Desvendando Princesas ♥ Vanessa Marques

Em 19.10.2018   Arquivado em Resenhas

Uma futura princesa desaparecida. Um retorno às memórias dolorosas do passado. Um jogo de intrigas envolvendo a realeza e uma rede de segredos que pode colocar a vida de todos em jogo. A policial Isabella Haddad precisa retornar ao mundo da realeza ao qual jurou nunca mais fazer parte, mas por sua irmã, ela faria qualquer coisa…

Desvendando Princesas

Autora Vanessa Marques

Editora Ponto Literário

“Quando topei voltar para São Vicente, sabia que encontraria meu passado. Tudo aquilo que prometi esquecer, mas que nunca saiu completamente de mim.”

Sobre a Autora

Nascida e criada no Rio de Janeiro. Completamente viciada em livros, viu na escrita uma forma de colocar para fora algumas das pessoas que existem em sua mente. Um desafio grande, mas imensamente prazeroso.Quando não está escrevendo, Vanessa gosta de curtir os dias ao lado do seu Príncipe, Bernardo. Seu primeiro romance, Inquebrável, conquistou os leitores com uma forma não convencional de retratar um conto de fadas. Acredita que a leitura é a melhor forma de viajar sem sair de casa. De conhecer vários lugares e pessoas diferentes. Ler estimula a mente e alimenta a alma. Esse é o seu lema! Tem como inspiração o John Green e a Alexandra Adornetto, ícones da literatura mundial.

Sinopse

São Vicente está em festa!

Finalmente, o príncipe Nicolas Volkovich irá se casar com uma plebeia! A família Haddad está em êxtase porque, em breve, sua primogênita se tornará uma princesa! Seria um conto de fadas perfeito, se no meio dele não existisse um porém… Luciana, a futura princesa, desapareceu e somente sua irmã poderá ajudá-la.

Isabella Haddad saiu de São Vicente após um momento trágico e prometeu jamais retornar. Seguiu sua vida e teve sua chance de recomeçar. Até que um simples telefonema na madrugada diz exatamente o que ela menos queria: era a hora de voltar para casa!

Será que Isabella conseguirá desvendar o mistério do desaparecimento da princesa e resistir a tudo aquilo que deixou para trás? Até que ponto o perdão pode apagar as mágoas do passado?

Desvendando Princesas

Isabella sabe que a irmã não brincaria com algo sério, não com uma ligação que a faria enregelar a alma ao imaginar mil coisas terríveis que poderiam estar acontecendo. A confirmação de que Luciana, sua irmã, desaparecera, não demora a ser confirmada e ela precisa deixar Nova Aurora e retornar ao lugar em que nasceu: São Vicente, um dos poucos países do mundo que ainda vivem sob o regime monárquico.

“A coisa mais engraçada é que mesmo sem conseguir endereçar uma carta a ela, sei que será a primeira a correr quando você desaparecer, princesa.”

Ao chegar lá, ela descobre que, além de investigar o paradeiro da irmã, terá que lidar com a presença constante de Lucca, seu ex-namorado, que não parece nem um pouco contente com toda a situação. Além disso, rever antigos amigos e alguns dissabores e, claro, seu cunhado, o príncipe Nicolas, revira muitos segredos guardados há mais de dez anos.

O paradeiro da princesa ainda é um mistério e, mesmo que a Guarda Real de São Vicente agora esteja bem mais equipada e atualizada com o mundo moderno, uma coisa é certa: não se pode confiar em ninguém. É nesse contexto que a trama irá se desenvolver, com Isabella tendo que superar as dores do passado para reencontrar a irmã enquanto lida com membros temperamentais da realeza e com um mistério que parece envolver bem mais dos que os herdeiros do trono.

“Segredos não duram para sempre…”

A história traz várias reviravoltas ao longo do desvendar de princesas, papeis são invertidos, ninguém é tão santo ou culpado e limites são testados a todo tempo. O foco é levado para o passado em muitos momentos e o romance que um dia foi deixado de lado é revirado nos pensamentos de Isabella, que sempre se divide quando está na presença de Lucca, já que seu coração gosta muito de contrariar suas ideias.

“Abra os olhos, princesa. Nem todo conto de fadas termina com um final feliz.”

Apesar do livro indicar um grande potencial para a aventura e para o romance, este último ganha a batalha quase todas as vezes e, em muitos momentos, acaba fazendo com que o ritmo da história seja prejudicado e que as ações dos personagens não condigam com a situação crítica de busca de uma pessoa desaparecida.

Além disso, os personagens caem em contradição em muitos momentos, tanto em suas ações como em suas falas, e, tal fato se estende para alguns acontecimentos que são mostrados e que não fazem sentido com o andamento da história ou com a lógica da situação à qual estão todos submetidos. Esses pontos contribuíram para que os personagens carecessem de carisma, sendo incapazes de cativar o leitor, já que são inconsistentes, chegando ao ponto de indicar com clareza a verdadeira índole do típico vilão de contos de fadas e acarretar em desfechos equivocados, já que dependem de uma personagem não introduzida à tempo na trama.

“Passei muito tempo tentando criar minha própria identidade e não ser a sombra da futura princesa. “

Até mesmo informações que não batem com o que já foi dito ao leitor ou que não condizem com a realidade, aparecem no texto. Para o leitor que gosta de analisar cada detalhe do livro, ainda mais quando se trata de uma história que lhe põe um enigma à frente, com clara relação à um romance policial, tais pontos acabaram por dar peso ao enredo proposto. E, em consequência, a história ficou arrastada em alguns pontos e incoerente em vários momentos, com deslizes que, de modo geral, desmantelaram a proposta que unia romance, mistério e suspense policial em uma única obra.

“Mesmo que fôssemos diferentes, ela era meu alicerce. A pessoa que eu poderia contar mesmo estando do outro lado do mundo.”

As mensagens importantes que a história desejava passar sobre poder, corrupção, família, irmandade, amor próprio, individualidade e perdão, acabaram soterrados pela falta de continuidade e coerência do enredo e personagens. Com certeza a obra ganharia muito se tais pontos fossem sanados, já que há potencial para trazer uma história que reúne um conto de fadas contemporâneo à um romance policial, sem falar na vibe girl power que a protagonista poderia ganhar.

Aleatoriedades

  • O livro Desvendando Princesas foi recebido em parceria com a Editora Ponto Literário (PL, para os íntimos…), que agradeço pela confiança e abertura para falar da leitura!
  • A edição do livro é bem bonita, gostei do estilo e da proposta da capa e dos detalhes que colocaram nela e, depois da leitura, a imagem faz ainda mais sentido, devido aos acontecimentos da história.
  • A avaliação geral do livro no Skoob e em outras redes é bem regular, muitas pessoas gostaram da história e, independentemente da opinião aqui , queria lembrar que gosto é gosto, às vezes algumas pessoas ficam chateadas porque não gostamos da mesma leitura que elas, e, de modo geral, é sempre uma experiência diferente para cada leitor!
  • A cara de vontade de rir nas fotos é culpa única e exclusiva da minha irmã, a.k.a. assistente de fotografia do dia, que não parava de fazer graça e foi impossível que as fotos não ficasse bem… vocês talvez tá conheçam minha sobrancelha rebelde erguida, então, é isso aí… rsrsrs

Que a Força esteja com vocês!

Ouvindo: Feel – Robbie Williams (only in my mind…)

  • Lunna Guedes

    Em 19.10.2018

    Oi Renata…
    A pessoa chata aqui não gosto da resenha do livro, mas como sou a favor de ver no que isso vai dar, fui lendo e lendo. Não sou fã de princesas e dificilmente lerei livros que se parecem com contos de fadas porque pulei essa fase. Mas já li Sabrina e até assisti o filme. Era uma espécie de conto de fadas e sei que a proposta agrada a muitos.
    Eu gostei das fotos, me diverti com elas e ao avançar na leitura, fiquei a imaginar os bastidores da leitura e das fotos. E gostei da sinceridade. Acho essencial porque tem muitas pessoas que só se limitam a elogiar, como se todo livro fosse incrível e maravilhoso. Até pode ser, mas não nos agradar é comum, afinal, gosto é gosto. Ainda mais quando somos leitores. Nesse caso, somos mais exigentes e chatos.

    bacio

  • Retipatia

    Em 19.10.2018

    Oi Lunna!
    Eu sei bem da sua ausência de encantamento em relação à contos de fadas… ehehe E Sabrina eu ainda estou devendo assistir, para conversarmos a respeito, preciso assumir… rsrs
    Feliz que tenha curtido as fotos, foi um momento de total crise de risos pra fazer, os bastidores são sempre interessantíssimos na minha casa eheheh E sabe que não é só a antipatia que é meu segundo nome né, a sinceridade também! Sempre gosto de passar minhas impressões bem completas e da forma que foram sentidas, se isso faz sentido…
    Obrigada pela visita!
    xoxo

  • Cilene Mansini

    Em 19.10.2018

    Eu ia começar esse comentário assim…Eu não gosto de vir ao seu blog…mas mudei de ideia, porque dessa vez você não me deixou com vontade der ler o livro kkkkkkkkkkk
    Cada vez que venho aqui, saio com vontade de ter logo minha estante de livros nova (mas vai demorar) de comprar esse bonequinhos fofos e querendo ler o livro sempre depois da sua resenha rs.
    Mas brincadeira a parte….eu achei a ideia do livro muito legal, misturar fantasia com um mistério policial. Pena que no final das contas não deu muito certo.
    Beijos

  • Retipatia

    Em 19.10.2018

    Oi Cilene!
    ahahah Dessa vez falhou, né!? Mas pelo menos o incentivo em alguma coisa permanece e aviso: Funkos são viciantes! ahahah
    E sim, a ideia do livro é super legal, acho que tem potencial, que só precisa ser trabalhado! <3
    Obrigada pela visita!
    xoxo

  • Isabelle Brum e Silva

    Em 19.10.2018

    Olá 😀
    Puxa, tinha me interessado pela história tanto pela sinopse quanto pela capa (linda demais *-*); mas uma pena que ela se perca tanto no decorrer da trama :/
    De qualquer forma, um dia lerei para tirar minhas conclusões (fiquei curiosa ^^’)
    Beijinhos, parabéns pela resenha e pelas fotos LINDAS e bom semana.
    Isabelle
    https://livrosgatoscafe.wordpress.com/
    https://blogalgodotipo.wordpress.com/

  • Retipatia

    Em 19.10.2018

    Oi Isabelle!
    A capa é mesmo do tipo que chama a atenção, não é mesmo!? Fico feliz que tenha interessado na leitura para opinar por si mesma, talvez tire outras conclusões a partir da história! <3 Feliz que tenha gostado da resenha e das fotos!
    Obrigada pela visita e boa semana para você também!
    xoxo

  • Mari de Castro

    Em 19.10.2018

    Oi Rê, sabe livros com este enredo de romance e suspense me chamam bastante atenção e costumo me apegar a este tipo de leitura, pois gosto deste universo, acho que mesmo quando lemos algo que as vezes tem algumas lacunas a serem preenchidas ainda sim nos acrescentam algo. O que costuma ser mais difícil para mim é quando a leitura fica arrastada me deixa sem muito entusiasmo adorei as fotos e o sorrisinho de canto de boca kkkkkkk bjs.

  • Retipatia

    Em 19.10.2018

    Oi Mari!
    Também gosto muito dessa união de estilos, acho que valoriza muito a história e pode agradar a pessoas que curtem ambos os gêneros literários! E super concordo que todos os livros tem algo a nos acrescentar! <3 Feliz que tenha curtido as fotos, mesmo com a cara maluca... ehehe
    Obrigada pela visita!
    xoxo

  • Monique

    Em 19.10.2018

    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas adorei a capa e a sinopse. Uma pena esses pontinhos negativos, do romance às vezes exagerado de mais quando poderia ter mais aventura, e dos personagens entrar em contradição, isso é chato.

  • Retipatia

    Em 19.10.2018

    Oi Monique!
    A capa é super legal, né!? Realmente é uma pena que as expectativas que a sinopse passa não seja exatamente o que é trabalhado no livro.
    Obrigada pela visita!
    xoxo

  • Tá Lendo

    Em 19.10.2018

    Oi Rê adorei sua sinceridade!!! Adoro livros de fantasia, uma pena que a autora se perde na “viagem”…
    Abraços

  • Ale Helga

    Em 19.10.2018

    Oi Rê adorei sua sinceridade!!! Adoro livros de fantasia, uma pena que a autora se perde na “viagem”…
    Abraços

  • Retipatia

    Em 19.10.2018

    Oi Ale!
    Feliz que tenha gostado, obrigada pela visita!
    xoxo

  • Kimberly Camfield

    Em 19.10.2018

    Oi Rê, puxa eu parei pra ler a resenha porque, primeiro: princesas. Amo histórias que envolvam realezas, intrigas e reviravoltas. E pelos primeiros parágrafos, tava imaginando isso, com um suspense policial. E imaginei: essa história tem tudo pra ser incrível! Sem falar na capa linda do livro. Mas que triste saber que não foi bem conduzida e que uma história que poderia ser uma aventura-romance incrível, pende só para o romance. E eu particularmente acabei de sair de uma série de livros que tinha tudo para ser incrível, mas a autora estragou os personagens e a história (tô falando de estilhaça-me). Em que toda a questão política por trás, os personagens, a revolução/rebelião poderiam ser muito melhor abordados, mas se perdem em dramas da personagem principal que só sabe chorar e sentir pena de si mesma, quando tinha potencial pra muito mais, e mesmo quando ela decide tomar atitude, foi tudo muito mal construído, e a história se perde nos dramas amorosos dela. Uma pena mesmo.
    Mas a tua resenha tá incrível e já fui parar em outro livro que não tem nada a ver ahahah

    Beijão

  • Retipatia

    Em 19.10.2018

    Oi Kim!
    Ahaha você fez igual a pessoa aqui: princesas + ação = fórmula perfeita! É realmente uma pena que a condução não foi das melhores, o foco no romance chegou a impactar o livro em momentos inoportunos e a parte que a gente esperava da ação ficou um pouco de lado, infelizmente.
    Feliz que tenha gostado da resenha e obrigada pela visita! <3
    xoxo


CAPTCHA Image
Reload Image
%d blogueiros gostam disto: