Pssica ♥ Edyr Augusto

Em 18.01.2019   Arquivado em Resenhas

Uma leitura sem precedentes, um estilo irrefreável e uma realidade crua descrita nas linhas de…

Pssica

Autor Edyr Augusto

Editora Boitempo

“Eu te roguei uma praga, Portuga. Uma pssica pra vocês não serem felizes. Pra ela voltar pra mim. Pra matar a vontade de ter a vida que não tive com ela.”

Sobre o Autor

Edyr Augusto é um escritor e jornalista paraense, vencedor do prêmio Caméléon. Nascido em Belém, em 1954, inicia sua carreira como dramaturgo no final dos anos 1970. Escritor e diretor de teatro, Edyr trabalhou como radialista, redator publicitário, autor de jingles além de produzir poesia e crônicas. Filho do escritor e radialista Edyr de Paiva Proença, sua estreia como romancista se dá em 1998, com a publicação de Os éguas.

Muito apegado à sua região do Pará, Edyr Augusto ancora lá todas as suas narrativas. Seu estilo chamou a atenção de editoras internacionais e seus livros foram traduzidos para vários idiomas e publicados na França, Peru, Inglaterra e México. E dois de seus livros estão sendo adaptados para o cinema.

Sinopse

Uma adolescente é raptada no centro de Belém do Pará e vendida como escrava branca para casas de show e prostituição em Caiena. Um imigrante angolano vai parar em Curralinho, no Marajó, onde monta uma pequena mercearia, que é atacada por ratos d’água (ladrões que roubam mercadorias das embarcações, os piratas da Amazônia) e, em seguida, entra em uma busca frenética para vingar a esposa assassinada. Entre os assaltantes está um garoto que logo assumirá a chefia do grupo. Esses três personagens se encontram em Breves, outra cidade do Marajó, e depois voltam a estar próximos em Caiena, capital da Guiana Francesa, em uma vertiginosa jornada de sexo, roubo, garimpo, drogas e assassinatos.

Pssica

Algumas palavras podem nortear o que é a leitura de Pssica: frenética e eletrizante, tal qual a escrita de Edyr Augusto: nua, crua, destilada de adereços ou supérfluos. Sem dúvidas fora da minha zona de conforto. E não apenas no que diz respeito ao tema do livro, quanto também no tocante à escrita do autor, o critério foi atendido.

O próprio nome da obra já instigou a curiosidade para leitura. O que vem a ser Pssica? Nas palavras da próprio narrador descobrimos mais sobre o dito popular paraense e, quem quiser saber exatamente do se trata, bem, é melhor que considere ler o livro.

Na trama, conhecemos diversos personagens, todos santos e pecadores, vivendo vidas paralelas que se entortam para cruzarem-se de maneiras as quais jamais seríamos capazes de prever.

Desde Janalice, a garota sequestrada que os pais renegaram em castigo à casa da tia após ter um vídeo íntimo vazado pelo namorado; ao garoto que assume a chefia de um grupo de assaltantes; ao homem que deseja vingar-se da morte da esposa. Vidas cruzadas por morte, descaso, violência e abusos.

Não há heróis ou vilões propriamente ditos, ainda que alguns se revistam muito da última roupagem. O que se têm são pessoas, motivadas pelas mais variadas razões: sexo, dinheiro, drogas, poder… É um ciclo vicioso que não espera defunto esfriar na cova. Que venha o próximo, são – somos – todos descartáveis.

O estilo de escrita do autor, desnudado, quase que metodicamente desprovido de alegorias, que detalha ações como se relatasse ação atrás de ação, sem descrições de cenários, traz em frases curtas, um clima que pode parecer, à primeira impressão, frio e distante para com os dramas dos personagens. Mas tal concepção não poderia estar mais equivocada, a sagacidade da narrativa leva a sentir, pensar e imaginar tudo que está a acontecer. Desdobra tudo preocupando-se puramente em narrar e não em criar critérios de julgamento. Essa parte, do condenar, do imaginar, repudiar, depende do leitor, que dificilmente fica com a mente inerte diante de todas os desdobrares da trama.

A leitura foi feita rapidamente, de uma única vez, e recomendo que assim seja feita, com os olhos a correr pelas linhas do curto livro. A experiência se intensifica, ainda que, muitas vezes, seja de difícil digestão. Sim, é violento. Mas é provável que jorre tanto sangue quanto o jornal disponível na banca. Para aqueles que gostam de histórias cruas, desnudadas de pudores e que tratam da realidade exatamente como ela é, Pssica é uma excelente leitura, indispensável até.

Aleatoriedades

  • Pesquisando sobre o autor na internet da vida, descobri que Pssica está com projeto para virar filme, o que sem dúvidas irá trazer uma obra de tirar o fôlego, se bem adaptada. Sem dúvidas não será um filme, tanto quanto o livro que cativará grandes multidões, mas seu apelo tem chances de ser um retrato fiel da realidade.
  • A leitura desse livro ocorreu há muitos e muitos meses, ainda em 2018 e sua resenha estava no rascunho há um tempo. Fiz as fotos no fim de ano, mas com a correria não consegui organizar e postar. Mas esse é do tipo de livro marcante o suficiente para que não seja um problema falar dele depois de tanto tempo da leitura. Deixa uma impressão forte em quem lê, sem dúvidas.

O e-book de Pssica está disponível para leitura em e-book pela Amazon e também pelo Kindle Unlimited.

Que a Força esteja com vocês!

Ouvindo: Hold My Girl – George Ezra

  • Lunna Guedes

    Em 18.01.2019

    Buongiorno cara mia…

    Não conhecia o autor, o livro tampouco, mas me interessei pelo enredo. Gosto de ficção que parte dos elementos reais e narram vivências “nossas”, ao menos ajudam a remover essa camada de bairrismo que cobre a pele. Tenho pensado muito nisso nesses dias em que pesquiso temas que não são comuns a mim, mas que estão no ar, por todos os lados. Quando você não tem contato com certos temas, é como se eles nem existissem, mas estão lá e a qualquer momento podem bater a nossa porta.
    Eu gosto de frases curtas (não sei lidar muito bem com elas na minha escrita, mas tento). Sam Shepard me mostrou o quão preciosa essas frases podem ser na hora de conduzir o leitor e ele fez isso com brilhantismo em seus livros desestruturados e magníficos.
    E lá vou eu atrás do livro… até porque não tenho mais nenhum livrinho para ler.. ai ai ai

    bacio

  • Juliana Sales

    Em 18.01.2019

    O nome do livro já me chamou a atenção logo de cara. Que título curioso para se dar a um livro. E a sinopse me ganhou de vez! Que mistura louca é essa de sequestro, imigrante angolano e um bando de assaltantes? E a história ainda se passa no Pará? É algo tão incomum e tão longe da minha realidade que não tem como não chamar a atenção. E terminei a resenha ainda mais interessada. Aliás, seus posts são responsáveis por aumentar consideravelmente minha lista de leituras futuras.

  • ana claudia de angelo

    Em 18.01.2019

    Menina, assim que comecei a ler a resenha, que aliás está belíssima, como sempre, eu ju-ra-va que saberia durante a leitura o que significa “Pssica”! Morri de curiosidade! Rsrsr!
    Eu não conhecia, nunca havia ouvido sobre, mas aqui tive uma impressão completa, tanto da obra quanto do autor. E gostei muito!
    Na torcida aqui por também ter a possibilidade de acompanhar a trama nas telinhas!
    Grande beijo e um 2019 incrível para você!

  • Alexsandra Helga de Souza Santos

    Em 18.01.2019

    Gosto de livros assim “eletrizante “. Só tem ebook?
    Adorei a Resenha!
    Abraços

  • Leitura Enigmática

    Em 18.01.2019

    Que leitura é essa? Fiquei super interessado, pois é o estilo de história que eu curto demais. Eu desejo saber dessa história na íntegra, desejo ler, pois minha curiosidade está bem aguçada.

  • Patricia Monteiro

    Em 18.01.2019

    Enquanto lia a sinopse e a resenha logo me veio à mente o enredo de um filme ou série e não é que vai virar filme mesmo? Sem dúvida é uma leitura densa, bastante realista, a trama é impactante. Retrata de forma firme a realidade (nem sempre bonita) da vida de muitos brasileiros.

  • Luana Souza

    Em 18.01.2019

    Nossa, Rê, que premissa mais forte. Fiquei curiosa para saber como as histórias vão se encontrar e em como um vai conseguir ajudar o outro. Parece ser tão profundo, e é bom ver esse tipo de livro escrito por autores nacionais. E que legal que o livro deve virar filme! Daria uma ótima produção, seja em filme ou série!
    Aaaah, e o que eu mais tenho são posts no rascunho haha. é mais fácil deixar tudo “pré-pronto”, ainda mais agora que minhas aulas voltaram. Suas fotos estão lindas *-*

  • Cilene

    Em 18.01.2019

    Quando abri o seu blog e dei de cara com a palavra Pssica fiquei olhando parada pra ela pensando, estou lendo errado, e li de novo e novo e fiquei olhando como fico de manhã olhando pra parede sem querer levantar hahahahaha
    Daí fui ler a resenha para descobrir e naaaada da ou do Pssica.
    Mas não dá pra decepcionar com as resenhas maravilhosas que você faz e com certeza Pssica vai pra lista.

  • Fernanda Akemi Pedotte

    Em 18.01.2019

    Oie!!

    Eu não conhecia e me interesse. Aprecio leituras assim, reais, nuas e cruas. Que mexa com nossas emoções e que choque. E esse parece ser exatamente assim.
    E realmente o título do livro é chamativo e instigante, foi exatamente por ele, que chamou minha atenção para esse post.
    Gostei de conhecer mais essa obra e acho que vai dar um ótimo filme. Vou ficar de olho.

    bjs
    Fe

%d blogueiros gostam disto: