A Virada do Ano ♥ Jéssica Miguel, C. M. Carpi e Ruby Lace

Em 31.12.2017   Arquivado em Resenhas

Bom dia, tarde e noite folks!

A resenha do dia 31 de dezembro não poderia ser mais temática, já que se trata da antologia de contos A Virada do Ano, das autoras Jéssica Miguel, C. M. Carpi e Ruby Lace, que tive o prazer de acompanhar desde antes do lançamento, num projeto super legal que as autoras elaboraram para matar nós, reles leitoras mortais, de curiosidade!

A Virada do Ano

Autoras Jéssica Miguel, C. M. Carpi e Ruby Lace

Publicação Independente na Amazon

As Autoras

Jéssica Miguel é típica sagitariana que ama se aventurar no mundo dos livros. Viciada em café e filmes de super heróis. Carioca, mas adora mesmo os dias chuvosos. É mãe de uma princesa e, como romântica incurável, ainda acredita nos contos de fadas.

C. M. Carpi é o pseudônimo de uma paulistana que é apaixonada pelo namorado, adora gatos e não vive sem café. Todo ano jura que vai virar vegetariana, mas não resiste à um hambúrguer. Adora ler desde sempre e, quando não está escondida atrás de um laptop criando alguma história, pode ser encontrada atrás de sua enorme pilha de livros.

Ruby Lace é sonhadora e romântica assumida, tem como o seu único vício a leitura e como paixão a escrita. Ama ler e escrever histórias que fazem o seu coração disparar, romances que mexem com seus sentimentos de diversas maneiras e de finais felizes. Como toda boa carioca, gosta dos dias ensolarados, das belezas praianas e de usar Havainas.

Sinopse

“Dizem que o bater de asas de uma simples borboleta pode influenciar o curso natural das coisas e, assim, talvez provocar um tufão do outro lado do mundo…”

Derek planejava romper suas barreiras e ter uma noite memorável.

Livie ansiava sair ilesa do seu plantão.

Reeve havia planejado uma noite perfeita.

Summer estava prestes a realizar um sonho.

All esperava por uma noite regada a festa e prazer.

Bliss não queria sair de casa, muito menos festejar.

Mas o destino já tinha outros planos e, o que era para ser uma noite de ano novo qualquer, acaba se tornando A VIRADA DO ANO.

Três encontros improváveis. Três histórias apaixonantes. Uma noite que vai durar para sempre.

A Obra

Virada de Destino – Jéssica Miguel

“Soube, naquele momento, que o destino estava lhe dando mais uma oportunidade e ele não a deixaria passar.”

Virada de Destino abre a antologia nos apresentando Derek, um rapaz tímido que está apostando todas as suas fichas nessa virada do ano, com sua resolução de ser alguém mais descontraído e com coragem para tomar as atitudes que sempre desejou, especialmente quando pensa no seu desejo íntimo em ter uma namorada. Ele está à caminho da casa do seu amigo All, que o espera para que sigam juntos para a festa de fim de ano do trabalho. Mas, o que ele não esperava é que, em um segundo de descuido, um atropelamento o faria alterar seus planos e correr até o hospital mais próximo com a tagarela e jovem Daisy em seus braços.

Livie está prestes a sair do seu plantão para encontrar sua amiga Summer, que a espera na estação de trem para irem juntas ver a queda da bola na Times Square. Não fossem os chamados desesperados de uma jovem e um rapaz chegando na emergência, seria exatamente isso o que ela teria feito.

Mas, o destino não está nem um pouco preocupado com os planos que Derek e Livie fizeram, ele tem as próprias trajetórias já traçadas e, o encontro entre Derek e Livie será o suficiente para o mudar o destino não apenas deles, mas de todos ao seu redor.

Virada de Plano – C. M. Carpi

“[…] seus olhos encontram os meus e tenho a leve impressão de que eles estão sorrindo. Olhos sorrindo? Eu devo estar lendo romances demais.”

Virada de Plano é o segundo conto da antologia e somos apresentados à Summer, uma garota jovem que acaba de viajar horas até NY para se encontrar com a melhor amiga Livie e assistir à bola da Times Saquare cair, realizando assim, seu sonho. O problema nisso tudo é que já fazem horas que ela está esperando pela futura-ex-amiga e nada de Livie aparecer, e o pior, sequer atende suas ligações. Como Summer não conhece absolutamente nada de NY é impossível não se desesperar e, num ímpeto de fúria, arremessar o próprio celular no chão.

É nessa hora que Reeve, que está tentando achar uma solução para os planos malfadados de fim de ano, observa a enraivecida Summer, e oferece ajuda para levá-la a Times Square. Claro que, aceitar ajuda de um estranho, não parece uma boa ideia, mas depois de perceber que andar sozinha e que seu senso de direção à faria ver a bola cair apenas do ano de 2018 para 2019, Summer segue seu caminho com ele.

Apesar dos planos inicialmente frustados de ambos, a virada se torna um momento especial na vida dos dois, com direito à um tour pela cidade que nunca dorme e promessas para o ano que promete ser o mais memorável de suas vidas.

A Virada de História – Ruby Lace

“Inspirei fundo o ar frígido e úmido. Levantando o rosto, admirei o céu negro encoberto por um véu de pequenos flocos de neve e decidi que aquela noite era repleta de possibilidades.”

A Virada de História fecha o trio da antologia nos apresentando Bliss, uma jovem que não está nem um pouco no clima para comemorar o ano novo, já que acaba de ter seu coração partido pelo ex-namorado, que não apenas a deixou na véspera de Natal, como também a estava traindo há meses. Não que ela não saiba que não é o fim do mundo, mas muitos sentimentos controversos a fazem querer apenas curtir uma boa noite de fossa, regrada à vinho.

All está disposto à festejar, está com planos muito certos de que essa será uma virada do ano fantástica, já que irá para a festa do trabalho de seu amigo Derek e, claro, haverá muitas mulheres lá. O único problema é que seu amigo não aparece e, sem saber o endereço da festa, é impossível seguir sozinho até lá. Assim, munido da certeza de que as viradas do ano em NY são fantásticas e que a noite espera por ele, logo sai perambulando pelas ruas, a procura do local perfeito para festejar.

O único detalhe é que All não fazia ideia de que exatamente o bar em que ele escolheu entrar, o levaria direto para seu passado, fazendo-o se lembrar do garoto inseguro e magrelo que já fora um dia e colocando todas as suas fichas habituais de flerte, em cheque.

Três histórias, vários destinados alterados, planos refeitos e histórias reescritas.

Impressões Sobre a Obra

As três autoras, querendo ou não, acabaram de criar uma verdadeira tradição de ano novo. Não uma daquelas retrógradas e enfadonhas, mas o tipo de tradição que nos faz desejar pelo fim do ano quando a folha do calendário mal virou na parede. Algo pelo qual se desejar todo fim de ano. Porque sim, não interessa que A Virada do Ano tenha sido a primeira antologia que publicaram juntas, estou deixando registrado que esse projeto lindo que elas fizeram, precisa, irrevogavelmente, ser para a vida inteira. Quero todos os anos, com certeza!

E, quem sabe, sonhando um pouco mais, elas nos agraciem com mais contos, porque, depois de terminar o último, eu queria mais, queria saber da vida de vários personagens que só foram mencionados ou apareceram um pouquinho na história e não apenas dos protagonistas. Porque, no fim das contas, todo história tem, no mínimo, dois lados, e me peguei pensando na história de Daisy, da namorada de Reeve (ou imaginando uma história inteira para ela, na verdade), e nos caminhos do ex de Bliss (e na outra, também… mais uma que ganhou roteiro inteiro na minha cabeça… ahaha).

Como deve estar claro pelo pouco que contei das histórias, as três são interligadas, um encontro aqui e acolá, um amigo de cá e um desencontro por lá. São fios que conectam tudo e faz a leitura ainda mais interessante, empolgante e divertida. Particularmente, adoro histórias que se interligam, sejam pelos acontecimentos, seja por seus personagens e, as três escritoras brilharam muito nessa antologia. A relação foi o suficiente para não estragar a surpresa da outra história e para despertar curiosidade e sorrisos durante a leitura (sim, eu rio como idiota quando constato as coisas enquanto leio… eheheh).

As escritas são cativantes, todas elas. Já conhecia o estilo da Jessica Miguel e da C. M. Carpi, por ter lido outras obras delas, e foi uma delícia conhecer a escrita da Ruby Lace, que combinou tanto com as duas primeiras. Não porque elas se pareçam, cada uma tem estilo próprio, tanto no desenvolvimento da trama, quando no modo de narrar, mas, como um todo, as diferenças apenas enriqueceram, trazendo um pouco da cada autora para a antologia, de um modo fluido que foi capaz de dar sintonia à obra.

“Eu acho que o destino é um homem. […] Um velho insano que conspira de um jeito errado para que as coisas certas aconteçam.”

Falando um pouquinho sobre A Virada do Destino, talvez eu já tenha dito aqui no blog em algum momento que eu sofro de paixonites graves por coadjuvantes. Quando são encantadores, eles me captam de um jeito sem igual e, Daisy com certeza foi esse alguém no conto da Jéssica Miguel. Eu não apenas quero saber mais dela, como quero ser sua amiga! ahaha

Loucuras à parte, o conto da Jessica é super caliente, e traz personagens que, mesmo diante de uma adversidade, resolveram confiar nos instintos e súbitos sentimentos que surgiram, por mais que tudo possa parecer rápido demais. Livie, apesar de decidida, se vê às voltas com a situação inesperada, já que o peso pelo desencontro com a melhor amiga a acompanha. Já Derek, tem a barreira da timidez a ser vencida, já que ela chega a níveis que o impedem de se expressar e ir atrás do que deseja. A melhor parte desses dois é como a história é bem medida entre o que poderiam parecer extremos, timidez e desenvoltura, ganha descontração, sensualidade e muito amor.

“Mas existe um tempo exato para se apaixonar por alguém?”

Um pouquinho agora de A Virada de Plano: é impossível não se apaixonar por Summer. Porque ela tem tudo que uma personagem divertida e contagiante têm, mas é ainda repleta de profundidade e não está na própria história apenas para ajudar alguém. Ela é repleta de luz e calor, como um perfeito dia de verão. O nome dado a ela não poderia ter sido melhor escolhido. Reeve, tem tudo para dizer não às emoções e novos sentimentos que surgem e, mesmo assim, fica de braços abertos para as possibilidades.

A melhor parte é que a história tem um dos tipos de finais que me é favorito, já que traz mais do que certezas, traz possibilidades. Além disso, a sintonia entre o encontro inesperado dos personagens só pode indicar que alguma borboleta, de fato, bateu as asas lá na China e causou um rebuliço nas vidas das pessoas lá em Nova York.

“Não sou covarde. Estou All in no nosso acordo.”

Agora falando de A Virada de História, Bliss e All podem parecer, à princípio, uma combinação improvável. Mas isso só perdura até conhecermos cada um dos dois, e, em especial, o passado em comum que trata de levá-los à um reencontro. Com uma pegada levemente hot, temos uma trama bem desenvolvida, que nos conta o presente e, em pinceladas pontuais ao passado, nos faz conhecer tão bem cada um que parecem amigos de tempos.

Com um clima nostálgico e apaixonante, é impossível não torcer pelo casal e torcer para que tudo se encaixe em suas histórias. E, o melhor da combinação #alliss é que ela é regrada à desconhecidos conhecidos, reencontro, primeiro amor e a melhor pizza gelada. Combinação perfeita para A Virada do Ano.

Sem dúvidas, são contos para aquecer o coração, divertir e viver o melhor do clima de virada do ano!

Jéssica, Maitê e Ruby, obrigada pelo carinho, confiança e me presentearem com O Segredo! #AVDA! Sei que, com o trabalho e talento de vocês, ninguém segura o sucesso de #avda!

O ebook de A Virada do Ano está disponível na Amazon e também pelo Kindle Unlimited, então, bora ler!

Que a Força esteja com vocês e desejo a todos uma Virada do Ano incrível!

xoxo

Assistindo: Como Treinar o Seu Dragão. 

  • Gilvana Rocha

    Em 31.12.2017

    Oiiiii, como.sempre vc arrasa nas resenhas, se eu não tivesse lido esse livro, com certeza iria ler, e adorei a história da tradição, seria tudo se a cada final de ano elas nos dessem de presente uma pouco mais sobre esse universo lindo que elas criaram. Feliz Ano Novo linda. Bjs

  • Retipatia

    Em 31.12.2017

    Oi Gil! Ah que amor linda! Feliz em saber que a resenha te faria ler! <3 Também acho que elas podem nos presentear todo ano! <3 Feliz Ano Novo para ti também! <3
    xoxo

  • Petrus ♥ Jéssica Miguel – RetipatiaRetipatia

    Em 31.12.2017

    […] de Destino, que faz parte da antologia A Virada do Ano (já rolou resenha no blog, só clicar aqui para conferir), Petrus foi uma história que foi para o Wattpad e que explodiu em números de […]


CAPTCHA Image
Reload Image
%d blogueiros gostam disto: