Projeto 52 Semanas ♥ Lifestyle

Em 13.09.2017   Arquivado em Lifestyle, Projeto 52 Semanas, Projetos

Bom dia, tarde e noite folks! E bem-vindos e bem-vindas ao Antipatias da Rê!

Para quem está pensando que projeto é esse e o porquê do Retipatia agora ter esse nome looongo, deixa eu explicar. O Antipatias da Rê é, na verdade, uma extensão do Retipatia, que tem um foco bem voltado para leitura e para os meus contos. Ele continua a existir, e logo logo volta a produção normal de conteúdo.

Aqui no Antipatias, vou falar sobre estilo de vida e um projeto bem legal que comecei hoje, dia 3 de setembro. E ele funciona só como uma aba a mais do Retipatia, estando todo o conteúdo de estilo de vida condensado aqui, ficará mais fácil transitar pelos assuntos semelhantes.

Dentro do projeto teremos algumas dicas de leitura, dicas de consumo consciente e outras coisinhas, tudo em fase de aprendizado, já que seguirá o meu próprio ritmo de mudanças pessoais. haverá um post todos os domingos, falando do Projeto 52 Semanas, que já vou explicar logo logo e, sempre que tiver algum outro conteúdo legal para compartilhar, ele virá para o Antipatias, nos tradicionais dias de se usar cor-de-rosa, leia-se, às quartas-feiras.

A ideia inicial era seguir o projeto minimalista que vi no blog da queria Érika, o Quero Ser Alice. Contudo, fui percebendo que eu precisava de algo um pouco mais personalizado, por assim dizer. Alguns critérios eu precisava aprofundar um pouco mais e, em outros pontos, adequar ao meu tempo disponível e às necessidades que tenho.

Para quem não sabe eu sou super consumista. De carteirinha, do gênero ‘dinheiro na mão é vendaval’, como já diria Paulinho da Viola. E isso tem gerado vários problemas: descontrole financeiro, ter mais coisas do que lugar para guardar, ter coisas que comprei e sequer me lembrava, ter coisas que eu não sei o porquê de ter comprado, ter coisas que me arrependi de ter comprado… nunca ter tempo suficiente para o que eu preciso e o que quero fazer… enfim… muitos aspectos que precisam ser reavaliados.

Pensando nisso e, me inspirando nas postagens da Érika e de outras blogueiras que têm uma vibe super vida consciente, como a linda Liz, do Lizpector, me senti motivada a tomar algumas atitudes, de pequeno e longo prazo, para ter uma vida mais organizada e consciente. Daí surgiu o meu projeto 52 semanas.

Como o nome já diz, ele terá duração de 52 semanas, e, a cada uma delas, irei cumprir alguns tópicos das listas que criei (alguns tópicos vieram do próprio projeto que a Érika compartilhou). A primeira delas é a lista do que podemos chamar de fase de ‘destralhe‘ do projeto. É exatamente o que a palavra diz, tirar os excessos. O que for possível encaminhar para doação, será doado, o que precisa ser consertado, será devidamente reparado e o que for possível vender, vai para a lojinha do enjoei, para reforçar o consumo consciente. Junto ao ‘destralhe‘, terei uma “tarefa” da sessão ‘seja mais leve’:

Não estabeleci de cara o que farei em cada semana porque acho que pode ser algo mais orgânico, conforme os compromissos e o tempo disponível posso eleger a tarefa e o item de destralhe que melhor vai se adequar à semana. E, é claro que essas são apenas ideias iniciais, aquelas que serão responsáveis por dar o primeiro gás no projeto. Ao longo das semanas, vou criando novos desafios e novas metas, conforme for necessário ou quando completar as listinhas

Para organizar o meu dia-a-dia, eu geralmente utilizo uma agenda. Contudo, quando preciso fazer alguma anotação mais longa, o espaço nela acaba por ser insuficiente. Então, pensando em corrigir esse problema, para organizar meus dias, anotar gastos e tudo o que quero alcançar com ao longo do projeto, serão anotados ao estilo Bullet Journal, que, para quem não conhece, é uma espécie de ‘diário’, em que você faz uma organização sistemática das coisas importantes do seu dia-a-dia, de forma rápida e eficaz. Você pode utilizar símbolos e sistemas tradicionais do método para criar marcações, ou criar um sistema próprio, como colocar um * para as tarefas. Ele deve ser paginado e, quando precisar, você pode fazer menção ao seu próprio conteúdo, como uma anotação importante feita em uma reunião.

O meu será um pouquinho mais simples, já que é apenas para organização da vida pessoal e, até então, utilizarei um caderninho pautado tamanho A5 (que eu já tinha! ehehe a ideia aqui sempre será, primeiro, utilizar as coisas que eu já possuo e não comprar coisas novas). Após alguns dias veremos como funciona! ehehe Depois que estiver mais afinada com o estilo dele, programo um post completinho sobre o assunto.

No próximo domingo estou de volta mostrando as primeiras tarefas concluídas do processo de destralhe e do seja mais leve, com minhas impressões sobre o processo de desapegar, de rever meu consumo e pensar nas minhas atitudes e atividades diárias.

“A vida é um eco. Se não gosta do que está recebendo, observa o que está emitindo.”

(Autor desconhecido – encontrei várias autorias para a mesma frase pela web)

Alguém por aí se interessou em criar um projeto de estilo de vida ou algo parecido? Me conta aí nos comentários. Vou mostrar atualizações do dia-a-dia também pelo Instagram, então, para quem ainda não me segue lá, é só acessar o @retipatia.

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Ouvindo: o doce som da máquina de lavar roupa nesse domingão! ehehe

Bom dia, tarde e noite folks!

Esse post foi inicialmente postado no que seria um subdomínio aqui do blog, mas, contudo, porém, entretanto, como estava me dando mais trabalho gerenciar o blog lá e aqui, resolvi unir tudo aqui e fazer uma categoria especial de Lifestyle aqui no Retipatia mesmo.

Nesse esquema, aos domingos, vou falar sobre estilo de vida e um projeto bem legal que comecei no dia 3 de setembro.

Dentro do projeto teremos algumas dicas de leitura, dicas de consumo consciente e outras coisinhas, tudo em fase de aprendizado, já que seguirá o meu próprio ritmo de mudanças pessoais. Haverá um post todos os domingos, falando do Projeto 52 Semanas, que já vou explicar logo logo e, sempre que tiver algum outro conteúdo legal para compartilhar, ele virá nos tradicionais dias de se usar cor-de-rosa, leia-se, às quartas-feiras.

A ideia inicial era seguir o projeto minimalista que vi no blog da queria Érika, o Quero Ser Alice. Contudo, fui percebendo que eu precisava de algo um pouco mais personalizado, por assim dizer. Alguns critérios eu precisava aprofundar um pouco mais e, em outros pontos, adequar ao meu tempo disponível e às necessidades que tenho.

Para quem não sabe eu sou super consumista. De carteirinha, do gênero ‘dinheiro na mão é vendaval’, como já diria Paulinho da Viola. Uma coisa bem Delírios de Consumo da Beck Bloom mesmo, só que sem o cara gato e o glamour dos livros e filmes. E tudo isso tem gerado vários problemas: descontrole financeiro, ter mais coisas do que lugar para guardar, ter coisas que comprei e sequer me lembrava, ter coisas que eu não sei o porquê de ter comprado, ter coisas que me arrependi de ter comprado… nunca ter tempo suficiente para o que eu preciso e o que quero fazer… enfim… muitos aspectos que precisam ser reavaliados.

Pensando nisso e, me inspirando nas postagens da Érika e de outras blogueiras que têm uma vibe super vida consciente, como a linda Liz, do Lizpector, me senti motivada a tomar algumas atitudes, de pequeno e longo prazo, para ter uma vida mais organizada e consciente. Daí surgiu o meu projeto 52 semanas.

Como o nome já diz, ele terá duração de 52 semanas, e, a cada uma delas, irei cumprir alguns tópicos das listas que criei (alguns tópicos vieram do próprio projeto que a Érika compartilhou). A primeira delas é a lista do que podemos chamar de fase de ‘destralhe‘ do projeto. É exatamente o que a palavra diz, tirar os excessos. O que for possível encaminhar para doação, será doado, o que precisa ser consertado, será devidamente reparado e o que for possível vender, vai para a lojinha do enjoei, para reforçar o consumo consciente. Junto ao ‘destralhe‘, terei uma “tarefa” da sessão ‘seja mais leve’:

Não estabeleci de cara o que farei em cada semana porque acho que pode ser algo mais orgânico, conforme os compromissos e o tempo disponível posso eleger a tarefa e o item de destralhe que melhor se adequar. E, é claro que essas são apenas ideias iniciais, aquelas que serão responsáveis por dar o primeiro gás no projeto. Ao longo da evolução do projeto, vou criar novos desafios e novas metas, conforme a necessidade ou quando completar as listinhas.

Para organizar o meu dia-a-dia, eu geralmente utilizo uma agenda. Contudo, quando preciso fazer alguma anotação mais longa, o espaço nela acaba por ser insuficiente. Então, pensando em corrigir esse problema, para organizar meus dias, anotar gastos e tudo o que quero alcançar com ao longo do projeto, serão anotados ao estilo Bullet Journal, que, para quem não conhece, é uma espécie de ‘diário’, em que você faz uma organização sistemática das coisas importantes do seu dia-a-dia, de forma rápida e eficaz. Você pode utilizar símbolos e sistemas tradicionais do método para criar marcações, ou criar um sistema próprio, como colocar um * para as tarefas. Ele deve ser paginado e, quando precisar, você pode fazer menção ao seu próprio conteúdo, como uma anotação importante feita em uma reunião.

O meu será um pouquinho mais simples, já que é apenas para organização da vida pessoal e, até então, utilizarei um caderninho pautado tamanho A5 (que eu já tinha! ehehe a ideia aqui sempre será, primeiro, utilizar as coisas que eu já possuo e não comprar coisas novas). Após alguns dias veremos como funciona! ehehe Depois que estiver mais afinada com o estilo dele, programo um post completinho sobre o assunto.

No próximo domingo estou de volta mostrando as primeiras tarefas concluídas das duas primeiras semanas do processo de destralhe e do seja mais leve, com minhas impressões sobre o processo de desapegar, de rever meu consumo e pensar nas minhas atitudes e atividades diárias.

“A vida é um eco. Se não gosta do que está recebendo, observa o que está emitindo.”

(Autor desconhecido – encontrei várias autorias para a mesma frase pela web)

Alguém por aí se interessou em criar um projeto de estilo de vida ou algo parecido? Me conta aí nos comentários. Vou mostrar atualizações do dia-a-dia também pelo Instagram, então, para quem ainda não me segue lá, é só acessar o @retipatia.

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Ouvindo: Aurora – Conqueror

Bom dia, tarde e noite folks! E bem-vindos e bem-vindas ao Antipatias da Rê!

Para quem está pensando que projeto é esse e o porquê do Retipatia agora ter esse nome looongo, deixa eu explicar. O Antipatias da Rê é, na verdade, uma extensão do Retipatia, que tem um foco bem voltado para leitura e para os meus contos. Ele continua a existir, e logo logo volta a produção normal de conteúdo.

Aqui no Antipatias, vou falar sobre estilo de vida e um projeto bem legal que comecei hoje, dia 3 de setembro. E ele funciona só como uma aba a mais do Retipatia, estando todo o conteúdo de estilo de vida condensado aqui, ficará mais fácil transitar pelos assuntos semelhantes.

Dentro do projeto teremos algumas dicas de leitura, dicas de consumo consciente e outras coisinhas, tudo em fase de aprendizado, já que seguirá o meu próprio ritmo de mudanças pessoais. haverá um post todos os domingos, falando do Projeto 52 Semanas, que já vou explicar logo logo e, sempre que tiver algum outro conteúdo legal para compartilhar, ele virá para o Antipatias, nos tradicionais dias de se usar cor-de-rosa, leia-se, às quartas-feiras.

Bom dia, tarde e noite folks! E bem-vindos e bem-vindas ao Antipatias da Rê!

Para quem está pensando que projeto é esse e o porquê do Retipatia agora ter esse nome looongo, deixa eu explicar. O Antipatias da Rê é, na verdade, uma extensão do Retipatia, que tem um foco bem voltado para leitura e para os meus contos. Ele continua a existir, e logo logo volta a produção normal de conteúdo.

Aqui no Antipatias, vou falar sobre estilo de vida e um projeto bem legal que comecei hoje, dia 3 de setembro. E ele funciona só como uma aba a mais do Retipatia, estando todo o conteúdo de estilo de vida condensado aqui, ficará mais fácil transitar pelos assuntos semelhantes.

Dentro do projeto teremos algumas dicas de leitura, dicas de consumo consciente e outras coisinhas, tudo em fase de aprendizado, já que seguirá o meu próprio ritmo de mudanças pessoais. haverá um post todos os domingos, falando do Projeto 52 Semanas, que já vou explicar logo logo e, sempre que tiver algum outro conteúdo legal para compartilhar, ele virá para o Antipatias, nos tradicionais dias de se usar cor-de-rosa, leia-se, às quartas-feiras.

Bom dia, tarde e noite folks! E bem-vindos e bem-vindas ao Antipatias da Rê!

Para quem está pensando que projeto é esse e o porquê do Retipatia agora ter esse nome looongo, deixa eu explicar. O Antipatias da Rê é, na verdade, uma extensão do Retipatia, que tem um foco bem voltado para leitura e para os meus contos. Ele continua a existir, e logo logo volta a produção normal de conteúdo.

Aqui no Antipatias, vou falar sobre estilo de vida e um projeto bem legal que comecei hoje, dia 3 de setembro. E ele funciona só como uma aba a mais do Retipatia, estando todo o conteúdo de estilo de vida condensado aqui, ficará mais fácil transitar pelos assuntos semelhantes.

Dentro do projeto teremos algumas dicas de leitura, dicas de consumo consciente e outras coisinhas, tudo em fase de aprendizado, já que seguirá o meu próprio ritmo de mudanças pessoais. haverá um post todos os domingos, falando do Projeto 52 Semanas, que já vou explicar logo logo e, sempre que tiver algum outro conteúdo legal para compartilhar, ele virá para o Antipatias, nos tradicionais dias de se usar cor-de-rosa, leia-se, às quartas-feiras.

A ideia inicial era seguir o projeto minimalista que vi no blog da queria Érika, o Quero Ser Alice. Contudo, fui percebendo que eu precisava de algo um pouco mais personalizado, por assim dizer. Alguns critérios eu precisava aprofundar um pouco mais e, em outros pontos, adequar ao meu tempo disponível e às necessidades que tenho.

Para quem não sabe eu sou super consumista. De carteirinha, do gênero ‘dinheiro na mão é vendaval’, como já diria Paulinho da Viola. E isso tem gerado vários problemas: descontrole financeiro, ter mais coisas do que lugar para guardar, ter coisas que comprei e sequer me lembrava, ter coisas que eu não sei o porquê de ter comprado, ter coisas que me arrependi de ter comprado… nunca ter tempo suficiente para o que eu preciso e o que quero fazer… enfim… muitos aspectos que precisam ser reavaliados.

Pensando nisso e, me inspirando nas postagens da Érika e de outras blogueiras que têm uma vibe super vida consciente, como a linda Liz, do Lizpector, me senti motivada a tomar algumas atitudes, de pequeno e longo prazo, para ter uma vida mais organizada e consciente. Daí surgiu o meu projeto 52 semanas.

Como o nome já diz, ele terá duração de 52 semanas, e, a cada uma delas, irei cumprir alguns tópicos das listas que criei (alguns tópicos vieram do próprio projeto que a Érika compartilhou). A primeira delas é a lista do que podemos chamar de fase de ‘destralhe‘ do projeto. É exatamente o que a palavra diz, tirar os excessos. O que for possível encaminhar para doação, será doado, o que precisa ser consertado, será devidamente reparado e o que for possível vender, vai para a lojinha do enjoei, para reforçar o consumo consciente. Junto ao ‘destralhe‘, terei uma “tarefa” da sessão ‘seja mais leve’:

Não estabeleci de cara o que farei em cada semana porque acho que pode ser algo mais orgânico, conforme os compromissos e o tempo disponível posso eleger a tarefa e o item de destralhe que melhor vai se adequar à semana. E, é claro que essas são apenas ideias iniciais, aquelas que serão responsáveis por dar o primeiro gás no projeto. Ao longo das semanas, vou criando novos desafios e novas metas, conforme for necessário ou quando completar as listinhas

Para organizar o meu dia-a-dia, eu geralmente utilizo uma agenda. Contudo, quando preciso fazer alguma anotação mais longa, o espaço nela acaba por ser insuficiente. Então, pensando em corrigir esse problema, para organizar meus dias, anotar gastos e tudo o que quero alcançar com ao longo do projeto, serão anotados ao estilo Bullet Journal, que, para quem não conhece, é uma espécie de ‘diário’, em que você faz uma organização sistemática das coisas importantes do seu dia-a-dia, de forma rápida e eficaz. Você pode utilizar símbolos e sistemas tradicionais do método para criar marcações, ou criar um sistema próprio, como colocar um * para as tarefas. Ele deve ser paginado e, quando precisar, você pode fazer menção ao seu próprio conteúdo, como uma anotação importante feita em uma reunião.

O meu será um pouquinho mais simples, já que é apenas para organização da vida pessoal e, até então, utilizarei um caderninho pautado tamanho A5 (que eu já tinha! ehehe a ideia aqui sempre será, primeiro, utilizar as coisas que eu já possuo e não comprar coisas novas). Após alguns dias veremos como funciona! ehehe Depois que estiver mais afinada com o estilo dele, programo um post completinho sobre o assunto.

No próximo domingo estou de volta mostrando as primeiras tarefas concluídas do processo de destralhe e do seja mais leve, com minhas impressões sobre o processo de desapegar, de rever meu consumo e pensar nas minhas atitudes e atividades diárias.

“A vida é um eco. Se não gosta do que está recebendo, observa o que está emitindo.”

(Autor desconhecido – encontrei várias autorias para a mesma frase pela web)

Alguém por aí se interessou em criar um projeto de estilo de vida ou algo parecido? Me conta aí nos comentários. Vou mostrar atualizações do dia-a-dia também pelo Instagram, então, para quem ainda não me segue lá, é só acessar o @retipatia.

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Ouvindo: o doce som da máquina de lavar roupa nesse domingão! ehehe

Bom dia, tarde e noite folks! E bem-vindos e bem-vindas ao Antipatias da Rê!

Para quem está pensando que projeto é esse e o porquê do Retipatia agora ter esse nome looongo, deixa eu explicar. O Antipatias da Rê é, na verdade, uma extensão do Retipatia, que tem um foco bem voltado para leitura e para os meus contos. Ele continua a existir, e logo logo volta a produção normal de conteúdo.

Aqui no Antipatias, vou falar sobre estilo de vida e um projeto bem legal que comecei hoje, dia 3 de setembro. E ele funciona só como uma aba a mais do Retipatia, estando todo o conteúdo de estilo de vida condensado aqui, ficará mais fácil transitar pelos assuntos semelhantes.

Dentro do projeto teremos algumas dicas de leitura, dicas de consumo consciente e outras coisinhas, tudo em fase de aprendizado, já que seguirá o meu próprio ritmo de mudanças pessoais. haverá um post todos os domingos, falando do Projeto 52 Semanas, que já vou explicar logo logo e, sempre que tiver algum outro conteúdo legal para compartilhar, ele virá para o Antipatias, nos tradicionais dias de se usar cor-de-rosa, leia-se, às quartas-feiras.

A ideia inicial era seguir o projeto minimalista que vi no blog da queria Érika, o Quero Ser Alice. Contudo, fui percebendo que eu precisava de algo um pouco mais personalizado, por assim dizer. Alguns critérios eu precisava aprofundar um pouco mais e, em outros pontos, adequar ao meu tempo disponível e às necessidades que tenho.

Para quem não sabe eu sou super consumista. De carteirinha, do gênero ‘dinheiro na mão é vendaval’, como já diria Paulinho da Viola. E isso tem gerado vários problemas: descontrole financeiro, ter mais coisas do que lugar para guardar, ter coisas que comprei e sequer me lembrava, ter coisas que eu não sei o porquê de ter comprado, ter coisas que me arrependi de ter comprado… nunca ter tempo suficiente para o que eu preciso e o que quero fazer… enfim… muitos aspectos que precisam ser reavaliados.

Pensando nisso e, me inspirando nas postagens da Érika e de outras blogueiras que têm uma vibe super vida consciente, como a linda Liz, do Lizpector, me senti motivada a tomar algumas atitudes, de pequeno e longo prazo, para ter uma vida mais organizada e consciente. Daí surgiu o meu projeto 52 semanas.

Como o nome já diz, ele terá duração de 52 semanas, e, a cada uma delas, irei cumprir alguns tópicos das listas que criei (alguns tópicos vieram do próprio projeto que a Érika compartilhou). A primeira delas é a lista do que podemos chamar de fase de ‘destralhe‘ do projeto. É exatamente o que a palavra diz, tirar os excessos. O que for possível encaminhar para doação, será doado, o que precisa ser consertado, será devidamente reparado e o que for possível vender, vai para a lojinha do enjoei, para reforçar o consumo consciente. Junto ao ‘destralhe‘, terei uma “tarefa” da sessão ‘seja mais leve’:

Não estabeleci de cara o que farei em cada semana porque acho que pode ser algo mais orgânico, conforme os compromissos e o tempo disponível posso eleger a tarefa e o item de destralhe que melhor vai se adequar à semana. E, é claro que essas são apenas ideias iniciais, aquelas que serão responsáveis por dar o primeiro gás no projeto. Ao longo das semanas, vou criando novos desafios e novas metas, conforme for necessário ou quando completar as listinhas

Para organizar o meu dia-a-dia, eu geralmente utilizo uma agenda. Contudo, quando preciso fazer alguma anotação mais longa, o espaço nela acaba por ser insuficiente. Então, pensando em corrigir esse problema, para organizar meus dias, anotar gastos e tudo o que quero alcançar com ao longo do projeto, serão anotados ao estilo Bullet Journal, que, para quem não conhece, é uma espécie de ‘diário’, em que você faz uma organização sistemática das coisas importantes do seu dia-a-dia, de forma rápida e eficaz. Você pode utilizar símbolos e sistemas tradicionais do método para criar marcações, ou criar um sistema próprio, como colocar um * para as tarefas. Ele deve ser paginado e, quando precisar, você pode fazer menção ao seu próprio conteúdo, como uma anotação importante feita em uma reunião.

O meu será um pouquinho mais simples, já que é apenas para organização da vida pessoal e, até então, utilizarei um caderninho pautado tamanho A5 (que eu já tinha! ehehe a ideia aqui sempre será, primeiro, utilizar as coisas que eu já possuo e não comprar coisas novas). Após alguns dias veremos como funciona! ehehe Depois que estiver mais afinada com o estilo dele, programo um post completinho sobre o assunto.

No próximo domingo estou de volta mostrando as primeiras tarefas concluídas do processo de destralhe e do seja mais leve, com minhas impressões sobre o processo de desapegar, de rever meu consumo e pensar nas minhas atitudes e atividades diárias.

“A vida é um eco. Se não gosta do que está recebendo, observa o que está emitindo.”

(Autor desconhecido – encontrei várias autorias para a mesma frase pela web)

Alguém por aí se interessou em criar um projeto de estilo de vida ou algo parecido? Me conta aí nos comentários. Vou mostrar atualizações do dia-a-dia também pelo Instagram, então, para quem ainda não me segue lá, é só acessar o @retipatia.

Que a Força esteja com vocês!

xoxo

Ouvindo: o doce som da máquina de lavar roupa nesse domingão! ehehe

  • Bia Souza

    Em 13.09.2017

    Adorei esse post!
    Tô bem nessa vibe de ser mais leve e de rever minhas prioridades, e adorei a ideia, apesar de parecer meio assustador ficar 1 semana sem comprar nada! Hahahaha! Mas vale a pena!
    Força nesse seu novo propósito, Rê!
    Beijos! ♥

  • Retipatia

    Em 13.09.2017

    Oi Bia! Que legal saber que você também está nessa vibe, é uma ideia boa de dar uma energizada nas coisas. E não pense que eu não acho assustador não comprar nada por 1 semana inteira! ahahah Eu estou totalmente apreensiva com esse detalhe! rs Obrigada linda! <3
    xoxo

  • Lunna

    Em 13.09.2017

    Fiquei bastante curiosa para conhecer seu boklet em tamanho A5.
    Eu tenho uma agenda também, mas daquelas que soltam as folhas (tipo fichário) e vou passando os meses para trás até o fim… é minha maneira de organizar as coisas. Acabo também por colar e grudar um monte de coisas, folhas avulsas (inclusive) post its e afins porque o espaço de uma folha nem sempre basta para mim. Em compensação, às vezes, há meses inteiros que ficam em branco, com uma ou outra nota apenas. rs

    ai ai ai
    bacio

  • Retipatia

    Em 13.09.2017

    Oi Lunna!
    Ixi, não tem nada de especial no meu caderninho não! eheheh Ele é um caderninho de folhas pautadas normal e tô usando pras anotações diárias e pra me ajudar a organizar com o projeto e com a vida. Eu já experimentei fichário, agenda normal e, no fim, acabo que nem você, alguns meses lotados e cheios de anotações e outros praticamente vazios. ehehe E uma folha também às vezes não dá pra um dia, aí sigo livre pra próxima e o dia seguinte fica mais pra frente. É bem livre a anotação e acaba me ajudando a me organizar melhor. 🙂
    xoxo

  • Sueli Borboleta

    Em 13.09.2017

    Eu acho esse projeto muito legal, eu queria muito ser minimalista e ter somente o necessário mas acabo comprando demais e usando de menos e guardando muito coisa mas às vezes faço uma limpa. Mas tenho feito algo legal em relação a roupa se eu compro três peças para colocar as novas eu retiro três para doar ou vender e assim evitar acúmulo.bjssss

  • Retipatia

    Em 13.09.2017

    Oi Sueli! Ah eu também queria ter um foco mais minimalista, acho que ainda não consigo ser tão certa nesse estilo, mas vamos tentando. Eu também estava com essa mania de comprar mais coisas do que consigo usar e daí precisava mudar, ainda que aos poucos. Gostei da ideia de ‘pra um entrar, um tem que sair’. Ajuda a controlar o número final de coisas que temos e ajuda a manter tudo mais em ordem. 🙂 Obrigada pela visita! <3
    xoxo

%d blogueiros gostam disto: