua. É palhaça, ama gérberas, café e chocolate.

Sobre a Ilustradora

Tarcila Alvarenga tem por inspiração as obras de Raymond Briggs, Maurice Sendak, Dr. Seuss e Beatrix Potter. Colecionadora de livros ilustrados, gosta de trabalhar com lápis de cor, nanquim, grafite e aquarela. Mais da sua arte está disponível em Meu Quarteliê.

Sinopse

O livro Caleidoscópio de Memórias é uma reunião de poemas escritos ao longo de sete anos. Chama-se Caleidoscópio de Memórias por trazer à tona diferentes situações vivenciadas e transformadas em poemas no decorrer dos últimos anos. Os poemas versam sobre desilusões amorosas, cenas cotidianas, sonhos, propostas e outros temas que abrem diversas possibilidades de interpretação a partir da subjetividade de cada leitor. Embora contem as histórias e sentimentos da autora, há universalidade no conteúdo. E, ainda que não seja exatamente um livro feminista, o ponto de vista feminino atravessa todos os relatos. Os textos são muito imagéticos e remetem a diferentes lugares e situações. Da mesma forma como um caleidoscópio, ao ser revirado, cria diferentes formas e imagens, o leitor, ao virar as páginas deste livro, será remetido a diferentes memórias e experiências peculiares.

Caleidoscópio de Memórias

As cores compõem o tom das memórias contidas no caleidoscópio. Pinceladas líricas, coloridas das írises de quem vê e de quem fez brotar as palavras das lembranças que escorreram da cabeça como água de chuva a descer pela pele.

E, em cada página, as cores vão se fundindo com as linhas tortas e certas-incertas que dizem sobre eu e você e eu e ele. Mandam pegar as tralhas que juntei na vida e seguir viagem, mas devo ficar se quiser também, quem sabe foi o outro quem fez morada em outros campos e sentiu o toque de outras mãos nas suas? Vai saber…

Só sei que brotei da pedra que usei pra forjar um sentimento com base na indecisão, mas enquanto isso, também laçava dragão pra subir no lombo e domar o tempo que queria te levar.

Perdi o norte e rodopiei feito cata-vento, tanto tanto que fez o vulcão que residia dentro de mim acordar. Isso trouxe o sol e finalmente te tirei do meu sofá junto das preocupações e da louça que esqueceste de cuidar.

“Deixe as preocupações pela caminho

Não quero nada além do essencial:

A vitrola, a cachaça e o sofazinho.

(É… um ventilador não ia mal)”

Da poesia, velei o sono, ela tranquila, fez as cores e formas tomarem fôrmas e gestos, e, enquanto avistava da janela a deusa do amor passar, claro ficou que nem ela, nem eu, detidas jamais seríamos. Porque nossas memórias são mais que pequenos pedaços de vidro colorido, são caleidoscópio.

Aleatoriedades

  • O livro foi recebido em parceria com a Editora Empíreo e agradeço mais uma vez pela confiança! Fiquei encantada com o trabalho editorial dessa edição, desde a impressão, revisão, escolha das cores. Sem contar o incrível trabalho complementar e lindo entre a autora dos poemas e a ilustradora. Apesar de o livro ser recebido através de parceria com a Editora, quem enviou foi a própria autora e ainda com uma cartinha muito fofa e que já me inspirou a leitura, que foi feita de um gole só e, depois degustada novamente na hora de escrever a resenha. Um obrigada a Bianca Leão pelo carinho!
  • Sempre acho desafiador fazer certos tipos de resenha, de livro de poesias é um desses casos. Nem sei se posso chamar esse texto de resenha, mas posso dizer que veio de dentro e floresceu das páginas de Caleidoscópio de Memórias.
  • As fotos dessa sessão foram feitas em dois dias diferentes, quem notar com atenção, é quase um jogo de sete erros, os elementos do fundo, na estante, variam e a cor do cabelo também… rsrsrs E a ideia para elas veio exatamente porque achei que deu match da cor do cabelo com as cores do livro… vai entender essa minha cabeça…

Caleidoscópio de Memórias está disponível no site da Editora Empíreo!

Que a Força esteja com vocês!

Ouvindo: Shout – Tears for Fears

Repense, renove, rediscuta...

  1. Acho que já devo ter comentado por aqui que não costumo ler poemas. Fazia isso quando era mais nova, mas agora… não sei, parece que perdi o gosto. BUT fiquei interessada por Caleidoscópio de Memórias por ter sido escrito ao longo de sete anos. É como entrar na vida de quem escreveu, passar sete anos com ela. Que romântico e poético! Ah, as ilustrações também parecem ser lindas, e dão um toque ainda mais especial ao livro <3

  2. Cada parágrafo parece um poema <3 A resenha ficou linda! Fiquei fissurado o Funko do Dementador ali na sua estante kkkkkkkk Amei as ilustrações <3 Seu blog é maravilhosooo!

  3. Esse livro já me ganhou pelo título e pela capa! Caleidoscópio de memórias me soa tão poético e ao mesmo tempo um descrição exata de como nossa memória funciona. Afinal, a forma como examinamos e visitamos nossas memórias não é parecido com um caleidoscópio, onde cada ângulo projeta uma luz diferente sobre aquelas lembranças? E a capa é uma graça, assim como as ilustrações que acompanham os poemas.

  4. Que gracinha esse livro, tudo nele é encantador: a capa, as ilustrações, o título e a premissa. Lembranças revisitadas sob o prisma da poesia…linda ideia! Sem dúvida é uma leitura que acalenta a alma, adorei a sugestão ❤

  5. Oi Renata, boa tarde-quase-noite… já tinha lido o texto algumas vezes e fiquei aqui a flutuar pelas possibilidades. O jogo de palavras enquanto promessa para um ontem que não me alcança e que se perde porque foi por um caminho errado.
    O livro em si, lhe confesso, não me atraiu, os versos que li não me conquistaram. Poesia é uma coisa complicada. Sou leitora de poesias, mas tenho (já reparei) algumas preferências. E o problema de um ‘caderno-livro’ de poesias é o título (no meu caso). Há palavras que são tão sonoras que se orientam para dentro, outras que nem chegam a soleira dos pés. Caleidoscópio é uma dessas palavras. Vazias. Não me dizem nada. Não pergunte. Não sei dizer, apenas sinto o silêncio e aquele punhado de grãos a cair das mãos e fazer aquele som de pedras.
    Mas achei interessante provar do seu sentir a partir do que foi leitura-tato-contato e saber que a poesia atravessou-te… ou não!.

    bacio

  6. Oii Renata!! Consegui acessar o seu post! =) Eu não tinha ainda ouvido falar desse livro. Gostei que você seguiu a vibe da poesia do livro e fez a resenha bem puxada na poesia tambem. =) Ahh, e eu fiquei tentando descobrir as diferenças nas fotos HAHAHAHA porque sou dessas *-* Beijos

  7. Oi, Rê! Tudo bom?

    Eu devo admitir que fiquei um pouquinho triste de ter acabado tão rápido. Eu estava super envolvida na sua escrita e do nada veio as aleatoriedades, aí em voltei um pouco pra ver se não tinha perdido nada mas na verdade só tinha passado mesmo… Talvez torne-se presente, só mais uma vez. Achei o match perfeito do seu cabelo com a cabeça, as ilustrações realmente parecem uma doçura – como todo o livro em si.

    Literalize-se

  8. Oi Rê, tudo bem? Ah, quando li o título já imaginei um caleidoscópio e toda sensação que ele traz. Ainda mais quando somos crianças e tão curiosos por objetos diferentes. Fiquei impressionada com o tempo que os poemas foram escritos. Ao longo de 7 anos? Acredito que as pessoas mudam muito ao longo dos anos e perceber isso em sua escrita deve ser uma experiência bem legal. Talvez se não souber passe despercebido. Mas a tendência é observar o amadurecimento. Beijos, Érika =^.^=

  9. Genteeee, adorei seu cabelo!!! Se eu estivesse na fase de viver mudando de cor, ia fazer neste tons aí! Lindo demais! Mas estou numa fase mais séria e já não coloco tinta nas madeixas há uns 10 anos…

    Gostei muito do jeito que vc organizou as infos e dos trechos dos poemas que colocou. Eu amo poesia, tanto é que desenvolvi o http://www.bancoderimas. com (ainda passando por atualizações de programação).

    Seu cabelo realmente combinou com as cores da edição do livro.
    😉
    Bjinho

  10. Oiee!
    A resenha ficou maravilhosa e realmente é um desafio resenhar um livro de poesias.
    Eu sou apaixonada e fiquei encantada! A edição está perfeita e já percebi que as ilustrações estão muito fofas.
    Vou levar esse título, dicas assim são sempre muito bem vindas para mim.

    bjs

    • Oi Fê!
      Ah feliz que tenha gostado da resenha, nunca acho fácil falar de poesia, parece que se falo só de algumas, parte da essência do livro fica de fora. Essa edição está realmente linda, vale a pena conhecer! <3
      Obrigada pela visita!
      xoxo

  11. O ano passado comecei a ler poemas, bem li três livros, e foi como voltar para adolescencia, esse ano pretendo aumentar um numeros de livros de genêro. Dica anotada.
    Abraços

    • Oi Ale!
      Ah é sempre bom descobrir novos temas que despertam o nosso interesse! Recomendo o Caleidoscópio sim, é super atual e a obra toda é um deleite! <3
      Obrigada pela visita!
      xoxo