Perigosa Amizade: o começo ♥ Gisela Bacelar

Em 26.04.2018   Arquivado em Resenhas

Adolescentes fazendo o que sabem melhor, construir e desconstruir amizades, seguir apenas seus próprios interesses, ter certeza de que o mundo inteiro está armando um complô contra eles. Obedecendo e desobedecendo os pais, as leis e se arriscando pela cidade paulista do Brasil no volume zero da série Perigosa Amizade.

Perigosa Amizade – O Começo – Volume Zero da Série

Autora Gisela Bacelar

Editora Planeta

“- Eu odeio emprestar as minhas coisas.
– Tudo bem, você pode usar as minhas, eu não ligo.
– Por quê?
– Porque melhores amigas são para isso.”

Sobre a Autora

Gisela Bacelar tem 25 anos e é escritora e modelo. É autora da série Perigosa Amizade, cujos textos vem publicando online desde os 16 anos. Perigosa Amizade: o começo, é o volume zero da história, apresentando os personagens tanto para quem nunca leu a série quanto para aqueles que já conhecem.

Sinopse

Roberta é uma adolescente intensa. Ela é decidida, prática e sabe o que quer. Pelo menos enquanto o coração não resolve entrar na jogada e embaralhar seus sentimentos.

Melissa é uma figura. Loira, com os cabelos cacheados, é aquele tipo de menina que já chega logo dizendo: “Ei, você quer ser minha amiga?”. Quando as duas ainda eram crianças, Roberta respondeu que sim.

Denis, atacante do time de futebol, é cativante e extrovertido. Ainda é meio moleque, mas começou a chamar a atenção das meninas nos últimos anos. Com tantas mudanças, tem achado cada vez mais difícil sustentar a amizade que construiu na infância com Roberta e Melissa.

Matheus tem dezoito anos. Assediado pelas meninas, já acabou o ensino médio e ainda não sabe o que quer fazer da vida. Vive no litoral com o pai que todo garoto desejaria ter: descolado, presente, fazendo todas as vontades do filho… Mas Matheus não é “todo garoto”.

Seu melhor amigo, Gabriel, é um cara legal. Sensível, curte tocar bateria. Seu sonho é tocar numa banda de verdade, em shows ao redor do mundo. Para o pai dele, no entanto, isso seria um pesadelo.

Como – e quando – seus caminhos irão se cruzar? Em Perigosa amizade: o começo, a escritora e modelo Gisela Bacelar costura o destino desses garotos e garotas, formando uma rede de encontros e desencontros e trazendo à tona assuntos presentes na vida de qualquer adolescente, como o sexo e a perda da virgindade, a aceitação entre amigos e colegas, drogas e álcool e a difícil relação com os pais.

Perigosa Amizade – O Começo

Roberta tem certeza de duas coisas: seu amigo Denis não é mais o mesmo e a festa de quinze anos da sua melhor amiga Melissa é a coisa mais importante do ano, tem que ser perfeita!

Já Melissa, está rodeada de uma incerteza: se ela aceita ou não transar com Noah, o cara de outro colégio com quem têm saído. Pedido de namoro, não rolou, mas ela se sente segura com ele e, é só esse passo que ainda não deram, não é mesmo?

Denis tem uma certeza: precisa logo perder a virgindade, e, não seria tão ruim assim se fosse com sua melhor amiga, mas… se não der certo com ela, a lista de garotas à sua disposição é bem longa…

Matheus pode não saber de muitas coisas, mas uma delas é certa: não quer ter a vida chata e enfadonha seguindo a carreira de seu pai, curtir a vida é a sua prioridade!

E Gabriel vive às avessas com o pai, totalmente controlador, em sua opinião e, só sabe de uma coisa: quer ser baterista, tanto que aceitou as chatas aulas de literatura para poder ter as de bateria.

Algumas aulas cabuladas, alguns encontros e desencontros, festas e curtição, amizades renovadas e abaladas e uma super festa de aniversário. O ponto de encontro desses adolescentes está em qualquer lugar que o destino os levará…

Amizade Perigosa…

Perigosa Amizade segue a narrativa em terceira pessoa, nos apresentando de maneira intercalada os vários personagens existentes, Melissa, Roberta, Denis, Gabriel, Matheus e também contando sobre seus amigos, colegas, inimizades e familiares.

“O que Melissa não entendia era que nem todos os sentimentos tinham a ver com estar apaixonado. Nem todo assunto era sobre amor. E nem todo jovem vivia em busca do seu par ideal. Era assim que Roberta pensava.”

O motor principal fica por conta de Roberta e Melissa e, o evento que lhe dá combustível, é a tão aguardada festa de quinze anos desta última. Através dos desdobramentos da festa e de acontecimentos, em sua maioria, corriqueiros, vemos a vida dos adolescentes se entrelaçar e cruzar, às vezes praticamente se chocar, em outras, é apenas um raspão.

“Eu não vou desistir do amor por causa de um idiota que cruzou a minha vida. Haverá outros idiotas, eu sei, e eu vou esbarrar neles até encontrar o verdadeiro amor.”

A primeira parte do livro, que faz as apresentações dos personagens, acabou por pecar no excesso descritivo, a sensação, durante a leitura, foi de que se fez uma pausa antes da história começar para realizar as apresentações, ao invés de deixar que a narrativa fluísse e que os personagens fossem sendo mostrados e descritos à medida que a história permitisse e pedisse, o que acabou causando a sensação de que o começo do livro foi bastante parado. Independentemente da quantidade de personagens, a estrutura da história permitia que esse fluxo fosse melhor distribuído, e ganharia bem mais dinâmica nos acontecimentos.

“Você não é ruim só porque alguém conseguiu antes de você. Cada um tem seu próprio tempo. Nunca desista de um sonho só porque demorará a realizá-lo. O tempo vai passar de qualquer forma.”

Com certeza é um desafio escrever uma história com muitos personagens, para situar o leitor e fazer com que ele entenda ‘quem é quem‘ e não se misture durante a leitura. Perigosa Amizade não traz essa dificuldade, mesmo com a quantidade de personagens, foi possível lembrar quem são e o círculo em que estão inseridos ao longo da história, o ponto complicado foi mesmo na dinâmica da apresentação, que se recheou os quase primeiros 20% do livro.

“Ela parou e apoiou os braços na grade da ponte, deixando as lágrimas secarem lentamente sozinhas. Pessoas e mais pessoas passavam por ela sem dar a mínima para o que acontecia, cada uma focada em seus próprios problemas.”

A narrativa da autora segue também o estilo detalhado e bem descritivo, em alguns pontos, a narradora onipresente poderia, vez por outra, “molhar o leitor”, ao invés de “dizer que está chovendo”, se me entendem, já que todas as sensações, impressões (boas ou ruins) sobre os personagens são tão explicadas que fazem não restar grandes novidades quando acontecem os fatos, já que suas apresentações são tendenciosas, deixando o leitor de sobreaviso dos características e intenções que cada um segue.

“Essa era uma das razões pelas quais Sara amava a cidade grande. A turbulência do dia a dia não permitia que as pessoas ficassem remoendo pensamentos. Era simplesmente uma perda de tempo. E o tempo naquela cidade era valioso demais para ser gasto em vão.”

Toda a história em si, tem o tom que o subtítulo anuncia, de começo, do ponto de partida em que as vidas desses jovens vão se encontrar e se misturar. As relações descritas, os conflitos e sentimentos, são os típicos da adolescência, como descoberta da sexualidade, primeira vez, amizade, amor, drogas, escola e responsabilidades e, de modo geral, são condizentes com a realidade e levam o leitor a imaginar e relembrar a própria adolescência (a minha, há zilhões de anos luz… ahaha).

“Por favor, Deus, se não estiver no meu destino, não coloque no meu caminho!”

Especialmente para quem curte o estilo dos seriados de TV e livros de Gossip Girl, Friends, Pretty Little Liars (talvez sem o assassinato… ou talvez com ele… ahaha), a série da Gisela promete seguir o ritmo de acontecimentos da vida comum-cotidiana de adolescentes brasileiros pouco e muito abastados, com os pontos altos e baixos sendo marcados por tudo que rodeia suas vidas. Nada de um dragão para matar por dia, mas os problemas que cercam a todos, que vão e voltam, e que, nem sempre, se resolvem nos primeiros atos da vida.

“Sabe o que eu aprendi? […] Que não vale a pena sofrer por antecipação. O que tiver que ser será.”

Aleatoriedades

  • O livro foi recebido em parceria com a autora, agradeço a confiança, Gisela!
  • Em conversa com a autora, ela me explicou que o primeiro livro escrito para a série fora ‘Perigosa Amizade – Amigas para Sempre’, e que ‘O Começo’ se tornou o volume zero porque a Editora queria fazer a publicação de um inédito da série, que era, até então, postada no Wattpad. Assim, ela escreveu o que viria a ser o antecessor de Amigas para Sempre, que, em breve, também será publicado pela Planeta.
  • Aviso: não há relação do ‘tema’ cacto com o livro, como as fotos podem indicar! ahaha
  • Sobre a edição: o papel impresso é aquele grossinho e as letras, apesar de não serem tão grandes, tem espaçamento bom de leitura. A revisão do texto também é boa e adoro a imagem da capa, remete bastante à vibe do livro!

O livro Perigosa Amizade: O Começo está disponível para compra nas principais livrarias físicas e online do país em versão física e ebook!

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Ouvindo: Tenesse Whiskey – Chris Stapleton

  • Lunna

    Em 26.04.2018

    Nossa, viajei aqui enquanto lia. Lembrei de Dawson´s creek que me dava sono, mas assistia. Gostava da Joey. Acho que todos que assistiram a esse seriado gostava da menina que entrava pela janela do melhor amigo, que tinha tudo e reclamava da vida. Era um perdido. Enquanto ela precisava se virar para superar todo o drama de sua vida pequena. Ela queria ir além de si e sair do outro lado do lago e queria muito que fosse na companhia de seu amigo. No começo eu torcia pelos dois, mas depois eu percebi que a menina do outro lado do lago era muito maior-melhor e iria muito mais longe que o protótipo de cineasta apaixonado por Steve Spielberg. rs
    Mas ao encerrarem deixaram os dois juntos. Uma chatice.
    Eu já assisti vários seriados sobre adolescentes, mas não me lembro de ter lido um único livro. Estou aqui a vasculhar a mente e nada me ocorre. aff
    Num rápido olhar pela prateleira, nada encontrei.
    Não pergunte…. rs
    Estou eu aqui com um ponto de interrogação imenso no meio da cara.
    Sempre gostei do gênero. Assisti a Buffy. Dawson, Pretty Little Liars (primeira e segunda temporadas, depois cansei e nem sei como acabou a história de A.)

    Enfim, não sei… não recordo um único livro do gênero.
    aff

  • Retipatia

    Em 26.04.2018

    Oi Lunna!
    Eu a-ma-va Dawson’s Creek! ahaha Assistia sempre com a minha irmã, mas nem lembro de tantos detalhes e desdobramentos assim, acho que porque faz muito tempo, algumas tipo The O.C., Everwood, gravaram mais na memória, acho que por serem mais recentes e eu acabar tento visto depois da época de DC… sei lá… ahaha Lembro dos casais e de um episódio que eles resolvem fazer um troca troca e que um sai beijando o outro, maior doidera…. ahaha Buffy eu nunca parei pra assistir, não tenho opinião sobre ela e PLL, eu não curti, achei enrolada e vi um episódio ou outro esporadicamente quando minha irmã estava assistindo e, não se preocupe, você não perdeu nada, porque ficou parecendo que criaram um mistério que não sabiam como seria resolvido e, então, fizeram qualquer coisa lá no fim… ahaha
    Obrigada pela visita! <3
    xoxo

  • Lenise Battisti

    Em 26.04.2018

    Deu a impressão que esse livro tem mais a intenção de apresentar os personagens do que contar a história em si. Eu sou mais do tipo que gosta de conhecer os personagens e suas características em meio aos fatos, mesmo assim, fiquei interessada, mais por se tratar de uma coleção, se fosse apenas esse livro talvez o interesse não fosse o mesmo. Gostei bastante da sua resenha!

  • Retipatia

    Em 26.04.2018

    Oi Lenise!
    Sim, a ideia principal é exatamente essa, fazer a introdução dos personagens! Eu também gosto de conhecê-los, mas tenho preferência quando isso chega de forma mais orgânica junto à história também, e, sendo uma coleção, dá para imaginar que vai rolar muito mais história depois deste ponto, sem dúvidas! Feliz que tenha gostado da resenha! <3
    Obrigada pela visita! <3
    xoxo

  • Patricia Monteiro

    Em 26.04.2018

    Lendo a sinpose, logo me remeteu para os seriados adolescentes, como os citados, e até pra Malhação. A adolescência é uma fase deliciosa da vida, marcada por muitas amizades e seus desdobramentos, um tema que acredito seja o explorado pela autora. Certamente é um livro que tem grandes chances de agradar o público juvenil.

  • Retipatia

    Em 26.04.2018

    Oi Patricia!
    Ah acho que a sinopse já dá uma boa dica, né? E a vibe é essa mesma, de adolescência, uma época da vida impossível de esquecer, seja pelos pontos altos ou pelos baixos, sem dúvidas! E o público juvenil é exatamente o público-alvo, com certeza terá identificação! <3
    Obrigada pela visita!
    xoxo

  • Cilene

    Em 26.04.2018

    Eu não posso vir aqui não, pq fico querendo ler tudo quer vc resenha hahaha e fico achando que todas as suas resenhas serão melhores que os livros.
    Olha as veze eu caiu em uma ciladas, resolvi, não sei pq ler House of night, e fiquei um pouco traumatizada com livros em série. Aquilo se arrastou uma vida e eu não queria ler outra coisa antes de terminar. Então quando vi que esse tbém é série fiquei meio assim pensando se vou por na lista ou não rs.
    Um comentário nada a ver com o livro, ganhei uma câmera t6i do marido, se eu não começar a fazer umas fotos assim descentes como a sua pro blog acho que ele vai pegar de volta…hahahaha

  • Retipatia

    Em 26.04.2018

    Oi Cilene!
    Acredite, as resenhas tentam sempre refletir a essência dos livros, ou, pelo menos, a parte que consegui captar durante a leitura! ehehe Eu li a série House of Night, os primeiros livros li um atrás do outro, mas chegou uma hora que eu tinha que esperar o lançamento do próximo livro pra dar seguimento na leitura e acabou que deu pra ler outras coisas no meio do caminho. Realmente House of Night se estendeu bem mais do que precisava, acho que deram uma enrolada lá no meio, se perderam um pouco… mas também li até o volume 12, Redimida e li mais porque queria saber como tudo acabava, já estava cansada da enrolação. Há pouco tempo vi uma info de que haveria mais um volume, eu me pergunto pra que, mas… às vezes é só pra fazer o povo gastar mais grana… ahahah Não tem cabimento… kkkk A série da Gisela tem esse e, aparentemente mais dois volumes, e são livros curtos, acho que dá pra acompanhar com outras leituras! 🙂
    Parabéns pela câmera!!! Eu não tenho nenhuma e faça as do blog com o celular, tô louca querendo uma, acho que faz bastante diferença na hora de fotografar! Quando fizer fotos dela me conta que vou lá ver o post! <3 E não deixa o marido pegar de volta, presente é presente! ahahah
    Obrigada pela visita!!! <3
    xoxo

  • Juliana Holanda (Holanda Physical Education)

    Em 26.04.2018

    Nossa! Que livro é esse? Simplesmente amei. Confesso que não gosto de ler livros, mas essa passou dos limites e me deixou curiosa, estou louca pra ler.

    Bjs

  • Retipatia

    Em 26.04.2018

    Oi Juliana!
    Que bom que o livro despertou seu interesse, mesmo não sendo uma leitora assídua! Espero que goste!
    Obrigada pela visita! <3
    xoxo


CAPTCHA Image
Reload Image

%d blogueiros gostam disto: